Bolsonaro estuda usar ministros e viagens de governo para campanha

Bolsonaro teria pedido inclusive doações de ministros e participação dentro da agenda de governo

Jair Bolsonaro e ministros – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jair Bolsonaro convocou uma reunião com ministros de seu governo para discutir a atuação da equipe na campanha eleitoral. O mandatário teria discutido, inclusive, doações dos próprios ministros à campanha de reeleição.

Na reunião, colocada como agenda de governo, o mandatário teria traçado junto aos seus assessores e equipe como os ministros poderiam atuar em agenda de campanha, dentro da agenda institucional do governo, sem serem pegos pela legislação eleitoral.

As informações foram divulgadas pela coluna de Carla Araújo, que levantou os dados junto a auxiliares do presidente, que teriam admitido que as estratégias do presidente são de “mascarar o uso da máquina pública”.

“Mascarar” viagens

A legislação eleitoral impede que o presidente e ministros usem eventos de governo como palco eleitoral, incluindo viagens do presidente, o que pode gerar punições para a campanha do mandatário.

Segundo a colunista, para burlar a legislação, o governo estuda justificar as viagens de Bolsonaro e dos seus ministros como “prestação de contas” do governo.

Ministros doarem

Ainda, o partido do presidente trabalha para coletar doações para a campanha, com o lançamento de um site, com o destaque para o botão de doação. A jornalista informou que na reunião desta manhã, o presidente pediria aos ministros para doarem.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador