Início Autores Posts por Fábio de Oliveira Ribeiro

Fábio de Oliveira Ribeiro

Avatar
2935 Posts 7086 comentários

Nós autorizamos, acabou porra… E daí Conan?, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Os bolsonaristas que foram às ruas no sábado são uma minoria dentro da minoria eleitoral. Eles não têm direito de autorizar Bolsonaro a fazer nada.

Mentirosos, maníacos, milicianos e monarquistas na piroga dos lunáticos, por Fábio de O. Ribeiro

A especialidade de Bolsonaro é matar e causar mortes. Ele fará qualquer coisa para não ser responsabilizado pelo genocídio que colocou em marcha. Mas isso não significa que ele conseguirá fazer o Exército marchar ao seu comando.

1o de maio, dia da mentira, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Cada clique que os usuários dão é transformado em dinheiro para o Facebook, Twitter e Google. Portanto, podemos dizer que eles são empregados dessas empresas de mineração de dados.

400 mil mortos, ninguém será punido?, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Certa feita, o presidente brasileiro disse que a especialidade dele é matar. Durante a pandemia ele conseguiu provar que é realmente um especialista.

O governo do ninguém neoliberal e a era dos estelionatários, por Fábio de Oliveira...

Como o governo mundial do ninguém neoliberal lidará com a "terra incognita" que ele está criando dentro dos próprios países desenvolvidos? Essa é uma pergunta importante.

Será brevíssimo o AI-5 criado por uma decisão judicial nula, por Fábio de Oliveira...

Não tenho provas de que o juiz Charles Renaud Frazão de Moraes é um simpatizante do governo Bolsonaro. Mas estou convicto de que a decisão dele não para em pé se for examinada de maneira criteriosa.

Lava Jato: a embriaguez acabou ou foi renovada no início da ressaca?, por Fábio...

A Lava Jato tem também o demérito de ter exposto linhas de tensão e fraturas regionais que podem comprometer a própria existência da federação brasileira.

Mensalão e Lava Jato, as irmãs gêmeas que pavimentaram o caminho até o genocídio...

O julgamento do Mensalão aboliu duas premissas fundamentais do Processo Penal brasileiro: a presunção de inocência e a necessidade da acusação provar o fato criminoso imputado ao réu.

O novo Direito Constitucional do Home Office do genocídio, por Fábio de Oliveira Ribeiro

A vida e sua proteção cederam espaço à crença de que a economia pode ser salva mediante sacrifícios aleatórios de seres humanos inocentes.

Neoliberalismo, pesadelo e Arte, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Talvez a Arte possa ser uma pedagogia, um medicamento, um despertador... Afinal, o neoliberalismo depende da teatralização da política e, nesse momento, teatraliza o assassinato em massa.

Hannah Arendt, Bakhtin e as aberrações jurídicas dos ex-heróis lavajateiros, por Fábio de O....

A linguagem que Moro e Dellagnol falam já não é a mesma empregada pelos outros juristas. As aberrações jurídicas que eles enunciam não são por eles percebidas como aberrações.

Advocacia: Triunfo e Fracasso, por Fábio de Oliveira Ribeiro

A distância entre o Triunfo e o Fracasso é aparentemente grande. Todavia, é possível fracassar ao obter um Triunfo indevido e triunfar ao ser vítima de um Fracasso imposto injustamente. Nada é permanente.

É preciso enforcar, esquartejar e enterrar a Lei de Segurança Nacional, por Fábio de...

Ao ler a petição inicial senti falta de uma melhor contextualização do problema criado pela transformação da LSN num instrumento antidemocrático nas mãos de um presidente com ambições declaradamente autoritárias.

Um espectro ronda o Brasil e não é o comunismo, por Fábio de Oliveira...

As pessoas não conseguem ver o genocídio e a imprensa ajuda a criar uma imagem distorcida do evento sempre que minimiza as ações de Jair Bolsonaro ou se recusa a mostrar na TV imagens do que ocorre nos hospitais quando os suprimentos hospitalares terminam.

A facada processual de Fachin, por Fábio de Oliveira Ribeiro

É impossível dizer o que se passava na mente do Ministro Edson Fachin quando ele remeteu para o Pleno o recurso interposto no HC 193726 de Lula. A única coisa que nós podemos fazer é pesquisar as decisões proferidas pelo próprio STF.

E quanto o torturador é o juiz?, por Fábio de Oliveira Ribeiro

O Tribunal afirma que o autor do processo “...colocou-se, ativamente, contra a ordem então vigente...”. Ora, é induvidoso que a ordem então originou de um ato de violência e rebeldia militar e que ela se perpetuou através da violência extrema.

Uma justiça de “mano pra mano”, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Por mais estranho que pareça, “de mano pra mano” parece ser o único fundamento jurídico dessa decisão judicial que deveria causar repugnância cívica e horror científico.

Apertem os cintos, o Lulaworld 2021 já começou a decolar, por Fábio de Oliveira...

Nenhuma resistência do mercado financeiro internacional é registrada. Muito pelo contrário, alguns jornais registram o fato de Lula não desencadear nenhum temor nos grandes investidores.

Gregos, Troianos e uma guerra judiciária em Pindorama, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Os jornalistas só podem comentar as decisões judiciais. Se eles tentarem obrigar os Ministros a votar desta ou daquela forma o resultado do julgamento será obviamente nulo.

R.I.P. Brazil II, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Há um momento em que a realidade se impõe com uma força avassaladora. Como os milagres são improváveis, melhor a população brasileira começar a se preparar para o pior.

Leia também

Últimas notícias

GGN