Restos mortais encontrados no Amazonas são do indigenista Bruno Araújo, confirma PF

Segundo a corporação, o indigenista e o jornalista Dom Phillips foram mortos com tiros no tórax e na cabeça

Bruno Pereira, indigenista assassinado na Amazônia. Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Federal (PF) confirmou neste sábado (19) que parte dos restos mortais encontrados no Amazonas são do indigenista Bruno Araújo Pereira. A identificação foi feita a partir do resultado na análise da arcada dentária. 

Ontem (17), peritos já haviam confirmado que parte do material se tratava dos restos mortais do jornalista britânico Dom Phillips.

De acordo com a PF, por meio de nota, ambos foram assassinados a tiros. O indigenista foi baleado na cabeça e no tórax, já o jornalista, apenas no tórax. 

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Três suspeitos estão presos pelo crime. Um deles se entregou na delegacia de Atalaia do Norte, a 1.136 quilômetros de Manaus (AM), por volta das 6h da manhã de hoje. 

Um dos suspeitos sob custódia confessou que a dupla foi executada com arma de fogo, seus corpos foram esquartejados, incinerados e enterrados na floresta. A polícia ainda investiga a motivação e possíveis mandantes do crime.

Leia Também:

Bruno afirmou que “corria risco de vida”, segundo relatório da PF

Pescador confessa assassinato de Dom Phillips e Bruno Pereira

PF confirma confissão de assassinato de Dom Phillips e Bruno Pereira

Polícia prende segundo suspeito de desaparecimento de Phillips e Pereira

Bruno e Dom: PF prende terceiro suspeito envolvido no caso

PF investiga cinco suspeitos envolvidos em desaparecimento no Amazonas

Bruno e Dom: PF não vê indícios de que exista “mandante do crime”; indígenas rebatem

Senado cria comissão para acompanhar desaparecimento na Amazônia

Jornais britânicos: Desfecho para quem ousa defender meio ambiente e indígenas no Brasil

Assassinato de Bruno e Dom é atentado contra a democracia, por Wilson Rocha Fernandes Assis

Bruno e Dom: o retrato de uma política em que a vida é mercadoria, por Tânia Maria de Oliveira 

Jornal GGN produzirá documentário sobre esquemas da ultradireita mundial e ameaça eleitoral. Saiba como apoiar

Jornal GGN abre inscrições para curso sobre Desinformação, Letramento Midiático e Democracia

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador