Não se deve apontar pessoas até que sejam acusadas, diz Cliff Richard

Jornal GGN – A ação da polícia em conjunto com a imprensa estourou em um caso bem conhecido e num cenário que já conhecemos. Mas teve reação neste caso. Cliff Richard, cantor pop, de 75 anos, disse que processará a polícia britânica e a BBC por uma transmissão ao vivo de incursão policial surpresa em sua casa, em Berkshire, na Inglaterra, em 2014.

A acusação era de agressão sexual contra garoto menor de idade, em 1985. Ele passou por dois interrogatórios, mas não foi detido nem acusado formalmente, sendo a investigação interrompida por falta de provas.

“A polícia foi ao meu apartamento em Berkshire hoje sem avisar, exceto, ao que parece, para a imprensa”, declarou ele à Reuters.

O cantor acusa a BBC e a polícia de “conspirarem ilegalmente” contre ele e vai mais longe ao dizer que fizeram “mal uso de informações privadas”. Richard pede um milhão de libras, algo em torno de R$ 4,2 milhões, por danos e prejuízos.

“Minha vida foi virada do avesso e minha reputação prejudicada no mundo inteiro. Não desejo que isso aconteça para ninguém, seja aos olhos do público ou não”, disse ele em comunicado. “Acredito que a privacidade deva ser respeitada e que as regras da polícia existem para serem cumpridas. Isso significa que, a salvo em circunstâncias excepcionais, as pessoas nunca devem ser apontadas até que sejam formalmente acusadas. E como todos aceitaram, não há ‘circunstâncias excepcionais’ no meu caso”.

Quando a operação ocorreu, a BBC e a polícia de South Yorkshire fizeram um acordo. A BBC colocou, então, uma equipe do lado de fora da casa de Richard, com helicóptero e tudo, para televisionar ao vivo o mandado de busca e apreensão.

A emissora se desculpou por causar transtornos ao cantor, mas banco o direito de reportar a i nvestigação. A polícia também pediu desculpas a Richard.

Richard, que estourou na cena pop dos anos 1950, é o terceiro artista britânico a vender mais singles, atrás apenas dos Beatles e Elvis Presley.

(com informações da Folha)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Se foi vazado em adiantado

    Se foi vazado em adiantado logo para a BBC, uma das mais respeitadas televisoes estatais do planeta, e a noticia era falsa, foi intencional.  PONTO FINAL.

    Ta pra acontecer qualquer coisa assim no Brasil a qualquer minuto.  Sim, isso mesmo que eu disse.  Um “vazamento” falso.

    Se for pro Eduardo Guimaraes -que trabalha sozinho- eu vou me vingar muitissimo violentamente.  Podem contar com isso.

    • Você acredita em armadilha

      Você acredita em armadilha para compromete-lo? Em razão do trabalho que sózinho ele consegue realizar desmontando farsas e pela ação contra o Moro? O que fazer para que ele e a família não sejam atacados?

  2. Alguem vai processar a Globo

    Alguem vai processar a Globo por transmirir com exclusividade prisões da Farsa a Jato?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome