Procuradores de Curitiba acusam Conjur de fake news e site dá resposta demolidora

"Eles [procuradores de Curitiba] que enfrentem investigações e acusações com a humildade que exigiram das pessoas a quem acusaram", disparou o site

Jornal GGN – O Conjur respondeu no final da tarde desta segunda (29) ao release da força-tarefa de Curitiba, que pela manhã acusou o site especializado em notícias do universo jurídico de ter divulgado fake news contra o núcleo mais midiático da Lava Jato. Em editorial, o veículo não só refutou a imputação como colocou os procuradores em seu devido lugar.

No release, a turma de Deltan Dallagnol nega que tenha adquirido três equipamentos de interceptação e organização de gravações telefônicas (Guardião) e sumido com dois deles. Também chama de fake news a revelação de que houve fraude na distribuição de processos em Curitiba.

Em resposta, o Conjur assegurou que utilizou “fontes fidedignas” para sua reportagem. “O site mantém cada palavra do que publicou. As investigações da Procuradoria-Geral da República, da Corregedoria do MPF e os processos em curso no Conselho Nacional do Ministério Público esclarecerão os fatos.”

O Conjur lembrou que a força-tarefa é que entende “bastante” de fake news. Como mostrou a Vaza Jato, a pedido dos procuradores, “agentes públicos lotados na Polícia Federal e na Receita Federal fabricaram ‘documentos’ supostamente comprometedores para intimidar os ministros [do STF] que ousavam ‘desobedecer’ às franquias da Lava Jato.”

A turma de Curitiba é composta, ainda segundo o Conjur, de “difamadores contumazes e linchadores, [que] acusaram pessoas decentes sem provas. Tanto nos autos quanto pelo Instagram e com ajuda de colaboracionistas que, por fim, elegeram a nova classe política brasileira. Eles que enfrentem investigações e acusações com a humildade que exigiram das pessoas a quem acusaram”, defendeu o site. Leia o editorial do Conjur na íntegra clicando aqui.

A Corregedoria do Ministério Público Federal acolheu nesta segunda (29) o pedido de Dallagnol para abrir uma sindicância e apurar as circunstâncias da atuação da subprocuradora Lindôra Araújo na Lava Jato.

Lindôra solicitou à Lava Jato em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba uma série de informações, mas a equipe de Dallagnol não quis colaborar e decidiu reagir, fazendo estardalhaço na mídia. Eles alegam tentativa de minar a “independência” da operação e de se buscar fatos que possam comprometer o ex-juiz Sergio Moro.

Leia também:

Xadrez das investigações contra a Lava Jato, por Luis Nassif

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

20 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sandra Mara Conceição Garcia

- 2020-06-30 13:46:23

Muito bem. Tendo dito é só se investigar com imparcialidade... isso difícil neste momento.

CST command

- 2020-06-30 09:51:06

Dado que tudo o que as relações de amizade com a Rússia estavam associadas à presidência de Lula e Dilma, podemos assumir que as prisões arbitrárias em massa de turistas russos durante o impeachment e uma tentativa de atribuir a eles crimes inexistentes (fora do Brasil), foi uma tentativa de arrastar a Rússia para "Lava jato " Vale ressaltar que todos os turistas presos eram chefes de empresas russas e tinham contratos com agências governamentais, incluindo o Serviço de Segurança Federal da Federação Russa. Portanto, a prisão e invasão de seus telefones e laptops corporativos foi considerada na Rússia como um prejuízo à segurança e a um ato terrorista. (o botão tradutor está localizado acima do artigo) http://cstcommand.com/index.php/countries/yuzhnaya-amerika/braziliya/item/192-operatsiya-glasnost-i-fejk-pro-russkikh-pedofilov http://worldanalytica.com/index.php/features/braziliya/item/106-braziliya-podderzhivaet-ssha-v-informatsionnoj-vojne-s-rossiej

João Bosco

- 2020-06-30 09:36:24

Deram asas para cobrar, está aí o resultado. Aguardamos todos os farsajateiros presos, cumprindo pena na cadeia, nas penintenciárias, de Curitiba, que é o lugar deles.

CARLOS AUGUSTO DE BONIS CRUZ

- 2020-06-30 08:20:08

Não podemos esquecer que tudo foi feito com a participação do então PGR Rodrigo Janot e com a complacência, participação e omissão de todo judiciário, com o "...supremo e tudo...". Não é só a mídia venal e odienta. Um juiz de primeiro grau derrubar governo, destruir e economia e impor dois milicianos na Presidência...A participação de subversão das "instituições" com atuação de agentes estrangeiros é clara " ...é com a CIA e tudo...".

JB Costa

- 2020-06-30 07:35:36

A Lei do Retorno começa a enquadrar os "iluminados" da Lava a Jato. Moro, humilhado, espezinhado, desacreditado, isolado e no ostracismo. Só está faltando mesmo a Globo pedir de volta o troféu "Faz diferença". Perdeu, e continua perdendo, milhares de adoradores e, como é práxis hoje, outros tanto de seguidores no indefectível twitter. Agora é a vez da rapaziada do MP lotada em Curitiba na chamada "Força Tarefa". À empáfia e autossuficiência típica dos que se acham "iluminados" se tem a nítida percepção do medo não só do ostracismo, mas, bem pior, de que sejam, finalmente, postos à nu em público.

