Os 300 do Brasil: “o inverno está chegando”.

    Parece que o Brasil tornou-se cenário de uma série de TV. Como se não bastasse os shows de horrores protagonizados por Bolsonaro e sua intrépida turma, eis que surge uma nova personagem no cenário do perigoso jogo do trono da capital pindorama.

    Ninguém avisou, como na série Got, mas o inverno está chegando, ou melhor, já chegou trazendo um grupo de pessoas autoproclamadas de 300 do Brasil, uma referência ao personagem bíblico Gideão.

    Conta a história bíblica que Gideão, um homem escolhido por Deus, venceu um grande exército inimigo, lutando com apenas 300 homens que foram escolhidos de maneira bem seletiva(os 300 de Gideão).

    Sara, que significa princesa, é a líder desse grupo cuja missão não é tão nobre como a de Gideão. O nome Sara Winter já serve como cartão de visitas e ela não deixa por menos.

    A princesa do inverno e os seus trezentos, tem como objetivo destruir as instituições democráticas. Segundo ela, o grupo só vai sair de Brasília quando Rodrigo Maia e Alcolumbre caírem e quando o STF respeitar à constituição (ao seu modo, é claro).

    Diferente de Martin Luther king, o grupo usa o conceito de desobediência civil, não para aperfeiçoar a democracia tornando-a mais inclusiva, mas para destruí-la, tendo Bolsonaro como líder autocrático.

    Não muito diferente dos filmes, vivemos um momento perigoso da política brasileira, pois vários “caminhantes amarelos” e ressuscitadores do atraso, chegaram para trazer um longo inverno à nossa democracia.

    Será que as instituições democráticas do nosso país sairão vencedoras nessa guerra contra mais um grupo fascistoide?

    Temo pela democracia e por aqueles que lutam por ela.

    Winter is coming”.