Indulto de Bolsonaro foi pensado em proteger filhos, diz jornal

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Decisão foi “recado” ao STF caso investigações chegassem aos nomes de Eduardo e Carlos Bolsonaro, segundo integrantes do governo

Foto: Reprodução/Redes

O indulto do presidente Jair Bolsonaro ao deputado federal Daniel Silveira (PTB) não foi uma decisão isolada, mas planejada com o foco de proteger seus filhos caso as investigações do Supremo Tribunal Federal (STF) chegassem até eles.

A afirmação foi feita por integrantes do governo ao jornal O Globo. O foco seria proteger especialmente o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos).

Enquanto Eduardo foi citado na CPMI das Fake News do Congresso Nacional, Carlos foi citado em relatório elaborado pela Polícia Federal que investiga grupos organizados que disseminam mensagens de ódio e ataques à democracia pelas redes sociais.

O decreto em questão vinha sendo discutido por Bolsonaro com seus auxiliares há pelo menos duas semanas, e o esboço do texto estava pronto antes mesmo do julgamento, ocorrido na quarta-feira.

Embora a decisão tenha sido favorável a Silveira, ela tem sido interpretada como um “recado” do presidente ao STF, que pretende intensificar o embate com o Judiciário conforme as eleições se aproximam.

Por conta disso, os ministros do Supremo têm evitado declarações públicas e avaliando os próximos passos com mais atenção.

Leia Também

Depois de Silveira, Roberto Jefferson entra na fila do indulto

Indulto a Daniel Silveira: não é sobre liberdade, é sobre armas, por Hugo Souza

Rosa Weber será relatora da ação contra indulto a Daniel Silveira

Após indulto de Bolsonaro a Silveira, especialistas analisam e criticam a medida controversa

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Pela redação do decreto , o indulto não só foi pensado para proteger os próprios filhos quanto foi elaborado pelos filhos do bozo.
    Pobreza técnica e carência de conhecimentos jurídicos básicos emanam do “decreto libertador e democrático” do planalto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador