A pesquisa aplicada

    Enviado por: Hélio +

    Penso que a eficiência pode ser medida pela própria necessidade. Explico melhor. Como os recursos são públicos, as pesquisas devem ser prioritariamente destinadas a soluções de problemas de interesse da Nação.

    O Estado apresenta todos os temas que exigem solução: questões imediatas ou estratégicas. As instituições de pesquisa se inscrevem e assumem a responsabilidade pela solução. A avaliação é resultado das soluções apresentadas, de acordo com parâmetros de segurança, qualidade, prazo e custo. O instituto que tiver melhor avaliação, tem prioridade na escolha dos próximos temas e, consequentemente, nos recursos. Meritocracia e interesse público, combinados.

    Comentário

    O Hélio é um telepata. No encontro, apresentei como alternativa justamente a fórmula descrita por ele – fruto de uma dica de um professor da Universidade Federal de Santa Catarina alguns anos atrás, em e-mal à minha coluna.

    O diretor de avaliação da CAPES, Renato Janine Ribeiro, anotou a sugestão e ficou de encaminhar às autoridades competentes.

    Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

    Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

    Apoie agora