Bruno Cabral

- 2020-06-30 06:23:42

CNMP fara nada como nada fez contra Dallagnol e os outros vaza-jateiros. O mecanismo é corporativista se protege

jcordeiro

- 2020-06-30 02:05:02

Vladimir: matou a pau...

Eduardo Guimarães

- 2020-06-30 01:09:38

Isso é briga entre cupim e defunto.

Leo Bahia

- 2020-06-29 22:46:43

Foda (desculpem o termo, mas não tem outro) é ver o Brasil ter um presidente que fala antes de ser eleito,por exemplo, que não entra num avião com piloto cotista e nem realiza uma cirurgia com médico cotista. A cota é um instrumento tão importante para a inclusão e combate à desigualdade no nosso país. Bolsonaro só merecia o nosso desprezo e nunca uma vitória para presidente da república. É inacreditável que chegamos a isso, a Globo, PSDB, Lava jato, imprensa hegemônica são grandes responsáveis.

Luciede Jonhs Figueiredo

- 2020-06-29 22:43:33

Esse Delagnol junto com o Moro inventaram tantas coisas absurdas sobre o lula pra tirar ele do caminho que agora estão sem saber pra onde correr já que a mentirada está sendo descoberta, será que eles não sabiam que mentira tem perna curta?

Francisco Paiva de Carvalho

- 2020-06-29 22:43:07

"Para quem queira ver, há luz suficiente; para quem não quer, há bastante obscuridade.“ (Blaise Pascal) >>> A presidenta Dilma não disse que "Não ficará pedra sobre pedra"? Então...

Ernesto

- 2020-06-29 21:27:50

Tem sido patético. Estão cortando um dobrado. Uma ginástica de alto risco, mas lembremos que a farsa sofreu arranhões apenas com o intercept. Acho que confiam na impermeabilidade do bloco oligárquico de mídia, não deixam passar nada que possa desconstruir a narrativa.

Naldo

- 2020-06-29 20:47:01

Ora, se estão sendo formalmente investigados por que não foram afastados? São funcionários públicos, apesar de alguns se acharem deuses, e devem respeito aos órgãos de fiscalização, as normas que regulam o órgão, ao código de ética e principalmente, à sociedade que lhes paga o salário.....sem chororô...

Roberto Teixeira

- 2020-06-29 20:38:31

Que bebam do veneno que produziram e se afundem no esgoto que cavaram para seus desafetos.

ALMIR DORLEI TURRI

- 2020-06-29 20:15:50

A Globo continua fechada com a turma de Curitiba. Defendendo seus sócios de lava jato com unhas e dentes.

peregrino

- 2020-06-29 20:11:48

Que se cuidem... porque o que é "montado" para fazer uma coisa e faz outra, é clandestino

Carlos

- 2020-06-29 20:02:31

Se o Dalton Dinheirol continuar falando nesse tom, ele terá problemas com o judiciário sério.

jcordeiro

- 2020-06-29 20:01:27

Nassif: o AvivadoDePatroBranco não bate prego sem estopa. A patota sabe há balas e baionetas velando pelo BemEstar das manecas. Se apertar soltam um Kaô nos VerdeSauvas, que virão com faca nos dentes em defesa dos apadrinhados. Têm o corpo fechado contra Kummunistas e Esquerdopatas. São "ungidos" pelos do Templo e endeusados pelos pobres de direita. Não sei porquê ainda não "depredaram" as dependências do noticioso. Que os caras são mais "Justiceiros" que o CV ou o PCC. Tô até preocupado com o pessoal que ousou bater de frente com eles. Quando marcam alguma coisa, sai da frente --- pé-de-pato desconjuro mangalô três vezes...

HCCOELHO

- 2020-06-29 19:41:52

Há muitos que já conhecem estes rapazes: são bandidos. Tão logo a normalidade constitucional volte, eles terão que pagar por seus crimes. As barbaridades explicitas grosseiras e depois os relatos reveladores de O intercept já conteceram. Às barbaridades e crimes cometidos contra as instituições, o PT, ao país e a Petrobrás, ainda faltam o Tecla Duran, falta Daria Messer, os empresários chantageados que virão a falar. Se não fosse a cumplicidade criminosa da globo, já estariam pagando.

Vladimir

- 2020-06-29 19:29:23

Em relação aos aparelhos guardiães não deve ser difícil descobrir a menos que não tenham seguido o devido processo de compras e de patrimônio. Se não seguiu o de compras, com uma doação, por exemplo, deveria ter sido patrimoniais. Se não foi,na comprovação da existência desses aparelhos, ficará nítida a má fé por parte dessa gente que,além de utiluzar-se de material não reconhecido, sumiu com as provas. Se fizeram isso com estes aparelhos o que mais essa gente não fez?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador