Quem dá muita opinião acima de suposições erra muito, mas quando acerta… Por Rogério Maestri

“Há qualquer coisa no ar, além dos aviões de carreira.” 

Ilustração O Tempo

Quem dá muita opinião acima de suposições erra muito, mas quando acerta… 

por Rogério Maestri

Bem, a crítica feita no título vale para muitas pessoas e eu me incluo nelas, logo vai uma autocrítica antecipada sobre as minhas múltiplas opiniões, porém opiniões podem ser baseadas em indícios e está me parecendo aquela frase do Barão de Itararé: “Há qualquer coisa no ar, além dos aviões de carreira.”

Pois vamos a explicação do uso dessa antológica frase do meu contemporâneo Porto Alegrense, Apparício Torelly. Quando se quer fazer especulações sobre o futuro de um país ou estado que no momento apresenta fortes turbulências, somente o pio de um passarinho ou a ausência deles numa floresta pode dar uma ideia se uma onça está ou não se aproximando. Para quem não é “Amigo da Onça” não deve esperar a confirmação para ver se ela está vindo ou não, ou engatilha a sua carabina ou corre.

Pois bem, há uma série de personagens da república que estão dando passos na direção contra quem ocupa o cargo da presidência da república, ou também remexendo no lixo que está próximo a ele, que pode indicar que lá de cima (isto não quer dizer do céu, mais de um país que acha que é dono desse) estão vindo ordens para fechar o cerco contra o nosso inominável.

Razões para que os grandes senhores do universo mecham seus pauzinhos e tramem contra o impronunciável existem várias, políticas (retirada de um ponto de apoio aos inomináveis lá do céu), evitar grandes instabilidades que podem comprometer toda a América do Sul, problemas nos negócios e mais dezenas de outras razões que incomodam os novos eleitos.

Um golpe bem tramado contra alguém que já odiado por grande parte da população e por projeções econômicas e políticas podem atingir uma situação de total derrocada de todo o sistema que pode até parte dele estar contra, mas que é essencial para a estabilidade do todo, pode exigir uma ação mais rápida, pois surpresas que ocorrerão em todo o mundo devido a derrocada sanitária e econômica, pode correr como uma onda, que começa em algum lugar e ninguém sabe quando essa vai terminar a sua Circum-navegação em torno de todo o mundo, se essa será de uma só volta e atenuada com a distância ou várias voltas numa crescente.

O que cada pessoa vê é limitada ao seu campo de observação, porém para quem começa a observar melhor o canto dos pássaros pode-se notar a onça a centena de metros.

Pode ser a nossa noite das facas longas e de um punhal bem curtinho.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora