AOS NAVEGANTES : FERRAMENTAS DIGITAIS

 

Uma das queixas mais comuns de jornalistas e estudantes de jornalismo, nos cursos que dou pelo interior do Brasil, é subjetiva. Diz respeito à ideia de que eles não têm os mesmos recursos  que seus colegas das capitais e dos grandes meios de comunicação para produzir um jornalismode qualidade na internet. É uma queixa que não procede, como Sandra Crucianelli demonstra por diversas vezes ao longo deste livro com os exemplos do SoloLocal.info, website que ela criou em sua cidade, Bahía Blanca, na Argentina. Distante 650 quilômetros de Buenos Aires, num país muito menor que o Brasil, com cerca de300 mil habitantes, a cidade difcilmente é coberta pelos principais jornais e emissoras do país. Juntando cabeças e computadores, ambos em ótimo estado de uso e conservação, Sandra e seus colegas provaram ser possível produzir informação de qualidade no interior. O efeito mais óbvio da popularização da internet foi a derrubada do principal empecilho a quem queria fazer um meio de comunicação próprio, seja onde fosse: a necessidade de investir na impressão e distribuição, no caso do jornalismo gráfco, e de obter uma licença governamental, no caso do jornalismo de rádio e TV. As falsas polêmicas recorrentes sobre se “blog é jornalismo”, “Twitter é jornalismo” ou “[complete com o termo] é jornalismo” – aliás, papel pintado também não é por si só – demonstram que esse efeito já está se consolidando na cabeça do leitor. 

“Ferramentas Digitais para Jornalistas” não é um livro teórico ou presunçoso sobre os efeitos da Revolução Digital, mas um manual prático, que pode ajudar qualquer jornalista interessado em descobrir como as tecnologias digitais, em geral, e a internet, em particular, podem ajudá-lo em seu trabalho cotidiano. Trata-se de um verdadeiro mapa do caminho das pedras que, seguramente, ajudará muitos colegas na América Latina a cruzar os sinuosos caminhos da internet para se adaptar a esta nova era. 

O livro de Crucianelli é um manual prático para ajudar jornalistas a compreenderem melhor como usar as ferramentas digitais em seu trabalho diários. O livro inclui capítulos sobre como acessar bancos de dados e documentos oficiais, usando redes sociais como Facebook e Twitter, e orienta como tirar proveito das ferramentas específicas, como conferências em video e galerias de fotos e blogs. [Informações do Knight Center.]

♦ Para baixar o livro em PDF clique aqui.

♦ Veja outro post em que listo várois livros digitais gratuitos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora