Lava Jato cria fundação para desviar  para si R$ 2,5 bi da Petrobrás, por J. Carlos de Assis

Viram tanta corrupção na Petrobrás que decidiram inventar sua própria corrupção? Isso à luz do dia, com a naturalidade de um punguista na 25 de março!

Lava Jato cria fundação para desviar  para si R$ 2,5 bi da Petrobrás

por J. Carlos de Assis

O princípio básico da  homeopatia se traduz por uma frase em latim: “similia similubus curantur”. Em português, os semelhantes curam-se pelos semelhantes. Entende-se com isso  que a doença é curada pelos agentes que a provocam. Foi provavelmente tendo isso em mente que a Lava Jato, isto é, os promotores e os juízes de Curitiba que avocaram a tarefa de limpar o Brasil de corrupção, querem se apossar pessoalmente de dinheiro de corrupção para combaterem a corrupção, com amplas possibilidades de se locupletarem no processo.

Para essa gigantesca operação de assalto a cofres públicos a Lava Jato criou uma fundação “de combate e de educação” contra a corrupção que receberá de doação da Petrobrás, já na primeira  tacada, 2,5 bilhões de reais. É evidente que a Petrobrás e outras empresas seriam achacadas pelos promotores com ameaças de mais investigação. Por outro lado, nada impede que o resultado da extorsão vá por algum caminho tortuoso – palestras, por exemplo – para os bolsos de juízes e promotores. Quando li essa notícia, veiculada por Luís Nassif, fiquei estatelado. Então os supostamente honrados homens da Lava Jato perderam completamente o pudor? Viram tanta corrupção na Petrobrás que decidiram inventar sua própria corrupção? Isso à luz do dia, com a naturalidade de um punguista na 25 de março!

Quem propõe uma safadeza desse porte – 2,5 bilhões de reais é muito dinheiro! – ou está acometido por um delírio de poder ilimitado, incomensurável, ou tem na gaveta fatos comprometedores que mantêm a alta cúpula do Judiciário como refém, na esperança de que acoberte o assalto proposto contra o povo. Sim, porque dinheiro da Petrobrás, pelo menos a parte correspondente às ações do governo, é dinheiro público. E achaque de dinheiro privado não é crime menor. O fato é que de tanto falar em organização criminosa dos outros, os promotores e juízes de Curitiba decidiram estabelecer a sua, nas barbas da Nação.

É fato que essa insolência, essa verdadeira infâmia, só vale se passar pelo crivo dos órgãos superiores da Justiça. Entretanto, só o fato de ter sido pensada é um acinte contra o povo. Seus proponentes querem substituir os órgãos normais de investigação do Estado, assim como os de educação, a Polícia Federal e a própria Procuradoria Geral, as Corregedorias, etc,  por sua infalível fundação, que será uma espécie de Estado paralelo ditatorial, pior do que uma ditadura comum porque revestido de legitimidade de apostilas e de diplomas.

Senti ânsias de vômito ao ler a notícia. É a  isso que nos levou a dimensão espetacular, cheia de vícios, que a grande imprensa conferiu aos poderosos primatas jurídicos da Lava Jato, que derrubaram as fundações do direito objetivo, o habeas corpus, a presunção de inocência e o direito ao devido processo legal. Eles se apresentam agora, perante a Nação, como aquilo que são realmente, protótipos de ladrões comuns. E o pior é que todas as instituições da República estão derretidas ou falidas, portanto sem condição moral de reagir a essa pretensão infame. A nós, enquanto esperamos o desfecho desse esbulho, resta torcer para que haja verdadeiros juízes em Brasília. Ou temos que pedir licença às pessoas que estão na sala e sair para vomitar!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Sem citar Lula, Moro diz que lamenta derrota e quer ver Constituição alterada

14 comentários

  1. Essa tal vazajato foi um operação inventada, ou alguém acredita que uma investigação sobre lava rápidos no cu do mundo, com persotpra lá de conhecidos da patranha do Banestado, que foi bater na maior empresa da América latina, detentora do pré sal, com potencial de 200 bi de barris, foi coincidência??? Adquiriram as informações por espionagem, tinham que usá-las, pra desmontar o governo e principalmente, entregar o pré sal….

    O que espanta é que já perdeu o objeto faz tempo e deveria ter acabado…..mas a turma não quer largar o que isso, e nem desistiu de morder um.naco, não é de hoje que tentam puxar uma verba gorda para si…….. deveriam se preocupar em fazer o trabalho para o qual são pagos …. E que viven dizendo faltar tempo, gerir verba bilionária não está nas atribuições legais de vara e promotores de piso……e pra dizer a verdade nem de tribunais superiores e de NENHUM funcionário público. É um escândalo sem tamanho, de uma turma que nem se dá o trabalho de elaborar sentenças, as copiam……..quando começar a sair às mazelas dessa turma será a hora de reformar a trolha de cima a baixo. .. controle popular e órgão de julgamento formado por cidadãos, errou? rua ou cana…….

  2. Desde que foi deflagrada eu chamo a Fraude a Jato pelo que ele sempre foi e continua sendo: uma ORCRIM institucional, formada por esses delinqüentes procuradores do MPF, policiais federais e juízes. Alguns consideraram exagero, mas as provas hoje são públicas. Eu não me surpreendo que, cheios de poder ilimitado e impunes, esses criminosos de paletós, togas e coletes fariam esse tipo de proposta indecente, para se locupletarem dos bilhões supostamente desviados da Petrobrás, usando de dossiês, chantagens, ameaças, coações e outros expedientes criminosos que ele diziam/dizem investigar, mas nos quais se especializaram e praticam com esmero e desenvoltura.

    Se o professor José Carlos de Assis e o jornalista Luís Nassif se lembrarem de que esses mesmos procuradores lavajateiros, quando o Janot(a) ainda ocupava a PGR, propuseram uma propina de 20% sobre os valores supostamente recuperados da “corrupção na Petrobrás”, perceberão que o uso dessa ONG é uma segunda tentativa, maquiada, do mesmo expediente anterior.

  3. Conclusão: a Petrobrás só teve prejuízo com FARSAJATO!
    Quem ganhou com essa palhaçada foi a gangue de Curitiba. Destruíram o Brasil, mais alcançaram seus objetivos, servir aos Estados Unidos e ficarem ricos.

  4. Parabéns ao José Carlos de Assis pelo corajosos e oportunos comentários.

    A “Republica de Curitiba” tornou-se há muito tempo uma ORCRIM.

    Este achaque é apenas mais ato deste grupo, no intuito de descobrir até onde vão os seus limites, que até este momento parecem ilimitados.

  5. O golpe foi para isso mesmo, para essa turma ganhar poderes econômico e político, para o bem do indivíduo acima do bem coletivo. Por isso infiltraram o privatismo na coisa pública, por isso os “cursinhos” para concurso público fazem propaganda baseada no sucesso do indivíduo, no acesso a alguma elite. É essa a ideia do Capitalismo, quem gosta desse sistema não tem do que reclamar. Vai chorar só porque não conseguiu fazer parte dos poucos?

  6. Estou me remoendo de raiva ao saber deste absurdo dos absurdos. O Assis escreveu o que penso. Mas quando via, lá nos primórdios desta operação de desmanche do brasil, a fala, a arrogância e a prepotência destes caras de curitiba, disse:estes homens são piores que o fürer. Vai dar merda. E deu. Olha onde chegamos? Só mais um detalhe: Tem as digitais do DD nesta bosta.

  7. Diga com quem comungas e a quantos proteges, para tentar reduzir a tua pena. Afinal, todos já sabemos quem és e, também, que não enganas a mais ninguém. Sugiro até a troca de nome para “Lavagem a Jato”.

  8. Estão recebendo a propina por terem retirado Lula do cenário politico nacional e entronizado em seu lugar: Bozo e cia\; \moro, damaris e demais lixos

  9. Em poucas palavras, isso se chama convivência de leprosário.
    Os “missionários” do MP , da PF e do Judiciário, que envolvidos em labores frenéticos”combatiam a corrupção”, foram contaminados por ela.
    Não tinham resistência orgânica, os pobres.
    Orgânica?
    Enganei-me – é moral.

  10. Que estória é essa? A PB não pode ser considerada dona singela e absoluta do dinheiro que foi recuperado e não poderia entregá-lo para a Lava Jato administrar. No Direito brasileiro a PB é definida como sociedade anônima de economia mista regida pelo direito privado – artigos 61 da Lei 9.478/1997 e 235 da Lei das SA (LSA). A União Federal, apesar de acionista controladora que detém a maior parte das ações votantes, possui apenas 28,7% do capital acionário total da petroleira, que na sua maioria é privado. Assim, os recursos da Petrobrás destinados ao pagamento de propinas em obras superfaturadas provieram na proporção de 72,3% de seus demais acionistas, esses sim, os legítimos donos desse estrondoso valor que foi subtraído de uma Petrobras aparelhada e que deve permanecer na empresa para recompor sua estabilidade financeira e seu fluxo de caixa, sem necessitar desfazer de ativos valiosos a preço de banana podre como estão fazendo na atualidade.
    Diante do acima exposto, o cidadão brasileiro na condição de investidor da Petrobras requer absoluta transparência da Lava Jato sobre o destino de todos os valores recuperados. Nenhum dinheiro desviado da Petrobrás e, portanto, dos investidores privados pode retornar diretamente à União Federal ou aos “cofres públicos”, sob qualquer pretexto, pois não se trata de “dinheiro público”. Se obras contratadas pela Petrobrás (e com investimento dos seus acionistas) foram superfaturadas e empreiteiras receberam valores muito superiores ao preço justo de mercado, tais valores devem retornar à companhia e, depois, ser destinados à reparação das vítimas finais, os acionistas e investidores lesados. Urge criar mecanismos como os “fair funds” americanos, que possibilitam o destino de recursos das multas e acordos de conduta ou leniência aos reais prejudicados. Só assim os investidores recuperarão a confiança no mercado de capitais brasileiro, tornando viável a retomada econômica do País.
    Continuar lendo: https://www.facebook.com/joaobatistadeassispereira.assis/posts/2296962450582343

  11. Será que um dia a população abrirá os olhos para enxergar que não se trata de PT e Direita?

    Estão chegando mais perto. Agora, alem da imprensa, ja possuem R$ 1.2B para financiar sua candidatura, para, NO MAXIMO 2022. Ou, se até lá, não começarem a dar importâncias para os casos bolsonaro’s, e fazerem uma diretas, ja que antes de 2 anos, se pode fazer votação novamente.

    Bem, só imaginem, hipoteticamente, uma prisão de Queiroz, uma delação premiada, e alguns vazamentos para a imprensa, hum? já fizeram muito isso antes não?

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome