As esculturas de Ron Mueck no MAM do Rio de Janeiro

Sugerido por Mara L. Baraúna

Do MAM

RON MUECK

20 de Março a 01 de Junho de 2014
 
Há mais de quarto anos desejamos expor os trabalhos de Ron Mueck, um escultor australiano que reside e trabalha na Grã Bretanha. O artista utiliza cinema e efeitos especiais incrivelmente realistas para criar seus trabalhos – esculturas que reproduzem os detalhes do corpo humano com tanta precisão que, se não fosse pelo tamanho, poderiam passar por seres reais.
 
Quando Hervé me contou que Ron Mueck tinha sido convidado para mostrar sua nova escultura na Fondation Cartier pour l’art contemporain, em abril de 2013, apresentei ideia à Adriana Rosenberg, diretora da Fundación Proa, nossa parceira em exposições importantes e ao Bruno Assami, que está sempre envolvido em nossos projetos.  Ambos são grandes admiradores do trabalho de Ron Mueck. Propomos o projeto à Organização Techint | Tenaris, nosso patrocinador e uma dos maiores fomentadores de cultura na Argentina e no Brasil, e eles imediatamente o abraçaram.

 
Além das seis importantes e recentes esculturas, a exposição inclui três que foram criados especialmente para este evento. Um novo filme documentando a criação foi produzido por Gautier Deblonde para esta ocasião.  Mostrar o artista recluso trabalhando, enfatiza ainda mais a sensibilidade e o poder das esculturas, e destaca seu significado especial em nossos dias.
 
No começo de sua carreira, ele criou fantoches e adereços para a TV assim como filmes infantis.  Mais tarde, ele fundou sua própria companhia, em Londres, e trabalhou com publicidade.  O objetivo do escultor é criar esculturas que são cada vez mais reais.  Ele brinca com escalas para produzir imagens visuais que são maiores do que a vida.
 
A exposição começou sua itinerância em abril, na Fondation Cartier pour l’art contemporain, em Paris, recebendo mais de 300.000 visitantes, e depois na Fundación Proa,em Buenos Aires. Chega agora ao Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, encerrando seu ciclo de exposiçõesem junho. Estamos certos de que será um grande sucesso de público e crítica, e uma das exposições mais importantes dos últimos anos.
 
Finalmente, gostaria mais uma vez de agradecer à Organização Techint | Tenaris e a todos os colecionadores que cederam trabalhos para esta exposição; Hervé Chandès, Diretor Geral da Fondation Cartier pour l’art contemporain e Grazia Quaroni, curadora; nossos patrocinadores e parceiros, os funcionários do MAM, Charles Clark e a todos que ajudaram a fazer desta exposição uma realidade, e um agradecimento especial também para Anthony d’Offay.
 
Carlos Alberto Gouvêa Chateaubriand
 
Presidente do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
 
Foto: Marcelo Fonseca / Estadão Conteúdo)
 
(Foto: Ale Silva / Futura Press / Estadão Conteúdo)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Em foto é maravilhoso, ao

    Em foto é maravilhoso, ao vivo então, nem sei. Mas saberei mais tarde. Vou a inauguração. A partir de agora, Nassif, até amanhã não quero saber de baixarias, tipo pig, essas coisas.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome