Assessor de Bolsonaro admite ser ‘leva e traz’ de Allan dos Santos

Em depoimento, Coronel Mauro Cesar Barbosa Cid diz ser interlocutor de blogueiro bolsonarista dentro do gabinete do presidente

O presidente Jair Bolsonaro e o blogueiro Allan dos Santos, do site Terça Livre. Foto: Reprodução

Jornal GGN – Um inquérito policial de mais de 1,1 mil páginas evidencia os elos e a convivência da Secretaria de Comunicação da Presidência com os geradores de conteúdo do chamado “gabinete do ódio”.

E assessores do presidente Jair Bolsonaro acabam atuando como interlocutores de blogueiros e youtubers bolsonaristas, como o assessor especial Tércio Arnaud Tomaz e o Coronel Mauro Cesar Barbosa Cid, ajudante de ordens do presidente, e que também são interlocutores do blogueiro Allan dos Santos dentro do Palácio do Planalto.

Em depoimento, Cid admitiu que leva e traz recados do dono do canal Terça Livre para o presidente. Santos é uma espécie de representante das demandas dos demais canais bolsonaristas que, para aumentar monetização e audiência, pediam mais acesso ao presidente e aos “bastidores do poder” – e, inclusive, Allan, Tércio e o Coronel Cid combinavam reuniões junto com políticos bolsonaristas na casa do blogueiro, em Brasília, por meio de um grupo de whatsapp para discutir temas de seus interesses.

Como explica o jornal O Estado de São Paulo, as subdivisões do “gabinete do ódio” possuem acesso livre em áreas da Presidência que são restritas à grande imprensa – por exemplo: um vídeo transmitido por um canal bolsonarista dentro do Palácio da Alvorada, quando Bolsonaro falou da possível prorrogação do auxílio emergencial, gerou 253 mil visualizações nos últimos dias. Além disso, os militantes carregam credenciais de imprensa, mesmo admitindo que sua atuação busca promover a imagem do presidente.

Leia também:  Brasililiput, um país pequeno de novo, por Fábio de Oliveira Ribeiro

 

 

Leia Também
Eduardo Bolsonaro e alvos do STF foram os que mais espalharam fake news contra eleições
Sergio Moro aponta ligação de Carlos Bolsonaro com ‘gabinete do ódio’
Provas de ligação de Eduardo Bolsonaro com ataques das Fake News são levados por Frota à PF
Carlos e Eduardo Bolsonaro foram intimados sobre atos antidemocráticos, diz jornal

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome