Início Artigos

Artigos

A Teoria Monetária Moderna e os seus críticos, por Luiz Alberto Marques Vieira Filho

No entanto, a revolução da Teoria Monetária Moderna não foi bem recebida por economistas liberais, que não leram e não gostaram, o que tem gerado uma profusão de críticas disparatadas.

Bolsonaro: derrota no primeiro turno ou impeachment, por Aldo Fornazieri

A CPI documentará fartamente as ações e as omissões criminosas do governo e do presidente que foram causa da morte de parcela significativa dos que partiram, nessa que é a maior tragédia da história do Brasil.

Por que ler Vidas Secas?, por Michel Aires de Souza Dias

O livro conta a história de Fabiano e de sua família em uma odisseia pelo sertão do nordeste, no período da seca. Ele e sua esposa, Sinhá Vitória, seus dois filhos e a cadela Baleia, viajavam embaixo de um sol escaldante, sempre buscando sobreviver à seca.

Seremos, por fim, servos de máquinas? Por Nahema Falleiros

Capitalismo produz nova distopia: milhões trabalham muito, no mundo todo, para fornecer dados aos programas de Inteligência Artificial. Têm alta formação. Ganham pouquíssimo, sem direito algum. Agora, começam a lutar

STF esculachado: Direito vale menos do que política? Por Lenio Streck e Marco Aurélio

"O STF mais é criticado por seus acertos do que por seus erros", apontam os advogados do Grupo Prerrogativas

Indústria Cultural e a produção da subjetividade, por Michel Aires de Souza Dias

Bosi critica ainda uma certa vertente culta, ocidentalizante, de fundo colonizador, que procura estigmatizar a cultura popular como fóssil correspondente aos estados de primitivismo, atraso e subdesenvolvimento.

Lava Jato, Moro suspeito e Fundos Abutres – a mesma lógica de subordinação ao...

Não haveria desgoverno Bolsonaro sem a negativa de pedido de habeas corpus pelo STF, recurso jurídico impetrado por parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Passado Como Luto ou Melancolia, por Jorge Alberto Benitz

Obras artísticas do passado podem ter – e muitas, provavelmente tem – mais valor artístico que as de hoje. No entanto, este encasular- se no passado achando que só lá existe algo de valor não é uma atitude saudável nem recomendável.

Bolsonaro e o fim do Estado-Nação, por Michel Aires de Souza Dias

O fim do Estado-Nação é consequência do processo de globalização da economia que implementou as políticas neoliberais, colocando o Estado nas mãos das grandes corporações.

A pandemia e a máscara da morte, por Rômulo Moreira

Curto e macabro, A Máscara da Morte Rubra pode ser considerado como um dos melhores contos de horror de Edgar Allan Poe, e foi possivelmente inspirada em um terrível surto de cólera que atacara a Europa, mais especialmente a França, na primeira metade do século XIX.

As falácias do vice de Bolsonaro, por Roberto Amaral

Apesar de fazerem política o tempo todo, a vida toda, não se consideram políticos. Apesar de rasgarem seguidamente a Constituição e matarem a democracia, falam em ordem constitucional e em defesa da democracia!

Educação e saúde: Será que é a hora de reabrir nossas escolas? por Anielle...

Para a professora "colocar a vida dos profissionais de educação, alunos e suas famílias em risco neste momento é desleal"

Coronavírus na América do Sul: desafios e oportunidades para a integração regional, por Luís...

Algumas das premissas críticas para acabar com as pandemias envolvem o distanciamento social e a liderança política. Ambos afetam possíveis respostas regionais.

O surgimento da sociedade civil e do Estado de Direito, por Marcio Valley

Esta é a sexta parte da série “Indivíduo, sociedade e a interpretação da realidade”. Os textos possuem um encadeamento lógico, porém permitem a leitura autônoma.

“Pacificação” – O eufemismo para a ditadura do Brasil sob Bolsonaro, por Ramona Wadi

Embora o Bolsonaro possa ter suscitado recentemente uma cisão entre o governo e os militares, quaisquer divergências ou diferenças de opinião ou estratégia entre as duas entidades ainda tenderão para a ideologia de direita.

Dimensões e Votos da Casta dos Sábios no Brasil, por Fernando Nogueira da Costa

O autor vai mais a fundo com outras evidências empíricas a hipótese levantada no capítulo 14 do livro de Thomas Piketty e outros ("Clivagens Políticas e Desigualdades Sociais") de é o Brasil ser um caso à parte, politicamente, se comparado aos Estados Unidos e à Europa.

Obediência, cumplicidade e perversão alimentam a necropolítica, por Arnaldo Cardoso

Em seu livro “Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal” Arendt apontou como ameaça às sociedades democráticas, a confluência da capacidade destrutiva e a burocratização da vida pública.

Sobre a capitulação das esquerdas e um livro de Mao Tsé Tung, por Roberto...

Na avaliação de Mao, a China não teria outra opção efetiva que não fosse uma luta de vida ou morte, em uma empreitada “prolongada”, enredada pelos propósitos de um acúmulo de forças próprias, de desgaste do moral do inimigo, minando suas forças e vontade.

A figura do líder e o tiro que saiu pela culatra na política brasileira,...

Neste quarto artigo da série, discutiremos como a psicopolítica contribuiu para a eleição de Bolsonaro, gerando a aversão à política e a instituições do sistema capitalista em meio a uma atmosfera de ameaça artificialmente criada.

Capitalismo: os ritmos de um Carandiru sistêmico, por Nathan Caixeta

A lógica capitalista é a mesma e opera sempre num sentido único, embora a roupagem sempre mude, seja no capitalismo do “Tio Patinhas”, de Rockefeller, ou de Bill Gates.

Leia também

Últimas notícias

GGN