Lava Jato recorre ao STF para não entregar documentos à PGR

Procuradores pedem que os documentos "permaneçam lacrados até que o plenário do Supremo decida se mantém ou cassa a liminar dada por Toffoli"

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A Lava Jato no Rio de Janeiro recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar a decisão do presidente Dias Toffoli, que determinou às forças-tarefas que entreguem todos os documentos solicitados pela Procuradoria-Geral da República. A decisão valeu não só para o Rio, mas também São Paulo e Curitiba.

Segundo a agência Reuters, “o recurso, que corre sob segredo de Justiça no STF e foi obtido pela Reuters na quinta-feira à noite, pede que uma reconsideração da decisão de Toffoli. Os procuradores requerem, de forma subsidiária, que os documentos permaneçam lacrados até que o plenário do Supremo decida se mantém ou cassa a liminar dada por Toffoli ‘a fim de evitar a irreversibilidade da medida’.”

A reação da Lava Jato ocorreu após o procurador-geral da República, Augusto Aras, acusar o núcleo de Curitiba de ter uma “caixa de segredos”. Em nota à imprensa, a equipe de Deltan Dallagnol afirmou que Aras faz ilações. O ex-juiz Sergio Moro também saiu em defesa da força-tarefa, dizendo que o PGR não tem “nada de concreto” contra os procuradores.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora