“Luta de classes médias” ou “Financial Times desqualifica ascenção social brasileira”

 

Editorial do FT , de 27 de outubro de 2010, afirmando que “Serra é a melhor escolha para presidente”
“O sucesso da economia brasileira” ou “A crítica contumaz do Financial Times a Lula”


Um dos grandes capitais políticos do presidente Lula foi promover a ascenção de milhões de pessoas para a classe média, a que comumente é conhecida como a nova classe média brasileira, frutos do acerto econômico e das políticas de valorização salarial e incremento do mercado de trabalho.

O sucesso da economia possibilitou a transformação da pirâmide social, onde a base representada pela grande maioria mais pobre e o topo pela minoria mais rica, para uma espécie de barril, em que o meio está mais povoado, justamente pelas classes médias, e a base e topo estão agora menores. 
Pois bem, o jornalão britânico Financial Times, contumaz crítico do modelo de desenvolvimento econômico e social do Brasil, a partir de 2003, publicou uma matériaem que afirma que apesar de mais de 3 dezenas de pobres terem ascendidos socialmente, a “classe média tradicional”, segundo a publicação um contingente humano de cerca de 20 milhões, com renda mensal maior que R$ 5.174, foi por demais penalizada por esta política de priorizar a redução da miséria e desigualdade, considerados “o lado perdedor”.
Leia a íntegra, clique AQUI>>>

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora