Revista GGN

Assine

Papa aponta os pecados da mídia: desinformação, calúnia e difamação

 

Papa: "Os pecados da mídia são desinformação, calúnia e difamação"



RealAudioMP3 Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco recebeu no final da manhã deste sábado, na Sala Clementina, no Vaticano, cerca de 400 membros da Associação “Corallo”, uma rede de comunicação na Itália, que expressa o compromisso da Igreja de estar próxima a todas as pessoas, onde quer que estejam, vivam, trabalhem, amem e sofram.

No discurso entregue ao término da audiência, o Papa partiu da expressão “rede” de comunicação. Esta imagem nos leva a pensar nos primeiros discípulos de Jesus, que trabalhavam como pescadores, que utilizavam redes para pescar. Jesus os convidou para segui-lo, tornando-os “pescadores de homens”. Mas antes de entregar seu discurso escrito previamente, e após a saudação do Presidente da rede, o Pontífice falou de improviso. Eis a íntegra do pronunciamento:

“Agradeço tanto por aquilo que o senhor disse e agradeço pelo trabalho que vocês fazem. Esta verdade....buscar a verdade com a mídia. Mas não somente a verdade! Verdade, bondade, beleza, as três coisas juntas. O vosso trabalho deve desenvolver-se nestes três caminhos: o caminho da verdade, o caminho da bondade e o caminho da beleza. Mas verdades, bondades e belezas que sejam consistentes, que venham de dentro, que sejam humanas. E, no caminho da verdade, nos três caminhos, podemos encontrar erros, e mesmo armadilhas. “Eu penso, busco a verdade...”: estejais atentos a não tornarem-se intelectuais sem inteligência. “Eu vou, busco a bondade...”: estejais atentos a não tornarem-se eticistas sem bondade. “Me agrada a beleza...”: estejais atentos a não fazer aquilo que se faz frequentemente, “maquiar” a beleza, buscar os cosméticos para fazer uma beleza artificial que não existe. A verdade, a bondade e a beleza é como vem de Deus e estão no homem. E este é o trabalho da mídia, o vosso trabalho.

O senhor acenou para duas coisas e eu gostaria de retomá-las. Antes de tudo, a unidade harmônica do vosso trabalho. Existem as grandes mídias, as pequenas... Mas se nós lermos no Capítulo 12 da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios, vemos que na Igreja não existe nem grande nem pequeno: cada um tem a sua função, o seu ajuda o outro, a mão não pode existir sem a cabeça, e assim por diante. Todos somos membros e também as vossas mídias, quer sejam maiores ou menores, são membros, e harmonizados pela vocação do serviço na Igreja. Ninguém deve sentir-se pequeno, muito pequeno em relação ao outro muito grande....

Eu faria esta pergunta: quem é mais importante na Igreja? O Papa ou aquela velha senhora que todos os dias reza o Rosário pela Igreja? Que o diga Deus, eu não posso dizê-lo. Mas a importância é de cada um nesta harmonia, pois a Igreja é a harmonia da diversidade. O Corpo de Cristo é esta harmonia da diversidade, e quem faz a harmonia é o Espírito Santo: Ele é o mais importante de todos. Isto é o que o senhor disse e eu gostaria de destacar. É importante: buscar a unidade e não seguir a lógica de que o peixe grande engole o peixe pequeno.

O senhor disse também outra coisa, que também eu menciono na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium. Falou de clericalismo. É um dos males, é um dos males da Igreja. Mas é um mal “cúmplice”, porque aos sacerdotes agrada a tentação de clericalizar os leigos, mas tantos leigos, de joelhos, pedem para ser clericalizados, pois é mais cômodo, é mais cômodo!. E isto é um pecado num duplo sentido! Devemos vencer esta tentação. O leigo deve ser leigo, batizado, tem a força que vem do seu Batismo. Servidor, mas com a sua vocação laical, e isto não se vende, não se negocia, não se é cúmplice com o outro...Não! Eu sou assim! Porque está na identidade!, alí. Tantas vezes escutei isto, na minha terra: “Eu na minha paróquia, sabe? Tenho um leigo bravíssimo, este homem sabe organizar... Eminência, porque não o tornamos diácono?”. É a proposta do padre, imediata: clericalizar. Este leigo façamo-o.... E porque? Porque é mais importante o diácono, o padre, do que o leigo? Não! É este o erro! É um bom leigo? Que continue assim e cresça assim. Porque está na sua identidade de pertença cristã, alí. Para mim, o clericalismo impede o crescimento do leigo. Mas tenham presente aquilo que eu disse: é uma tentação cúmplice a duas mãos. Pois não existiria o clericalismo se não existissem leigos que querem ser clericalizados. Está claro isto?

Por isto agradeço aquilo que vocês fazem. Harmonia: Também esta é uma outra harmonia, pois a função do leigo não pode fazer o sacerdote, e o Espírito Santo é livre: algumas vezes inspira o padre a fazer uma coisa, outras vezes inspira o leigo. Se fala, no Conselho Pastoral. Tão importantes são os Conselhos Pastorais: uma paróquia – e nisto cito o Código de Direito Canônico – uma paróquia que não tem um Conselho Pastoral e Conselho de Assuntos econômicos, não é uma boa paróquia, falta vida.

Depois, são tantas as virtudes. Acenei para isto no início: seguir a estrada da bondade, da verdade e da beleza, e tantas virtudes neste caminho. Mas existem também os pecados da mídia! Permito-me falar um pouco sobre isto. Para mim, os pecados da mídia, os maiores, são aqueles que seguem pelo caminho da mentira e são três: a desinformação, a calúnia e a difamação. Estes dois últimos são graves, mas não tão perigosos como o primeiro. Por que? Vos explico. A calúnia é pecado mortal, mas se pode esclarecer e chegar a conhecer que aquela é uma calúnia. A difamação é um pecado mortal, mas se pode chegar a dizer: ‘esta é uma injustiça, porque esta pessoa fez aquela coisa naquele tempo, depois se arrependeu, mudou de vida’. Mas a desinformação é dizer a metade das coisas, aquilo que para mim é mais conveniente e não dizer a outra metade. E assim, aquilo que vejo na TV ou aquilo que escuto na rádio não posso fazer um juízo perfeito, pois não tenho os elementos e não nos dão estes elementos. Destes três pecados, por favor, fujam! Desinformação, calúnia e difamação.

Vos agradeço por aquilo que fazem. Disse a Dom Sanchirico para entregar a vocês o discurso que havia escrito: mas as suas palavras (do Presidente) inspiraram-me para vos dizer isto espontaneamente e o disse com uma linguagem do coração. Sintam o que disse desta maneira. Não com a língua italiana, porque eu não falo com o estilo de Dante!. Vos agradeço tanto e agora vos convido a rezar uma Ave maria a Nossa Senhora para vos dar a bênção.”

(MT – JE)

Tags

Média: 5 (4 votos)
17 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Cordeiro de Deus dai-me paciência

Parece que somos racionais, então...

Os tais "pecados" desinformação, calúnia e difamação não são pregados apenas pela mídia, mas também por outros, principalmente ligados a religião.

Não tem coisa mais chata quando um Zé Ruela bate a minha porta e vem com uma pregação barata dizendo que vou para o inferno por ter meu santinho intercessor, minha opçao sexual, por ter duas meias religioes e assim vai...

Precisamos parar com essa competição miudinha, precisamos constuir pontes temos muita ferramentas para isso só falta amor.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Marcelo de Sousa Nascimento
Marcelo de Sousa Nascimento

A imprensa escondeu

O pig escondu a fala do Papa

Seu voto: Nenhum
imagem de Marcelo de Sousa Nascimento
Marcelo de Sousa Nascimento

Escondeu

Escondeu

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

se o pessoal da grande mídia

se o pessoal da grande mídia acreditasse em Deus realmente sentir-se-iam no inferno depois dessa...

mas escolherão ficar onde estão - com o rabo preso no inferno!

deles...sorry....

Seu voto: Nenhum (1 voto)

O Papa Francisco não é Deus

Sendo uma autoridade pastoral igual a qualquer outra com o chamado para tornar a palavra de Deus conhecida (o maior para Deus é aquele que O serve e o menor o que é servido), o Papa deveria pregar o que sabe tal qual está escrito na Bíblia  e não o que acha da mídia; porque o pecado e a condenação tem haver com a justiça de Deus para o homem, e só seres humanos pecam.

Seu voto: Nenhum

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

imagem de Carlo Zardinni
Carlo Zardinni

Viajando com Caronte pelo Rio Hades

".....A calúnia é pecado mortal, mas se pode esclarecer e chegar a conhecer que aquela é uma calúnia......"

É Diogo Mainarddi, triste sina a sua: - depois desta declaração do Papa Francisco, não tem jeito, pois você vai ter que passear no barco de Caronte, cruzando Rio Hades...Sabe por que? Lembra quando vocẽ falou durante o Programa Manhattan Conection, da GNEWS, em maio de 2006 que "A calúnia é um instrumento válido da imprensa"

Ainda mais com Sua Santidade morando aí em Roma, a um pulo de Venecia onde você está homiziado, digo, domiciliado. E toca o barco Caronte!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Fulvia
Fulvia

Se essa papa continuar a

Se essa papa continuar a incomodar, sei não...

Seu voto: Nenhum

Dizem as más linguas......

que ele estava em estado catatonico desde sua visita ao Brasil, quando por dois dias sequidos, ao acordar, via o Bom (?) dia Brasil.

Se recuperou somente agora.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Eu disse que desinformar é crime, e grave

Já afirmei aqui varias vezes que o que o pig faz é crime. Disse crime. Hoje mesmo escutei de um amigo coisas que só quem é muito, mas muito desinformado pode dizer e achar. Jornais e jornalistas são informadores, ainda que com o viés de simpatias e antipatias política, e ai tudo bem, e o que não podiam fazer é desinformar. É pior que soldado bandido, numa proporção bem, mas bem menor, e é como juiz que vende senteça.

Agora me socorre o papa Francisco, gente da melhor qualidade e seriedade, e declara alto e bom som que desinformar é pecado mortal, capital. Ainda mais sério do que difamação ou calúnia, vejam só. E diz alto e bom som que a imprensa tem desinformado. Não tinha dúvida nenhuma e ainda queria a justiça (quando, quando...) aqui do planeta lhes cobrasse o crime que cometem. E o pior é que por falta de cobrança da justiça virou vício. A maioria parece que nem consegue deixar de desinformar. Ainda levando em conta que informar dá trabalho, desinformar é facílimo. E as escolas de jornalismo... que lástima, que pena.

Pergunto: com a falta total de compromisso com a verdade dos jornais, maioria, o que não se fará senão a desinformação? Globo, veja, ESP, folha, e seus "afiliados por vassalagem" tipo EM e Itatiaia, etc, etc, que fazem senão desinformar criminosamente e agora incorrerem em pecado capital todo santo dia. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Quem não desconfia de si próprio não merece a confiança dos outros (ditado árabe)

imagem de Gustavo Moura
Gustavo Moura

Derrubem o papa!

   Sugiro a turma da "Marcha da Família com Deus"  (Deus foi?) a fazerem nova manifestação, dessa vez pedindo à Guarda Suíça que intervenham militarmente para depor esse Papa petulante. Quem ele pensa que é para criticar a Santa Mídia?

   Também poderiam levar cartazes escritos com: "Volta, Bento!".

   P.S: agora, falando sério, e o Bento XVI, heim? Por mais conservador que seja, está cumprindo o que prometeu quando renunciou:  não está sem intrometendo em mais nada sobre a Igreja, nem servindo de contraponto conservador ao Papa Francisco, pelo contrário, prestando obediência incondicional a este. Li o livro " O Homem que não Queria ser Papa" do vaticanista Andreas Englisch, e vejo que estava certo...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Até o Papa???? Permitam-me

Até o Papa???? Permitam-me rir!!!! Demorou muito!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Ivanisa Teitelroit Martins

imagem de Iara G
Iara G

pura verdade

Vamos ver se ainda mantêm o respeito que houvera até aqui pelo Papa ou se ele falou um pecado mortal, na idéia dos mídias,

Seu voto: Nenhum
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Nao vai dar pra evitar a

Nao vai dar pra evitar a comparacao por isso nao vou ler nem uma unica linha do texto:  ele virou a Bundchen agora?  Vai ser 3 posts por semana a respeito de papa, igual era por varios anos no jornal da rede golpe a respeito dela?  Tou la interessado em papa quando ja nao estava aos 8 anos de idade?

Grrrrrrr...

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Danilo prociuk
Danilo prociuk

Papa

O cara é bom e antenado. Sabe o q diz e para quem diz.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Cunha
Cunha

A mídia oligopólica, os

A mídia oligopólica, os tucanos e os demos vão pedir CPI para o papa?

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Mídia pelo Papa

Nassif,

Papa Francisco deve estar assistindo o JN e lendo a Veja, por isto não aguentou e soltou o verbo..

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Mídia excomungada

Íntegra do discurso do Papa Francisco:

"Mas existem também os pecados da mídia! Permito-me falar um pouco sobre isto. Para mim, os pecados da mídia, os maiores, são aqueles que seguem pelo caminho da mentira e são três: a desinformação, a calúnia e a difamação. Estes dois últimos são graves, mas não tão perigosos como o primeiro. Por que? Vos explico. A calúnia é pecado mortal, mas se pode esclarecer e chegar a conhecer que aquela é uma calúnia. A difamação é um pecado mortal, mas se pode chegar a dizer: "esta é uma injustiça, porque esta pessoa fez aquela coisa naquele tempo, depois se arrependeu, mudou de vida'. Mas a desinformação é dizer a metade das coisas, aquilo que para mim é mais conveniente e não dizer a outra metade. E assim, aquilo que vejo na TV ou aquilo que escuto na rádio não posso faer um juizo perfeito, pois não tenho os elementos e não nos dão estes elementos. Destes três pecados, por favor, fujam! Desinformação, calúnia e difamação.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

...spin

 

 

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.