Nhenha – outro olhar para Moçambique, por Valéria Martins

Uma dança de sedução que ao longo do tempo transformou-se em uma dança que valoriza os feitos femininos e convida a todos para não desistir da luta

Nhenha – outro olhar para Moçambique, por Valéria Martins

O curta-metragem Nhenha de Andre Bahule, conta a história de mulheres que dançam Xingomana, uma dança de sedução que ao longo do tempo transformou-se em uma dança que valoriza os feitos femininos e convida a todos para não desistir da luta com foco nos estudos e tendo como inspiração Josina Machel, jovem que lutou pela independência de Moçambique na década de 1960.

O diretor, um dos primeiros negros a entrar no universo cinematográfico moçambicano, esteve no Brasil e, no dia 13 de novembro de 2019, nos deu a honra de prestigiar seu filme no Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos de Perus.

As seções seguiram com um bate papo com o diretor que nos contou um pouco sobre a produção do filme e a importância em mostrar para o mundo a resistência e persistência da mulher moçambicana. Despertou nossa curiosidade sobre o movimento pela independência de Moçambique ao falar da importância de Eduardo Mondlane, Samora Machel e a luta conjunta contra a opressão dos colonizadores nos países vizinhos a Moçambique.

Histórias que precisam ser cotejadas para que a luz da luta nos mova a também lutar.

O filme foi selecionado para a Mostra Atlântica do Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro 2018.

SINOPSE
Três gerações de mulheres que dançam Xingomana na Província de Gaza, distrito de Mandlhakazi, compartilham suas vidas e, através das canções e danças, mostram as mudanças que as mulheres conquistaram em sua comunidade. O movimento moçambicano de mulheres transformou essa dança de sedução em uma de afirmação da força e potencial das mulheres durante a luta pela independência nos anos 60 e 70. Agora elas lutam pela continuidade da mensagem dessa dança, na afirmação de que a mulher é forte – “nhenha” em XIXANGANA, uma das línguas do Sul de Moçambique.

FICHA TÉCNICA
Produção e realização: Andre Bahule
Produtora executiva: Karen Boswall
Câmara: Isard Pindula
Director de fotografia: Emidio Josine
Som: Andre Bahule
Pesquisa & iluminação: Angelica Novela
Edição: Andre Bahule, Ariadine Zampaulo e Anakanga (Narciso Miguel Trapesse)

Leia também:  Fora de Pauta

https://pt-pt.facebook.com/events/ccbm-centro-cultural-brasil-mo%C3%A7ambique/cinema-nhenha-de-andre-bahule/790987647911825/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora