Derrotar Bolsonaro requer que “a verdade seja restabelecida”, diz Ana Estela Haddad

"A gente tem que conversar em bases reais, não dá para mudar a história, não dá para mudar as posições que cada um adotou e deixou de adotar, as omissões que cada um teve e que contribuíram para a gente chegar aqui"

Jornal GGN – Para sair da distopia pós-eleição de Jair Bolsonaro e superar os fatores que permitiram a ascensão do líder de extrema-direita, a ex-primeira-dama de São Paulo Ana Estela Haddad aposta em “se nutrir de abertura, serenidade, capacidade de diálogo e de conversar com o diferente.” Mas também avalia que uma frente única contra o bolsonarismo (ou “união de forças”, como ela preferiu chamar), demanda que “a verdade seja restabelecida como ponto de partida.”

“É importante que no espaço político possa haver união de forças. Mas por que não acontece? Porque sempre há um equilíbrio das pessoas que estão pensando no coletivo e aqueles que têm projetos individuais. Tem no meio de tudo isso aqueles que contribuíram para que o caos acontecesse e a gente chegasse nessa situação. E, de repente, esses vêm a campo agora como se não tivessem participado de nada disso. É muito difícil”, disse em entrevista exclusiva à redação do GGN.

“A gente tem que conversar em bases reais, não dá para mudar a história, não dá para mudar as posições que cada um adotou e deixou de adotar, as omissões que cada um teve e que contribuíram para a gente chegar aqui”, apontou.

“Do ponto de vista do fortalecimento da democracia, da história do nosso País, a verdade precisa ser restabelecida como ponto de partida. Não dá para por uma pedra em cima e seguir como se as coisas não tivessem acontecido. Não é possível dessa forma. As pessoas foram agredidas. A campanha de 2018, as agressões que aconteceram, as mentiras… Se a gente não trouxer a verdade, esses processos tendem a se repetir.”

Confira a íntegra da entrevista aqui:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora