O dia em que Luiz Inácio Lula da Silva foi preso pelo DOPS

Por Tamára Baranov – Rio Claro/SP

No dia 19 de abril de 1980, Luiz Inácio Lula da Silva, então líder sindical no ABC paulista, foi preso pelo DOPS, a polícia política do regime militar.

O sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, era presidido pela segunda vez por Lula quando, em maio de 1978, foi deflagrada a greve dos metalúrgicos, com a paralisação da fábrica da Scania. O movimento grevista iniciado no ABC se alastrou por, praticamente, todos os estados do país. Milhões de trabalhadores, de todas as classes, da cidade e do campo, se mobilizaram. Luis Inácio Lula da Silva ganhou projeção nacional, sob sua liderança metalúrgicos se reuniam em grandes assembleias em São Bernardo do Campo. No estádio municipal da Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, novo movimento ocorreu em 1979, com duração de 15 dias. A maior de todas as greves, que durou 45 dias, ocorreu em 1980. Dessa vez, a repressão foi ainda maior. No dia 19 de abril, os dirigentes sindicais, entre eles, Lula, foram presos e, mais uma vez, houve intervenção no sindicato. Lula foi processado e condenado com base na Lei de Segurança Nacional. Foi absolvido pelo Superior Tribunal Militar, mas afastado da presidência do sindicato.

 

Grandes assembleias lideradas por Lula em São Bernardo do Campo e passeatas desafiaram a ditadura

http://www.youtube.com/watch?v=WamHgiqUHmg
http://www.youtube.com/watch?v=o3WMR98pHxw

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador