Coronavírus: Médicos de MG criticam CFM e atuação federal

Em abaixo assinado, profissionais afirmam que uso de remédios sem comprovação científica contra covid-19 “é uma afronta aos princípios da medicina”

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A divulgação de um comunicado do Conselho Nacional de Medicina (CFM) levou diversos profissionais da área de saúde em Minas Gerais a publicar um abaixo-assinado criticando o posicionamento da entidade e pedindo por mais investimentos e socorro aos mais vulneráveis.

“Nós, médicas e médicos mineiros, que já estivemos na liderança de entidades médicas ou que estamos na linha de frente do atendimento à saúde da população ou no ensino médico, resolvemos dar nosso grito de alerta”, diz o comunicado. “Não podemos nos calar diante da omissão das nossas principais entidades, Conselhos, Associações e Sindicatos Médicos”.

Além disso, os profissionais lembram que ainda não existem medicamentos com comprovação científica para o tratamento da covid-19, e a aceitação das lideranças ao uso de remédios que não trazem benefícios é uma afronta aos princípios da medicina.

“Temos de dizer em alto e bom som: a prescrição de ivermectina, cloroquina, hidroxicloroquina, nitazoxanida, azitromicina, doxiciclina, e outros não traz NENHUM benefício aos pacientes. Ao contrário, leva a uma falsa sensação de segurança à população, com o consequente relaxamento nas medidas preventivas, estas sim, eficazes. A aceitação deste papel de meros prescritores de placebos nos nivela a charlatões. E nos tornam cúmplices de um governo de incompetentes, genocida”, ressaltam os médicos.

Na última semana, o Conselho Federal de Medicina (CFM) foi pressionado por ex-dirigentes para se manifestar sobre a condução da pandemia pelo governo federal. Em nota, a entidade saiu em defesa da vacinação contra a covid-19. “O CFM se posiciona a favor da vacinação contra a covid-19, após a avaliação da segurança e eficácia dos imunizantes pela Anvisa, seguindo critérios técnicos reconhecidos. Esse cuidado é necessário no sentido de garantir a confiança e esperança na superação da pandemia graças ao esforço e união de todos e às conquistas do conhecimento médico e científico”, diz a entidade.

Confira o posicionamento dos profissionais de saúde em Minas Gerais no comunicado abaixo:

NOTA MEDICAS E MEDICOS MINEIROS FINAL

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora