Revista GGN

Assine

Michel Temer

Em discurso no Twitter, Temer está confiante que Câmara arquivará denúncia

 

 

Jornal GGN - Michel Temer usou as redes sociais para se defender da segunda denúncia por obstrução à Justiça e organização criminosa, de autoria do ex-procurador-geral Rodrigo Janot. Confiante de que a segunda peça será também arquivada pela Câmara, o peemedebista disse que tem "convicção de que os parlamentares submeterão essa última denúncia aos critérios técnicos e legais".

Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

Mariz renuncia à defesa de Temer por ter advogado para delator

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O criminalista Antonio Claudio Mariz de Oliveira deixou a defesa de Michel Temer. Isso porque Mariz já atuou como advogado de Lúcio Funaro na Lava Jato. A delação do operador do PMDB foi usada pela Procuradoria Geral da República para apresentar a segunda denúncia contra o presidente.
Média: 3 (2 votos)

Coronel amigo de Temer usou offshore no Uruguai para comprar 2 imóveis

Foto: Reprodução/Estadão

Jornal GGN - O coronel João Baptista da Lima, mais conhecido como Coronel Lima, amigo de Michel Temer há décadas, usou uma offshore no Uruguai para comprar dois imóveis em São Paulo. O duplex onde ele mora, alvo de busca e apreensão da Polícia Federal na Operação Patmos, é um deles, revela o Estadão desta sexta (22).

Os dados sobre os imóveis e a offshore Langley Trade Co SA constam no relatório produzido pela PF após a operação, anexado na última denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer, por obstrução de Justiça e organização criminosa.

Leia mais »

Média: 4 (1 voto)

A farsa da retomada da economia sinalizada pelo imposto de agosto, por J. Carlos de Assis

A farsa da retomada da economia sinalizada pelo imposto de agosto

por J. Carlos de Assis

A utilização da receita tributária de agosto como indicador de retomada da economia é mais uma farsa de  Henrique Meirelles e Michel Temer para apaziguar aliados no Congresso, os quais  já se revelam incomodados pela combinação de depressão econômica e corrupção presidencial. O aumento da receita no mês, em relação a julho, se deveu essencialmente ao Refis e aos impostos baseados em lucro, assim como a imposição de imposto sobre combustíveis.

O grande público não sabe o que é Refis. Para descrevê-lo sucintamente, é o prêmio que o Governo dá, regularmente, aos sonegadores de impostos. Sob a alegação de que a arrecadação por baixo, agora, é melhor do que arrecadação do imposto cheio, posteriormente, o Governo desesperado por dinheiro faz qualquer negócio, inclusive viciando os sonegadores nas práticas de jamais pagar tributos em dia, pois o que vem depois é sempre mais barato.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Funaro delatou ciúmes de Temer em relação a Cunha e briga com Rossi

Jornal GGN - O operador do PMDB Lúcio Funaro deu detalhes do relacionamento de Michel Temer com Eduardo Cunha, Wagner Rossi e Coronel Lima. Em seu acordo de delação premiada, Funaro disse que Temer chegou a compensar um desentendimento com Rossi contratando o filho do ex-ministro para fazer a campanha de Gabriel Chalita. 
 
Já com Eduardo Cunha, o relato é de um afastamento quando o hoje preso da Lava Jato assumiu a presidência da Câmara. Temer teria ficado com inveja do poder de Cunha, diz Funaro.
Média: 5 (2 votos)

Base aliada, por Leo Villanova

por Leo Villanova

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Xadrez do fator militar, por Luís Nassif

Peça 1 – sobre os cenários improváveis

Até a posse de Dilma Rousseff, já havia ocorrido os seguintes fenômenos, que passaram despercebidos dos partidos políticos e dos analistas em geral:

1      A montagem da bancada de Eduardo Cunha e Michel Temer, com recursos obtidos dos cargos públicos que receberam do PT.

2      As ligações entre a Lava Jato, a Procuradoria Geral da República (PGR) e o Departamento de Estado norte-americano.

3      A parceria Mídia-Ministério Público Federal (MPF), criada com a AP 470, do “mensalão”.

4      A parceria mercado-PMDB, em torno da “Ponte para o Futuro”.

5      A entrada de novos militantes de direita nas redes sociais.

Leia mais »

Média: 4.5 (50 votos)

Maioria do STF vota por envio de denúncia de Temer à Câmara


Foto: José Cruz/Agência Brasil
 
Jornal GGN - A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) manifestou pelo envio da nova denúncia contra o presidente Michel Temer à Câmara dos Deputados, de autoria do então procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Mesmo com sete ministros votando contra suspender a peça, a decisão foi adiada e seguirá amanhã (21).
 
Relator dos processos da Operação Lava Jato no STF, o ministro relator Edson Fachin iniciou a sessão posicionando-se contra o pedido da defesa do presidente Michel Temer. Ao proferir seu voto, Fachin entendeu que o Supremo só pode analisar a validade das provas ou qualquer questionamento sobre a denúncia após a Câmara dos Deputados autorizar a investigação.
 
A Constituição determina que acusações contra um presidente da República devem passar antes pelo crivo de pelo menos dois terços dos deputados antes de serem julgadas pelo STF. Até agora, a Corte entendeu que, como estabelece a Carta Maior, a pré análise compete à Câmara.
Média: 3 (3 votos)

Investigação interna "contra" Moreira é contraprova para não demitir ministro

Beto Barata/PR
Foto: Beto Barata/PR
 
Jornal GGN - Após a denúncia do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer e boa parte de sua cúpula de governo, a Comissão de Ética da Presidência da República precisou abrir uma investigação se o ministro da Secretaria-Geral Moreira Franco violou a legislação de conflito de interesse.
 
A medida é uma estratégia de autodefesa do mandatário, em contra-ofensiva da denúncia para levantar respaldo supostamente imparcial sobre parte das acusações que endossam a peça encaminhada à Câmara dos Deputados.
 
Moreira Franco foi apontado por Rodrigo Janot como um dos beneficiários da organização criminosa e obstrução à Justiça, com recebimento de parte de propinas relacionadas à diversas obras, contratos de empreiteiras e estatais, incluindo a Petrobras, a Caixa Econômica e Ministérios.
Média: 5 (2 votos)

BNDES atua para vingar Temer ao se meter na governança da JBS, por J. Carlos de Assis

BNDES atua para vingar Temer ao se meter na governança da JBS

por J. Carlos de Assis

Não há nenhuma razão pela qual o BNDES deva se meter na direção da JBS sob o pretexto de proteger a boa governança da empresa. O patriarca que a assumiu, Zé Mineiro, deu suficiente prova de competência empresarial ao longo de sua vida ao transformar um açougue em Anápolis num gigante internacional de proteínas. Só há uma explicação para a atitude de Paulo Rabello de Castro, presidente do banco. Ele quer presentear o presidente Temer com uma “vendetta” contra seu principal delator.

Dizer que a empresa não terá boa governança sob o comando do patriarca é uma ilação absurda. Se o banco tem 20% das ações, a maioria absoluta pertence à família Batista, ou seja, ela é dona do negócio. Não existe no Código Civil e na legislação da Comissão de Valores Mobiliários nenhuma provisão relativa à tomada do controle de uma empresa porque seus donos sejam delatores do presidente da República. O que estamos vendo é um ato absolutamente autoritário do poder público contra um cidadão.

Leia mais »

Média: 3.3 (6 votos)

Temer viaja a Nova York para jantar com Trump e discursar na ONU


Foto: Outubro de 2016 - Fotos públicas

Da Agência Brasil

Por Yara Aquino e Paola de Ort

O presidente Michel Temer embarcou na manhã de hoje (18) para os Estados Unidos, onde participa de jantar com o presidente do país, Donald Trump, e fará o discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Com a viagem de Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assume temporariamente a Presidência da República.

Ainda hoje, em Nova York, Temer será recebido por Trump para o jantar. Também devem participar os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do Panamá, Juan Carlos Varela, e a vice-presidente da Argentina, Gabriela Michetti. A crise na Venezuela deve ser um dos temas a serem tratados pelos presidentes.

Leia mais »

Média: 1.7 (6 votos)

Michel Temer tem moral para enquadrar o general Mourão?, por Felipe Pena

Michel Temer tem moral para enquadrar o general Mourão?

por Felipe Pena

A história começa assim:

Um general que se chama Mourão afirma que seus companheiros do Alto Comando do Exército admitem a possibilidade de uma intervenção militar no país. Ele está na ativa, define-se como eterno integrante da inteligência e, repito, se chama Mourão.

Não, amigos, o ano não é 1964.

Não há tropas descendo a serra em direção ao Rio de Janeiro, não há marchas da família com Deus pela propriedade e ninguém mais acredita no perigo daquela gente que come criancinha.

Espere.

Vamos recapitular. Leia mais »

Média: 4.6 (10 votos)

Conspiração é o crime maior do Temer, por Jeferson Miola

Conspiração é o crime maior do Temer

por Jeferson Miola

A corrupção é um crime gravíssimo, que deve ser severamente punido. Mas é a conspiração, e não a corrupção, o maior e mais relevante crime cometido por Michel Temer. Inclusive porque com a conspirata, Temer montou o “governo de ladrões” [cleptocracia, em grego] para expandir e aprofundar o assalto aos cofres públicos pela oligarquia golpista.

Janot e o STF centram fogo na acusação ao Temer pelos crimes de corrupção, e não pelo crime de conspiração. Isso é entendível: a procuradoria da república e a suprema corte, com suas ações, omissões e silêncios, foram parte ativa e cúmplices do golpe que derrubou a Presidente Dilma.

Leia mais »

Média: 2.8 (16 votos)

O “fora Temer!” só não é escutado no Congresso e no STF, por Jeferson Miola

O “fora Temer!” só não é escutado no Congresso e no STF

por Jeferson Miola

O “fora Temer” é o hit que faz sucesso estrondoso no Brasil. E, também, no exterior, sempre que o usurpador Michel Temer ou algum integrante da sua cleptocracia [“governo de ladrões”, em grego] cumpre alguma agenda no estrangeiro.

A coisa está tão entranhada que, numa das agendas que o usurpador cumpriu no exterior, o locutor da cerimônia oficial chegou a anunciá-lo pelo que supunha ser seu nome, e então convidou para fazer o uso da palavra “o Senhor fora Temer!”.

O “fora Temer!” é ovacionado em formaturas, cultos religiosos, missas, shows, jogos de futebol, assembléias de trabalhadores e, inclusive, em protestos de taxistas.

Leia mais »

Média: 3.2 (18 votos)

Denúncia contra Temer já começa atrasada em 1 semana

Na próxima quarta, o STF deve analisar se suspende a peça até o fim das investigações do acordo de delação de executivos da J&F
 

Foto: Flickr/Reprodução
 
Jornal GGN - O ministro Edson Fachin irá aguardar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido de suspensão do andamento da denúncia, em recurso enviado pela defesa de Michel Temer no início do mês, antes de encaminhar a peça contra o presidente da República à Câmara dos Deputados.
 
Em julgamento feito nesta quarta-feira (13), o Supremo entendeu que o atual procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, não é suspeito e poderia denunciar e investigar Michel Temer, recursando por unanimidade o primeiro dos pedidos de defesa do mandatário.
 
Entretanto, a Corte deixou para a próxima quarta-feira a continuidade do julgamento que tem relação com a suspenção de uma eventual denúncia contra Temer enquanto não são concluídas as investigações sobre o acordo de delação premiada da JBS com a Procuradoria.
Média: 2 (4 votos)