Coronavírus: apenas um terço do grupo prioritário foi vacinado

Jornal GGN – A campanha de vacinação no Brasil começou há três meses, mas os dados seguem longe daquilo que é considerado ideal: pouco mais de 25 milhões de brasileiros, dentro do grupo prioritário, receberam ao menos uma dose da vacina, sendo que ao menos 77,2 milhões de pessoas integram tal grupo, segundo dados do Ministério da Saúde.

Quando o plano de vacinação foi apresentado, os cálculos do governo federal consideravam que seriam necessárias três fases de distribuição das doses de vacinas para o grupo prioritário, um processo que teria quatro meses de duração.

Na ocasião, o objetivo era que a imunização começasse em meados de fevereiro, vacinando todo o grupo prioritário até o final do primeiro semestre, e a população em geral nos 12 meses seguintes.

Embora a vacinação tenha começado um mês mais cedo, ela levará mais tempo do que o previsto para imunizar todo o grupo prioritário, devido ao aumento do grupo prioritário, atrasos no recebimento de matéria-prima e a falta de imunizantes.

Enquanto isso, países como Estados Unidos e Chile conseguiram avançar seus programas de vacinação fazendo algo que o presidente Jair Bolsonaro não fez: encomendar mais de um imunizante. As informações são do portal UOL.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora