Depoimento de Moro contra Bolsonaro não foi gravado, mas transcrito

A transcrição teria sido uma determinação do Supremo Tribunal Federal quando autorizou e determinou prazo para o depoimento

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A CNN Brasil informou na tarde deste domingo (3) que o depoimento de Sergio Moro à Polícia Federal em Curitiba foi demorado – durou cerca de 8 horas, no sábado (2) – porque as falas do ex-ministro foram transcritas, e não gravadas, como era de praxe na operação Lava Jato.

A transcrição teria sido uma determinação do Supremo Tribunal Federal quando autorizou e estabeleceu prazo para a oitiva.

Moro depôs à PF sobre as acusações que fez contra Jair Bolsonaro. Ao desembarcar do governo, o ex-ministro da Justiça acusou o presidente de fazer interferências políticas na Polícia Federal com o intuito de obter informações privilegiadas sobre investigações de seu interesse.

Moro teria entregue aos policiais e procuradores da República as mensagens, áudios e outras comunicações que trocou com Bolsonaro por meio do WhatsApp, ao longo de 16 meses de participação no governo.

Se não provar a denúncia que fez, o ex-juiz da Lava Jato pode responder por calúnia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Exclusivo GGN Covid: apenas Goiás registrou aumento de casos

2 comentários

  1. Curioso: se posso ter uma gravação em vídeo E a transcrição, por que escolher entre uma delas e não ambas?
    Posso ter até a gravação da transcrição!…
    Né?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome