Bolsonaro corre com indicação de Nunes ao STF; Fux deve redistribuir processo contra o presidente

Líder do governo organizou para esta semana reuniões de Nunes e lideranças do Senado, onde ele será sabatinado

Jornal GGN – O ministro Celso de Mello só se aposenta do Supremo Tribunal Federal no dia 13 de outubro, mas o governo Bolsonaro corre com a indicação do desembargador do TRF-1, Kassio Nunes, para ocupar a vaga.

Nesta terça (5), o jornal O Globo informa que o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB), organizou para esta semana reuniões de Nunes e lideranças do Senado, onde ele será sabatinado.

Segundo o jornal, a ideia é que a “nomeação rápida” poderia fazer com que Nunes herde o processo contra Bolsonaro que está nas mãos de Celso de Mello. O decano é relator da investigação sobre interferência na Polícia Federal.

Mas “fontes do Planalto ouvidas pelo GLOBO, contudo, afirmam que Bolsonaro já trabalha com a possibilidade de Luiz Fux, presidente do STF, distribuir o processo para outro magistrado com mais experiência. Seja sob o argumento de que Marques seria novato no Supremo, seja sob a alegação de que poderia haver um certo constrangimento, tendo em vista que, confirmada a nomeação, Marques teria chegado à corte por indicação de Bolsonaro.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora