Início Autores Posts por Mariana Nassif

Mariana Nassif

Avatar
429 Posts 28 comentários

Ópera premiada sobre abuso sexual escrita por mulher estreia no Theatro Municipal

Vencedora do prêmio Pulitzer de música em 2019 a obra traz a tona a agonia e o terror psicológico que aflige uma vítima de abuso sexual

Theatro Municipal apresenta Prism, ópera premiada escrita por uma mulher

O abuso sexual é uma epidemia. Isso é sério demais, forte demais e silencioso demais. Todas as vítimas dessa atrocidade passam por extremas dificuldades...

Assassinato não é questão de perspectiva, por Mariana Nassif

Sensação de estar quase perdendo os sentidos, estes que me são tão essenciais. Três notícias, três baques. Uma pergunta que não pára de ecoar: quando foi que tudo mudou tanto de perspectiva?

Assassinato não é questão de perspectiva.

Atordoada, suspiro que é pro ar entrar. Sensação de estar quase perdendo os sentidos, estes que me são tão essenciais. Três notícias, três baques. Uma...

Atlântida, de Ana Beatriz Domingues, por Mariana Nassif

Para muito além do registro histórico que, me disse Ana Bia, é dos motivos do livro existir, “lá na frente as pessoas podem saber um pouco sobre a cena lésbica em 2019 pelo olhar e sensação de uma mulher lésbica”

 Atlântida, de Ana Beatriz Domingues

Mergulhei em Atlântida, livro de Ana Beatriz Domingues, voltando das terras áridas do Cerrado, na estrada, viajando. Amor meu, que dirigia, perguntou se eu não...

O dia dos pais das mães solo, por Mariana Nassif

Este é um debate necessário para que a mulher em situação solo deixe de ser vista como uma heroína, apesar de sê-lo, e passe a ser amparada e reconhecida como pagante de um sistema social precário e antiquado baseado no sexismo

O dia dos pais das mães solo

O Brasil ganhou 1,1 milhão de mães solo nos últimos dez anos. Mãe solo é aquela que cria sozinha. Apesar de existirem leis que garantam...

Às vezes sim, às vezes não, por Mariana Nassif

Pensar em dar conta de mim antes e ao mesmo tempo em que me entrego para relações mais verdadeiras entre eu e o outro não me torna egoísta ou arrogante.

Às vezes sim, às vezes não.

Alguns dias são mais felizes, outros tristes. Mas os piores, por aqui, são os dias vazios. Ninguém me ensinou o que fazer com os dias...

As vozes do meu silêncio, por Mariana Nassif

Na PUC, apresentei o Vozes do Silêncio de um jeito que eu achei esquisito (por mais que minha irmã Luiza insista em dizer que se a gente não conta que está nervoso quase ninguém percebe...), e reencontrei algo de expressão que há algum tempo procurava espaço pra reaparecer.

As vozes do meu silêncio.

Eugênia Augusta Gonzaga, Procuradora da República e querida do meu coração, me escreveu no sábado convidando para falar no evento que lançara o curta...

A beleza da palavra solo num dia de comemorar o amor em par, por...

A troca de presentes fica pequena tamanha a viagem que é encontrar esse tal de amor assim, antes em mim.

A beleza da palavra solo num dia de comemorar o amor em par.

Casais. Quase inevitável falar disso hoje, o dia 12 de Junho, dia dos namorados no Brasil. Andei pesquisando e a data vem de um hábito...

Reza fina e amor, mandinga pra lidar com Saci, por Mariana Nassif

"Saci, aqui nessa terra, a gente acolhe com reza fina e amor, amor e amor, fia, disso ocê num pode desanuviar"

Reza fina e amor, mandinga pra lidar com Saci

Uma amiga comprou recentemente uma terra mundialmente conhecida pela presença de Saci. Chegando lá, meio que por educação (que temos), sondou a vizinhança, pra...

Um pouco mais do Carlinhos, porque isso ainda não acabou, por Mariana Nassif

Falando em Carlinhos, aquele da Orquestra Mundana Refugi, tive a honra e o prazer de brincar de entrevistar naquela noite de domingo

Um pouco mais do Carlinhos, porque isso ainda não acabou.

Cometi a ousadia de voltar a escrever. Não escrever pra preencher tempo, mas voltar a escrever mesmo, com o coração na ponta dos dedos,...

O primeiro ano depois da iniciação, por Mariana Nassif

Curiosa, ao invés de assustada (isso é enorme). E pronta pro que trago por aqui, por ali e acolá, inclusive o que vem com a obrigação de um ano, o primeiro ano para Oxalá. Epa Baba!

O primeiro ano depois da iniciação.

Algo extremamente precioso que o candomblé tem me ensinado especialmente neste primeiro ano, o ano para Oxalá, tem a ver com o tempo. O...

Leia também

Últimas notícias

GGN