Revista GGN

Assine

Lava Jato

Java Jato entregou dados do Brasil aos EUA sem receber nada em troca

Jornal GGN - Os procuradores da Lava Jato enviaram para os EUA dados das apurações feitas no Brasil sem receber quase nada em troca, segundo a colunista de Os Divergentes, Helena Chagas. Em texto divulgado nesta quarta (18), ela aponta que a cooperação internacional com o Departamento de Justiça dos EUA se deu com enorme volume de informações saindo do País, enquanto as autoridades estrangeiras quase nada forneceram.

A jornalista diz ainda que o fim do sigilo das delações da Odebrecht vai deixar claro que a maior parte do relatório do DOJ foi feita com base no trabalho dos procuradores da Lava Jato.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Odebrecht obriga devassa da Lava Jato em corrupção do PSDB e PMDB

 
Jornal GGN - As delações dos 77 executivos e ex-funcionários da Odebrecht provocaram efeitos sobre o acordo da Camargo Corrêa com a Operação Lava Jato. Agora, a empreiteira precisará refazer a colaboração, que deve incidir sobre os contratos de obras municipais e estaduais de São Paulo, inicialmente investigados na Castelo de Areia.
 
Isso porque os executivos, no teor de suas delações, mencionaram casos de corrupção envolvendo a Camargo Corrêa. Tanto o PSDB quanto o PMDB devem voltar à mira da Lava Jato, nos indícios de corrupção desde 1996, e destas cerca de 12 obras paulistas,.
 
Apenas o atual presidente Michel Temer foi citado 21 vezes em planilhas apreendidas em 2009, em busca e apreensão da Castelo de Areia na casa de um dos executivos da empreiteira. Á época, Temer era deputado pelo PMDB, entre 1996 e 1998, e teria recebido mais de 340 mil dólares. O atual presidente nega a obtenção de recursos ilícitos. 
Média: 4.4 (7 votos)

Teori determina diligências em pelo menos 10 de 77 delações da Odebrecht

Jornal GGN - O ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na terça-feira (17) as primeiras diligências nas petições que tratam da homologação dos acordos de delação de executivos da Odebrecht. Segundo informações da Agência Brasil, o magistrado despachou em pelo menos 10 dos 77 documentos que chegaram ao STF em dezembro do ano passado. O conteúdo não foi divulgado em razão do segredo de Justiça imposto às investigações.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

“Veja” deu pérola aos porcos!, por Marcelo Auler

“Veja” deu pérola aos porcos!

por Marcelo Auler

“Dar pérolas a porcos” é um ditado antigo, surgido de uma passagem bíblica (Evangelho – Mt 7, 6.12-14), com o significado de dar algo de valor a quem não o aprecia, não o compreende ou não o merece. No jornalismo, uma velha máxima que profissionais experientes sempre levam em conta assemelhando-se ao ditado, é jamais dar espaço a quem não tem o que falar ou, quando fala, apresenta versões que o entrevistador nem sempre está pronto para contestá-las. Diz-se que é gastar papel com quem não merece, correndo-se o risco de fazer o leitor de bobo ao retransmitir informações que não conferem com a realidade. Foi o que aconteceu com a revista Veja edição 2513 (data de capa 18 de janeiro de 2017), que chegou às bancas no final de semana, trazendo nas páginas amarelas o chamado pingue-pongue com o delegado federal Maurício Moscardi Grillo.

É verdade que o entrevistado confirmou aquilo que todos suspeitavam: a Operação Lava Jato, no que se refere ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, importa-se menos com provas do que com presunções. Ou, como destacou oportunamente a defesa do ex-presidente, como consta do JornalGGN – Em matéria de capa, Veja comprova lawfare contra Lula – a Lava Jato trabalha com “sentido de oportunidade em relação a Lula, evidenciando a natureza eminentemente política da operação no que diz respeito ao ex-Presidente”.

Leia mais »

Média: 4.2 (15 votos)

Sarney não é localizado para depor no caso triplex, diz substituta de Moro

Jornal GGN - A juíza Gabriela Hardt, substituta do simbolo da Lava Jato, Sergio Moro, assinou na segunda (16) um despacho informando que o ex-presidente José Sarney (PMDB) não foi encontrado para prestar depoimento no caso triplex como testemunha de defesa de Paulo Okamotto, dirigente do Instituto Lula.

Segundo o documento, Sarney foi procurado em um endereço no Maranhão, mas o oficial de Justiça não conseguiu encontrá-lo. "O responsável pela segurança do imóvel informou que José Sarney de Araújo Costa atualmente reside em Brasília/DF e que raramente comparece ao local."

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Temer: Não há a menor possibilidade de a Lava Jato me atingir

 
Jornal GGN - Otimista com a retomada do crescimento da economia no segundo semestre de 2017, Michel Temer mostra que o preço a se pagar serão os investimentos sociais e trabalhistas. Sobre planos para 2018, defende que seu trabalho é o de ser "preparatório para o governo que virá", mostra confiança de um sucessor partindo de sua grande base aliada, e afirma que "não há a menor possibilidade" de a Lava Jato atingir seu governo.
 
Enquanto orgulha-se de afirmar que a inflação caiu de 10,7% para 6,29% neste um ano, além de redução de juros, e de expectativa pessoal de queda do desemprego no final deste e início do próximo ano, também é contundente ao defender a Reforma da Previdência e que está fora de questão discutir a idade mínima de 65 anos.
 
As informações foram concedidas por Temer à reportagem da Reuters, nesta segunda-feira (16), no Palácio do Planalto. "Evidentemente, o caso da idade fica difícil você negociar. A idade é fundamental para esta reforma", afirmou.
Média: 1 (7 votos)

The Guardian publica carta de intelectuais e políticos britânicos em apoio a Lula

Jornal GGN - O jornal The Guardian publicou na sessão de "cartas" um manifesto em solidariedade ao ex-presidente Lula. O texto sinaliza que o petista sofre perseguição por parte de membros da força-tarefa da Lava Jato que, após anos de investigação, ainda não conseguiram levantar provas cabais de corrupção envolvendo Lula. A carta é assinada por intelectuais e políticos do Reino Unido e aponta que o motivo para a caçada a Lula é sua popularidade e condições de ser eleito presidente da República novamente, em 2018.

Leia mais »

Média: 4.6 (18 votos)

Lava Jato tenta seduzir assessores e políticos por mais delações

Jornal GGN - A Lava Jato usou o Estadão desta terça-feira (17) para lançar um canto da sereia em busca de mais delações. Segundo reportagem sobre os desdobramentos do acordo da odebrecht, um investigador anônimo passou a seguinte mensagem ao grupo de políticos e assessores parlamentares potencialmente envolvidos na operação: quem delata primeiro sempre terá o privilégio de ter mais benefícios que os demais colaboradores.

Leia mais »

Média: 3 (4 votos)

Presidente do PT afasta frente de esquerda e quer lançar Lula em abril

Jornal GGN - O presidente nacional do PT Rui Falcão lançou nesta segunda (16) uma espécie de campanha para a militância se manifestar em favor da candidatura de Lula ao Palácio do Planalto em 2018. Falcão defende que o partido defina essa questão e declare Lula como postulante já em abril, durante o Congresso da legenda.

O dirigente também voltou a dizer que não há plano B, ou seja, afastou a hipótese de o PT aceitar dar apoio a um candidato que não seja Lula, como esperam os defensores de uma frente ampla de esquerda.

Leia mais »

Média: 3.3 (25 votos)

Quatro de sete diretorias da Polícia Federal sofrem alterações em 2017

Jornal GGN - A cúpula da Polícia Federal sofre alterações neste primeiro semestre de 2017. Segundo informações do portal Poder 360, quatro de sete diretorias foram trocadas porque seus respectivos titulares foram enviados para trabalhar no exterior. O site ainda informa que apenas o departamento da Lava Jato ainda não passou por reformulações. A tendência é que o atual chefe da área de Combate ao Crime Organizado (Dicor), Maurício Leite Valeixo, permaneça no cargo.

Leia mais »

Sem votos

Reeleição de Janot para PGR passaria por acordão com PMDB, diz colunista

Jornal GGN - As chances são mínimas, mas a reeleição de Rodrigo Janot na Procuradoria Geral da República passaria por um acordão com a cúpula do PMDB no Senado. Isso porque os senadores não vão facilitar a recondução de Janot ao cargo pela terceira vez sabendo que ele já desferiu golpes contra Renan Calheiros, Romero Jucá e outros caciques peemedebistas.

A imagem que Janot passaria, se fosse reeleito nesse cenário, seria de total falta de credibilidade do Ministério Público. Por isso mesmo, segundo a colunista Helena Chagas, até setembro um dos assuntos que mais agitará os corredores de Brasília será a lista tríplice com o nome do novo PGR, que terá a missão pública de seguir com a Lava Jato, a ser escolhido por Michel Temer. 

Leia mais »

Média: 2 (8 votos)

A perseguição a Lula e a destruição do sentido ético, por Aldo Fornazieri

A perseguição a Lula e a destruição do sentido ético

por Aldo Fornazieri

Na peça Galileu Galilei, Bertolt Brecht estabelece uma polêmica acerca do sentido e do significado do herói. Em conversa com seu secretário Andreas o sábio italiano enfrenta a angústia de defender a verdade de que a Terra não é centro do sistema planetário sabendo que a Santa Inquisição lhe ceifaria a vida ou de negar a verdade e continuar mantendo a dádiva da vida. Andreas, jovem idealista, incita o mestre a defender a verdade da evidência científica argumentando que a possível morte o tornará herói. Entre as ponderações dos argumentos, Andreas declara: "Pobre do povo que não tem herói!". Ao que Galileu responde: " Não Andreas. Pobre do povo que precisa de herói!".

Brecht adota o partido de Galileu, mas penso que se enganou. A tese interpretativa da negação do herói sustenta que um povo que precisa de herói não é um povo liberto. É um povo escravo de fato ou escravo da ignorância e do medo. Sustenta-se que a liberdade é uma atitude coletiva que se isenta da necessidade do herói. Muitos marxistas esposaram a tese de Brecht, mas não Gramsci, por exemplo, que compreendeu perfeitamente não só a importância do herói, mas também a força simbólica do mito que deveria ser encarnada na ideia de partido como moderno príncipe sem, contudo, suprimir o papel do líder, do herói no sentido da sua individuação.

Leia mais »

Média: 4.7 (15 votos)

Em matéria de capa, Veja comprova lawfare contra Lula

Jornal GGN – Alvo preferido da revista Veja, o ex-presidente Lula ganhou extenso espaço. De novo. A revista entrevistou o Delegado Federal Mauricio Moscardi Grillo, coordenador da Lava Jato na Polícia Federal. A empreitada ganha contornos preocupantes, já que um representante da referida Operação, que tem mais convicções que provas contra o ex-presidente, se põe a falar sobre um caso que está em andamento, e que deveria ser mantido entre seus pares a bem da ética e do direito de defesa do alvo em questão.

Os advogados de Lula reafirmam, em nota, a prática de lawfare contra ele, bem como a orquestração entre a revista e os operadores da Lava Jato. Pontuam o desprezo pela ética e pelo estado de direito, bem como total sincronicidade com a grande mídia.

Leia mais »

Média: 4.6 (34 votos)

Cerco para que Cunha faça delação segue forte

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Jornal GGN – A Operação Cui Bono?, que significa A quem beneficia?, foi deflagrada a partir de mensagens resgatadas em um celular antigo de Eduardo Cunha, do PMDB. Com a operação, a pressão para que Cunha se solte em delação premiada aumenta e assim possa ter suas contas com a Justiça minimizada. A informação consta em matéria da Folha de hoje.

Segundo o teor das conversas, amplia-se para fora do mundo das empreiteiras os braços da Lava Jato. A partir daí a suposição é de que os setores frigorífico, concessionárias de rodovias e imobiliário entrem na zona de tiro da Lava Jato. Se comparado o desmonte realizado pela operação com foco somente nas empreiteiras e Petrobras, o futuro pode não ser muito agradável.

Segundo o jornal, Cunha não deve ter deixado sem querer as conversas em um celular desativado. Como estrategista que é, deixou para no futuro se servir do arquivo, deixando “pistas” para alimentar seu relacionamento com a Lava Jato.

Leia mais »

Média: 4.7 (7 votos)

Sem alarde, Lula foi o último a depor na ação por obstrução da Lava Jato

Jornal GGN - O ex-presidente Lula teria sido o último a prestar depoimento à Polícia Federal de Brasília na ação em que ele e Dilma Rousseff, entre outros ex-ministros, são acusados de tentativa de obstruir a Lava Jato. Segundo informações da revista Época, desta sexta (13), Lula testemunhou na semana passada, sem nenhum alarde na mídia.

Leia mais »

Média: 1.9 (11 votos)