Caixa bancou obras na mansão de Pedro Guimarães

O banco custeou instalação de postes de luz no jardim da mansão alugada pelo então presidente

Pedro Guimarães deixa o comando da Caixa após acusação de assédio sexual contra várias funcionárias. Foto: Valter Campanato
Pedro Guimarães deixa o comando da Caixa após acusação de assédio sexual contra várias funcionárias. Foto: Valter Campanato

A Caixa Econômica Federal desembolsou cerca de R$ 50 mil  para bancar obras na mansão em que o agora ex-presidente do banco Pedro Guimarães mora em Brasília (DF).

As obras feitas em julho de 2020 incluíram a instalação de 11 postes de luz no jardim da residência, que fica na beira do Lago Paranoá, na região mais valorizada da cidade.

Os serviços foram feitos por funcionários da EMIBM Engenharia. A empresa tem contratos com o banco há cerca de 25 anos, obtidos por meio de licitação, para a realização de serviços de manutenção em seus prédios, de acordo com apuração da Folha de S. Paulo.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Segundo a Caixa, as obras foram autorizadas porque estavam relacionadas com a segurança do então presidente. As intervenções tiveram o aval do então diretor executivo de Logística e Segurança da Caixa, Simone Benevides de Pinho Lima.

Guimarães, no entanto, já tinha tentado passar para o banco uma outra instalação do imóvel, que foi negada pelo setor re- sustentável, estrutura para o pedido. Na época, ele não era comandado por Simone Benevides.

Leia também:

Guimarães ameaçou funcionários por restrição da Caixa que o impediu de receber R$ 100 mil a mais

“Você gosta de sauna?”: Presidente da Caixa é acusado de assédio sexual

Escândalo na Caixa: Assédio moral era praxe na gestão de Guimarães

Após escândalo sexual, Bolsonaro escolhe assessora de Guedes para presidência da Caixa

Bolsonaro acumula mais de 20 escândalos de corrupção. Confira a lista

Jornal GGN produzirá documentário sobre esquemas da ultradireita mundial e ameaça eleitoral. Saiba como apoiar

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador