Ex-mulher de Wassef é excluída de condenação por improbidade administrativa

A desembargadora do TJDFT manteve a sentença para agentes públicos, mas excluiu a empresária da condenação

Jornal GGN – A ex-esposa de Frederick Wassef, Cristina Boner, foi excluída de uma condenação por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, na última quarta (24).

Wassef é o advogado dos Bolsonaro cuja casa em Atibaia (SP) vinha hospedando Fabrício Queiroz, o ex-assessor investigado pelas rachadinhas do antigo gabinete de Flávio Bolsonaro.

A empresa de Cristina, a B2BR, constava em processo sobre esquema ilícito de direcionamento de contrato no âmbito da Operação Caixa de Pandora.

“Cristina e a empresa tinham sido condenados em junho do ano passado por supostas irregularidades em processo de contratação de empresa de informática pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) em 2006. O caso foi delatado pelo ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa. O valor do contrato era de mais de R$ 9 milhões”, anotou o Correio Braziliense.

Avaliando recurso de Cristina, a relatora do caso, a desembargadora Sandra Reves Vasques Tonussi, manteve a sentença para agentes públicos, mas excluiu a empresária da condenação por improbidade.

A magistrada entendeu que o Ministério Público não provou que “a sociedade empresária e sua representante induziram ou concorrem para a prática de improbidade ou dele se beneficiaram sobre qualquer forma direta ou indireta”, afirmou.

Cristina voltou aos holofotes da mídia recentemente, por suspeitas de tráfico de influência por parte da empresa Globalweb Outsourcing.

A empresa presta serviços para o Ministério da Educação e outros 11 órgãos ligados ao Executivo. Somente no governo Bolsonaro, os contratos giram em torno de R$ 41,6 milhões.

Leia também:  Giro Econômico GGN: confira o fechamento da semana no exterior

Com informações do Correio Braziliense

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome