A nova Dilma que emerge do Primeiro de Maio

Em seu pronunciamento aos trabalhadores, pelo 1o de maio, a gerente Dilma Rousseff abriu espaço para a política Dilma, mostrando uma faceta até agora inédita: a de uma líder buscando a aproximação com os trabalhadores e movimentos sociais das quais se afastou depois de eleita.

É um discurso ao melhor modelo getulista, intercalado por vários “trabalhadoras e trabalhadores” e terminando com um apoteótico “temos o principal: coragem e vontade política. E temos um lado: o lado do povo. E quem está ao lado do povo, pode até perder algumas batalhas, mas sabe que no final colherá a vitória. Viva o primeiro de maio! Viva a trabalhadora e o trabalhador brasileiros! Viva o Brasil!”

***

Vai causar estranheza mas mostra, pela primeira vez, Dilma tentando vencer a marca da dubiedade política e do imobilismo, apontado por seus adversários políticos. “Mudar não é fácil, e um governo de mudança encontra todo tipo de adversários que querem manter seus privilégios e as injustiças do passado. Mas nós não nos intimidamos”.

***

O discurso tem três etapas.

Na primeira, a dos afagos. Anunciou a correção da tabela do Imposto de Renda na fonte, a atualização em 10% dos valores da Bolsa Família e a continuidade da política de valorização do salario mínimo.

***

No segundo, uma tentativa de reconciliação com sindicatos e movimentos sociais.

Para rebater as críticas contra a falta de diálogo diz que “nosso governo nunca será o governo do arrocho salarial, nem o governo da mão dura contra o trabalhador! Nosso governo será, sempre, (…) um governo que dialoga com os sindicatos e com os movimentos sociais e encontra caminhos para melhorar a vida dos que vivem do suor do seu trabalho”.

Leia também:  Alimentos respondem pela alta total do IPCA-15 desde fevereiro

Menciona o episódio Petrobras, reitera o compromisso com o combate aos “malfeitos” mas critica a exploração política contra a Petrobras.

***

Reitera também o compromisso com o crescimento com estabilidade, o controle rigoroso da inflação e a administração correta das contas públicas.

***

E faz um balanço das medidas tomadas pós-manifestações de junho passado.

Segundo ela, as manifestações motivaram três pactos.

O pacto pela educação resultou na lei destinando parte relevante dos royalties do petróleo para a educação. O pacto pela saúde gerou o Mais Médicos, “e, em apenas seis meses, já colocamos mais de 14 mil médicos em 3.866 municípios. E o que é mais importante: estes números significam a cobertura de atenção médica para 49 milhões de brasileiros”.

O pacto pela mobilidade urbana, segundo Dilma, estaria levando a investimento de 143 bilhões de reais na implantação de metrôs, veículos leves sobre trilhos, monotrilhos, BRTs, corredores de ônibus e trens urbanos. 

***

A terceira etapa é apontando o futuro.

Nela, limita-se a reiterar a necessidade de uma reforma política e a proposta de consulta popular encaminhada ao Congresso Nacional – e da qual não se ouviu mais falar depois que baixaram os ecos das manifestações.

Termina com uma conclamação: “Sempre estive convencida que sem a participação popular não teremos a reforma política que o Brasil exige. Por isso, além da ajuda do congresso e do judiciário, preciso do apoio de cada um de vocês, trabalhador e trabalhadora”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

225 comentários

  1. “Para rebater as críticas

    “Para rebater as críticas contra a falta de diálogo diz que “nosso governo nunca será o governo do arrocho salarial, nem o governo da mão dura contra o trabalhador! Nosso governo será, sempre, (…) um governo que dialoga com os sindicatos e com os movimentos sociais e encontra caminhos para melhorar a vida dos que vivem do suor do seu trabalho”.

    Minha experiência pessoal como professor universitário diz que esse discurso é da boca pra fora. Nunca tivemos um processo de negociação tão autoritário e com decisões tão atrapalhadas como a última greve. Digna dos piores momentos de Paulo Renato.

  2. A hora certa de puxar a linha

    Quando eu soltava pipa (faz tempo…) usava a mesma tática. Não usava cerol nem gostava de “cruzar”. Deixava os outros virem pra cima com o seu cerol e, quando eles achavam que iriam cortar, deixava as linhas se embolarem, afrouxando-a. Assim que se enrolavam, eu voltava a puxar a mesma e (surpresa!) sempre “torava” a linha deles.

    Os babacas não sabiam que eu usava linha “0”, beeeem grossa.

     

    Guenta, que lá vai!!!

        • Nao, brilhante eh isso

          Nao, brilhante eh isso aqui:

          “É mais fácil você ir para CUBA, VENEZUELA, CHINA, AFGNISTÃO…”

          “Tudo que jornalões e revistonas fazem é informar as maracutais que políticos fazem, graças a elas estamos a par de mensalões, Pasadena, doleiros… e tudo comprovado!!!”

          Quantas burradas mais voce tem pra oferecer hoje?

  3. A inflação estourando a meta

    A inflação estourando a meta e a Dilma me fala de “controle rigoroso” da inflação. Discurso soou mal demais, além de ser um crime usar cadeia de rádios e tv para fazer campanha eleitoral.

    • Crime? Rsrsss. E depois dizem

      Crime? Rsrsss. E depois dizem que eh o PT que quer calar a midia. Quando o PT fala por meios que eles nao conseguem controlar ou eh propaganda antecipada ou eh a reuniao dos camaraas. Da-lhe direitalha.

  4. Dilma propõe mudar de status

    Dilma propõe mudar de status sem trocar o quo

    Josias de Souza

    A seis meses do seu reencontro com as urnas, Dilma Rousseff olhou no espelho e teve um sobressalto. Em timbre ríspido, fez à sua imagem refletida uma pergunta: afinal, o que diabos você está fazendo aí? Percebeu que ocorrera algum engano, concluindo que três anos e quatro meses de poder é muito pouco para produzir toda a felicidade que o povo merece.

    Chamou o João Santana e pediu que ele redigisse uma mensagem alusiva ao Dia do Trabalhador. Algo que convidasse o brasileiro a entrar no novo clima. O marqueteiro caprichou. E presidenta do governo democrático e popular levou ao ar, em cadeia nacional de rádio e tevê, uma súplica. Rogou à nação que apoie Dilma 2, a Caída em Si. Por favor, gente. Vamos lá. Pela pátria. E, dessa vez, sem corrupção!

    Dilma informou que já não é a mesma Rousseff. A exemplo do padrinho Lula, aderiu à oposição. Só que adotou a linha Gabrielli, mais realista que o Aécio Neves. A mandatária assumiu suas responsabilidades. “É com esse sentimento que garanto a vocês que temos força para continuar na luta pelas reformas mais profundas que a sociedade brasileira tanto precisa e tanto reclama”, ela leu no teleprompter, aquele aparelhinho que permite ao orador dizer textos alheios com a naturalidade de um autor.

    Depois de escolher governar com os mesmos que há anos transferem o progresso nacional para seus patrimônios e de trocar a biografia de ex-guerrilheira por uma aliança com o Sarney e o Renan, Dilma se viu obrigada a fazer um pronunciamento veemente contra si mesma. Vamos fazer as “reformas para aperfeiçoar a política, para combater a corrupção, para aumentar a transparência, para fortalecer a economia e para melhorar a qualidade dos serviços públicos”, ela jurou, ainda cercada de PMDB, PDT, PTB e PR por todos os lados.

    “Nosso governo tem o signo da mudança”, disse Dilma, controlando-se para cair a gargalhada. “Junto com vocês, vamos continuar fazendo todas as mudanças que forem necessárias para melhorar a vida dos brasileiros, especialmente dos mais pobres e da classe média.”

    Dilma não se ilude. Sabe o que a espera. “Continuar com as mudanças significa também continuar lutando contra todo tipo de dificuldades e incompreensões, porque mudar não é fácil, e um governo de mudança encontra todo tipo de adversários.” A maioria dos inimigos está dentro do governo. “Querem manter seus privilégios e as injustiças do passado”, declarou a nova Dilma. “Mas nós —eu e o João Santana— não nos intimidamos.”

    Dilma era portadora de novidades alvissareiras. Acabara de assinar “uma medida provisória corrigindo a tabela do Imposto de Renda”. Mais: “Assinei também um decreto que atualiza em 10% os valores do Bolsa Família recebidos por 36 milhões de brasileiros”. Não resolve tudo. Mas como a Rousseff mantém a inflação no teto da meta, as providências ajudam a atenuar o fim do mês perpétuo a que foram condenados os mais pobres.

    Nesse novo começo, o governo “será sempre o governo do crescimento com estabilidade, do controle rigoroso da inflação e da administração correta das contas públicas”. Afinal, “nos últimos anos, o Brasil provou que é possível e necessário manter a estabilidade.” Daí para transformar o necessário em realidade é um pulo.

    Depois que a autocrítica apresentou Dilma a si mesma, ela já soa mais realista: “Em alguns períodos do ano, sei que tem ocorrido aumentos localizados de preço, em especial dos alimentos. E esses aumentos causam incômodo às famílias, mas são temporários e, na maioria das vezes, motivados por fatores climáticos.” Maldito São Pedro! Abandonou o governo junto com o Eduardo Campos.

    Adepto insuspeitado do “quanto pior melhor”, São Pedro decretou uma seca que “baixou o nível dos reservatórios”. Isso forçou o governo a “acionar as termoelétricas, o que aumentou muito as despesas”. Sim, é verdade: a conta de luz está subindo. Sim, também é verdade: a mordida será ainda maior em 2015. Mas esse exu tranca-nuvens não é páreo para o ebó da supergerente. “Imaginem se nós —eu e o João Santana— não tivéssemos baixado as tarifas de energia em 2013.”

    Dilma 2, a Caída em Si, jurou aos que “vivem honestamente do suor do seu trabalho” que manterá “o compromisso com o combate incessante e implacável à corrupção”. Como o PDT continua na pasta do Trabalho, o PR teve de ser devolvido ao Ministério dos Transportes e a bancada do Youssef não dá refresco, “novos casos têm sido revelados.” Mas a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União enfrentarão essa gente.

    Reenergizada pela atmosfera eleitoral, Dilma tornou-se a gestora mais corajosa que Dilma conhece. Mesmo sabendo que o PMDB e o PT mantêm suas posições ao lado dos cofres. “Sei que a exposição desses fatos causa indignação e revolta a todos, […] mas isso não vai nos inibir —nem a mim nem ao João Santana— de apurar mais, denunciar mais e mostrar tudo à sociedade, e lutar para que todos os culpados sejam punidos com rigor.” Os malfeitores não perdem por esperar. Ganham.

    Dilma 2 falou “com franqueza” sobre a estatal petroleira. “A Petrobras é a maior e mais bem-sucedida empresa brasileira. “A Petrobras jamais vai se confundir com atos de corrupção ou ação indevida de qualquer pessoa. O que tiver de ser apurado deve e vai ser apurado com o máximo rigor, mas não podemos permitir, como brasileiros que amam e defendem seu país, que se utilize de problemas, mesmo que graves, para tentar destruir a imagem da nossa maior empresa.” O Paulo Roberto Costa era chamado por Lula de “Paulinho”. Mas ele está preso, gente.

    O espelho e o João Santana fizeram muito bem a Dilma. Alguma coisa subiu à cabeça da presidenta. “Não transigirei, de nenhuma maneira, em combater qualquer tipo de malfeito ou atos de corrupção, sejam eles cometidos por quem quer que seja.” Novas Pasadenas no pasarán! Mais: “Não vou ouvir calada a campanha negativa dos que, para tirar proveito político, não hesitam em ferir a imagem dessa empresa que o trabalhador brasileiro construiu com tanta luta, suor e lágrimas.” Mais um pouco e o Sérgio Machado será arrancado da Transpetro e devolvido ao Renan.

    Dilma e João Santana encerraram o pronuncuimento em tom apoteótico. “Viva o 1º de Maio! Viva a trabalhadora e o trabalhador brasileiros! Viva o Brasil!” As próximas pesquisas dirão se o brasileiro está disposto a fazer de conta que o governo Dilma começou de novo. Se depender da presidenta e do marqueteiro o Brasil está na bica de mudar o status sem destruir o quo.

  5. Caro Nassif e demais
    Santa

    Caro Nassif e demais

    Santa ingenuidade, de achar que a Dilma é uma nó cega política, desarticulada, que foge da briga, e com isso “mostrando uma faceta até agora inédita”.

    Se muitos de nós, meros mortais, tem vez que nos cansamos do fogo amigo familiar, e tem hora que procuramos evitar, tipo 99,99%, imagine ela???!!!

    Saudações

    • Avelino,  a questão é que a

      Avelino,  a questão é que a indústria de factóides “se profissionalizou”, não são mais “dólares em caixas de charuto” ou “dinheiro da Farc” que alimenta as manchetes, são problemas reais ou criados como Pasadena ou briga com o Lula que alimenta o noticiário. Em outros tempos Lula se faria presente para desmentir os factoides ou se mostraria presente para mostrar os avanços da sua administração, já Dilma pouco aparece, se vale de pronunciamentos oficiais esporádicos para falar de seu governo. É muito pouco, principalmente em ano de eleição. Se ela não quiser perder mais pontos até o início da camapnha eleitoral tem que se fazer presente, muito presente no noticiário para mostrar as suas realizações. Aí deixa o PIG espernear a vontade que faz parte do jogo.

  6. Excelente o pronunciamento da Dilma

    Excelente o pronunciamento da Presidenta. A Dilma é a única candidata que sabe exatamente o que quer para o Brasil e, apesar das dificuldades criadas por um PIG terrorista, por vários membros da suprema corte que perseguem o PT, mas passam a mão na cabeça de uma oposição corrupta, inescrupulosa e sem nenhum respeito pela verdade factual, ela está conseguindo fazer um bom governo e com propostas ainda melhores para um segundo mandato.

    E olha que a mulher raramente aparece em cadeia nacional de televisão. Mas quando aparece não deixa pedra sobre pedra.

    Está se aproximando o período do horário eleitoral gratuito. E a Dilma fez muitas coisas nos quatro anos de mandato, mas coisas que nunca foram apresentadas/discutidas no Jornal Nacional da Rede Globo de televisão nem em redes menores similares. E ela aproveitou o  pronunciamento para dar uma traulitada nos irmãos Marinhos, donos de todo o sistema Globo de corrupção e mentiras que inferniza esse país. Foi quando ela se referiu aos aumentos que o salário mínimo teve nos anos do governo Lula-Dilma. O jornal o Globo publicou um editorial (a voz do dono, certo?) protestando com relação a esses aumentos “abusivos”.

    Dilma, essa grande Mulher, vem governando este país debaixo de fogo cruzado. O fato dela ter feito um bom governo é uma prova definitiva da existência de Deus. Se ela continuar assim, até eu, ateu convicto, prometo me converter ao cristianismo.

    Viva o Brasil! Viva Dilma!

    Presidenta, pode contar com o meu voto e de todos os meus familiares.

  7. lembro getulio acuado ao

    lembro getulio acuado ao suicidio & jango golpeado e assassinado

    o problema é menos da FALTA DE COMUNICAÇÃO duma presidencia trabalhista

    e mais do ALARIDO HISTÉRICO do TRADICIONAL anti trabalhismo GOLPISTA

  8. Organizando

    Desculpem o excesso de comentários. Estou reduzindo-os a este:

    Brasileiras e brasileiros, (…)

    Anuncio que vou receber os líderes das manifestações pacíficas, os representantes das organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores, das associações populares. (…)

    Precisamos oxigenar o nosso sistema político. Encontrar mecanismos que tornem nossas instituições mais transparentes, mais resistentes aos malfeitos e, acima de tudo, mais permeáveis à influência da sociedade. É a cidadania, e não o poder econômico, quem deve ser ouvido em primeiro lugar.

    Quero contribuir para a construção de uma ampla e profunda reforma política, que amplie a participação popular

    21/06/2013

    http://www2.planalto.gov.br/acompanhe-o-planalto/discursos/discursos-da-
     

    Discurso de posse

    Queridos brasileiros e queridas brasileiras,

    Para enfrentar estes grandes desafios é preciso manter os fundamentos que nos garantiram chegar até aqui.

    Mas, igualmente, agregar novas ferramentas e novos valores.

    Na política é tarefa indeclinável e urgente uma reforma com mudanças na legislação para fazer avançar nossa jovem democracia, fortalecer o sentido programático dos partidos e aperfeiçoar as instituições, restaurando valores e dando mais transparência ao conjunto da atividade pública.

    Dilma Rousseff

    Discurso de 30/12/2013

    Minhas amigas e meus amigos, neste ano de 2013 continuamos nossa luta vigorosa em defesa do emprego e da valorização do salário do trabalhador. Uma luta plenamente vitoriosa, pois alcançamos o menor índice de desemprego da história.
    (…)
    Digo aos trabalhadores e empresários que continuo disposta a ouvi-los em tudo que for importante para o Brasil.
    (…)
    http://cafe.ebc.com.br/cafe/arquivo/pronunciamento-3

    Esse é um momento que exige coragem e decisão em todos os sentidos. A coragem é irmã da liberdade e mãe de todas as mudanças. Esse é um momento de fazer o governo chegar cada vez mais perto do povo, e do povo participar cada vez mais das decisões de governo. Mais que nunca, o Brasil está aprendendo que o que importa não é termos problemas. O importante é termos as soluções, e mais soluções estão a caminho.
    Dilma Rousseff

    06/09/2013

    http://www2.planalto.gov.br/acompanhe-o-planalto/discursos/discursos-da-

    Nós – e aqui o “nós” significa governo, Congresso, sociedade, organizações estudantis. (…)

    Por isso, é fundamental essa decisão que uniu as forças do nosso país, as forças políticas, as forças sociais, as forças econômicas, e que atribuiu os recursos dos royalties do petróleo do Fundo Social, que será gerado com a exploração dos campos do pré-sal, para a educação e a saúde.

    Dilma Rousseff

    09/09/2013

    http://www2.planalto.gov.br/acompanhe-o-planalto/discursos/discursos-da-presidenta/discurso-da-presidenta-da-republica-dilma-rousseff-durante-cerimonia-de-sancao-da-lei-que-destina-recursos-dos-royalties-do-petroleo-para-educacao-e-saude

    nós temos de olhar essa questão das comunidades quilombolas e fazer um grande esforço para que elas deixem de ser apenas de subsistência e se transformem num local em que as pessoas podem viver do fruto do seu próprio trabalho.

    Eu queria dizer para vocês que um país verdadeiramente democrático, ele tem de construir, eu acho, duas coisas: ações afirmativas na questão da desigualdade racial, tem de construir ações afirmativas, de um lado, e tem também de construir uma política na qual – e essa política não é só construída pelo governo, é construída pelos movimentos sociais
    05/12/2013

    http://www2.planalto.gov.br/acompanhe-o-planalto/discursos

     

  9. Essa é, e sempre será, a

    Essa é, e sempre será, a mesma Dilma boa de guerra…ou alguém já esqueceu a solada que ela deu no Agripino Maia…e tantas outras cortadas de primeira? A Dilminha não nega fogo…nunca negou! 

  10. Atualidades

    “É um discurso ao melhor modelo getulista, intercalado por vários “trabalhadoras e trabalhadores” e terminando com um apoteótico “temos o principal: coragem e vontade política. E temos um lado: o lado do povo. E quem está ao lado do povo, pode até perder algumas batalhas, mas sabe que no final colherá a vitória. Viva o primeiro de maio! Viva a trabalhadora e o trabalhador brasileiros! Viva o Brasil!”

    Tal estratégia política se tornaria inócua desacompanhada dos pilares que sustentam a aprovação do governo pela maioria das classes menos abastadas(o povão), ou seja, taxa baixa de desemprego e inflação controlada (a duras penas).Getúlio Vargas não mais convenceria nos dias atuais  eleitores sem dinheiro no bolso e com panelas vazias.Políticas sociais em si o povo já entende que é obrigação de Estado e não de governo.E mesmo que não o seja, não seria razão suficiente de convencimento semelhante ao que aconteceu na era getulista.

    • Como nao convenceria taxa

      Como nao convenceria taxa baixa de desemprego e controle da inflacao (a dura penas)? Pode nao convencer que era jovem demais para ter nocao da epoca e vacas magras dos seus pais. Emprego eh o que todo basileiro quer e o ser humano eh calcao no pragmatismo que nada mais eh do que comparar situacoes e se manter naquela que lhe ofereceu mais beneficios. Veja que nao estou falando de niilismo anti-Copa, e sim do mundo real. Se vc acha que a carta do desemprego baixo nao convence ninguem, entao vem ca para a Europa pra vc ver as maravilhas que ocorrem.

  11. “Mudar não é fácil, e um

    “Mudar não é fácil, e um governo de mudança encontra todo tipo de adversários que querem manter seus privilégios e as injustiças do passado.” Serviu a caparapuça, elite venezuelana do Brasil, esta que inclusive comanda os meios de comunicação?
    “O que envergonha um país não é apurar, investigar e mostrar – o que pode envergonhar um país é não combater a corrupção, é varrer tudo pra baixo do tapete.”
    Esta segunda frase me remete à lembrança dos tempos do Engavetador Geral da República, como também me faz pensar no rolo compressor tucano que abafa qualquer investigação onde eles desgovernam e, pra piorar, contam com amplo apoio da mídia golpista nesse sentido. O discurso mostra que ela está atenta ao jogo sujo da direita golpista.

  12. DISCURSO POLÍTICO ANTECIPADO DA DILMA

    Cadê o reajuste REAL dos aposentados? Isso ela não disse. Para uma classe que trabalhou a vida inteira, nada resta senão tomar uma atitude e NÃO VOTAR NA DILMA, orientar seus familiares a também NÃO  VOTAR NA DILMA, orientar seus amigos a também NÃO VOTAR NA DILMA. Bolsa família 10% maior significa o que diante da megainflação e megadesemprego que estão por vir? 

    • não gostei tia

      Tia então vou votar no psdb, aquele do fhc que com uma canetada me f… com o fator previdenciário. Tia aqule que nos convescotes da pauliceia, no meio da fina flor do dinheiro tendo o Fraga como avalista, promete medidas impopulares, ou seja arrocho etc..

      Tia não votar na Dilma é uma opção, suicidio é a outra opção. Cada assombração que aparece!!!!!!

    • E no governo anterior, do

      E no governo anterior, do PSDB, como foram os reajustes dos aposentados ?  O governo atual arcou até com as correções retroativas que deixaram de ser feitas corretamente nos governos anteriores.  A correção das aposentadorias ainda não pôde ser feita como gostaríamos, mas as políticas sociais desse governo são reconhecidas no mundo inteiro.  Megainflação e megadesemprego por enquanto são apenas desejos seus e dessa oposição do quanto pior melhor.

    • Que pena, ela não poder votar no fhc

      Aquele sim, “adorava” os aposentados. Congelou totalmente suas aposentadorias e os chamou de vagabundos, mas… deixa isto prá lá, tia tereza tá com saudades dele. 

  13. O porta voz da oposição

    A oposição não gostou do pronunciamento da Dilma.

    Veja o que diz o seu porta voz, Fernando Rodrigues

    Dilma fez campanha explícita na TV

    Fernando Rodrigues

     

    Presidente anuncia 10% de reajuste para beneficiários do Bolsa Família e tenta estancar queda na sua popularidade

    De maneira indireta, petista pede aos brasileiros que façam carga sobre o Congresso para haver reforma política

    A presidente Dilma Rousseff fez campanha aberta na TV a pretexto de fazer um pronunciamento sobre o 1º de Maio.

    A petista usou a prerrogativa que presidentes têm para convocar redes nacionais de rádio e TV. Essa é uma praxe. Sempre foi seguida por todos os antecessores de Dilma. Mas na sua fala de 12 minutos desta noite (30.abr.2014) o conteúdo foi formatado claramente para tentar estancar a queda da popularidade do governo e a perda de apoio nas pesquisas de intenção de voto.

    Dilma foi informada por sua equipe que o caso de má governança e de suspeitas de corrupção na Petrobras começou a corroer a imagem do governo. Por essa razão, na sua fala a presidente admite que há atos de corrupção relacionados à estatal e promete apurar tudo e punir os responsáveis.

    Ver matéria completa no Blog do Fernando Rodrigues

  14. Tive a mesma sensação

    quando escutei o discurso pelo rádio, voltando do Agrishow, em Ribeirão Preto.

    Mais do que uma locução getulista, embora reconhecendo certos traços, foi uma resposta a todos os os itens que, ultimamente, oposição e folhas e telas cotidianas têm assacado contra o governo Dilma, usando, inclusive, o artifício de agora pouparem Lula.

    Percebam que, muito mais do que o “governo do PT”, o que aparece nas críticas é o “governo Dilma”.

    Se alguém prestar atenção nisso que, aqui, o Nassif chama de “nova Dilma”, está um arcabouço de rebates muito bem fundamentadas e concisos em relação às críticas que recebe e que, fatalmente, estão diminuindo suas chances de ganhar no 1º turno.

    Esse discurso precisa ser repercutido de forma intensa nas redes digitais, pois a ele pouca atenção será dada na corporação de famílias publicadoras (ou publicitárias?). Ninguém me tira da cabeça que a perda de apoio a Dilma nas classes menos favorecidas e média, está ocorrendo através da internet, sempre baseada no que divulgam Rede Globo e jornalões e revistonas.

  15. Coerente com o governo dela (Falem Quireza e Beluzzo!!)

    Na primeira, a dos afagos. Anunciou a correção da tabela do Imposto de Renda na fonte, a atualização em 10% dos valores da Bolsa Família e a continuidade da política de valorização do salario mínimo.

    O que temos hoje, tarifas de combustível constrangidas artificialmente, preços administrados controlados, situação da energia elétrica saindo completamente do normal, com débito a ser pago a perder de vista pelo Tesouro.

    São medidas não apenas de desespero, mas também de admissão de impotência diante da persistente inflação que assola o Brasil. Alguns petistas ficavam chateados quando se comparava o Brasil com a Venezuela e a Argentina. Não vou comparar com a Venezuela, mas a “Argentinização” agora é evidente. Fiquei surpreso, a medida vai exatamente contra o que ela mesma tinha falado há alguns dias, de entregar um superavit maior esse ano.

    De certa forma é coerente com a incapacidade dela, deu tanto dinheiro para montadora, banco e empreiteira, é até razoável dar também p/população.

    Minha leitura: seriam medidas razoáveis na crise de 2008, agora certamente provocarão deterioração completa nas expectativas, não é mais razoável se falar em teto da meta em 6,5, nosso piso passará a ser dois dígitos, sem qualquer dúvida. O Nassif (beirando o deboche) falou em Getúlio Vargas (estaríamos voltando á década de 50?), mas a analogia da Dilma com o Geisel/Figueiredo é estarrecedora, é uma quebra de paradigma muito parecida com o final dos anos 70, quando a inflação começou de vez a se deteriorar.

    Falar em investimento em infraestrutura não faz mais nenhum sentido, nenhum maluco fará qualquer investimento de longo prazo em um cenário desse. Diante dessas medidas é certo que ela se agarrará desesperadamente ao dólar (pessoal, uma dica: invistam em dólares feito loucos, o paralelo vai voltar com força total, Welcome 1982 !!!) para evitar que a inflação exploda de vez. Isso vai agravar muito a desindustrizalização.

    O quadro de argentinização é evidente, e para a oposição restou uma boa oportunidade (na minha opinião) de contestar por meio do debate tais medidas. Agora o país rachou de vez, o legado do Plano Real (por que nao dizer, também do Lula) foi inteiramente jogado na lata do lixo. O Brasil está condenado a repetir o passado. As pessoas criticam o Aécio (nessa parte com razão) dizendo que ele quer nos mandar p/2002, e aí aplaudem uma pessoa que quer nos mandar para 1950.

    A SORTE ESTÁ LANÇADA !!!

    O que eu falava aqui ficou profético, 2018 vai ser muito engraçado !!!!

        •   Nem ele nem eu queremos.
           

            Nem ele nem eu queremos.

            Queremos é um Brasil com JUSTIÇA SOCIAL. Então sigo na mesma linha do colega: se o que vocÊ prefere é um país com desigualdade campeã mundial e se mantendo isso, VOLTE NO TEMPO PARA 01.01.1995 OU VAZA.

          • Nem LC, nem André LB , só com inteligência que a Dilma não tem

            Nesta vou com o Bill, postei ontem e duvido que a Dilma consiga alguma coisa aqui, Só com Astrologia, Tarot e Geometria para valer:

            O Bill Bonner têm uma visão única da fraude do dinheiro no sec. XXI e suas implicações na economia e na política.

            Infelizmente em Inglês, mas vale pela lógica impecável que prova por A + B que não é o capital oriundo do trabalho humano acumulado por gerações que cria as inequalidades atuais, é o falso capital que captura as riquezas de forma desonesta, mes leiam o que ele, de forma brilhante como sempre, escreve:

            Criminals, Chiselers and Con Artists

            Piketty’s gripe, as near as we can determine, is that the rich get richer – especially when economic growth rates are low. And that capitalism can lead to extreme wealth inequality.

            Economic growth rates have been trending downwards for the last 40 years or so. And the average annual wage, adjusted for inflation, has stagnated. But Piketty claims the average annual rate of return on capital (from profits, rents, dividends, interest, royalties, etc.) has remained robust. As a result, private capital has grown as a percentage of national income. And, the rich have gotten richer. Of course, there are many reasons for this – some innocent, others corrupt.

            We will not bother with the innocent ones. Criminals, chiselers and con artists are more revealing and entertaining. And just to make it more interesting, we will name names. In the 1970s – after President Nixon moved the world onto a purely fiat-based money system – the US economy was kissed by the magic of easy credit.

            Poof!

            It was transformed from a handsome prince… into a toad. It used to be an economy where people earned money by making things for people who could afford to buy them. It became an economy of people who lent money to people so they could buy things they didn’t need with money they didn’t have.

            Piketty thinks he is criticizing capitalism. But after the 1970s, real capital played a smaller and smaller role. It was replaced by credit and its sinister twin: debt.

            The r in Piketty’s now famous annotation r > g (where r stands for the average annual rate of return on capital and g stands for the rate of economic growth) is supposed to represent the return on capital investment.

            But where did the wad come from?

            Savings rates went down. Real earnings went down. Growth rates went down. So how could there be more capital available and how could it produce higher rates of return (compared to economic growth)?
             

            Distortions and Delusions

            The whole thing is a headache for a thoughtful man. Capital investments with no real capital behind them. Profits that outstrip the economic growth from which they must come.

            What to make of it?

            We don’t dispute the basic fact: that the rich are getting richer. And that they are doing so by getting their hands on capital (something we believe is a damn good idea, especially for anyone hoping to build serious wealth).

            For years, we’ve been complaining about the distortions caused by central banks. Rewarding the asset-owning classes (the rich) is just one of them. You could add: creating market bubbles, depressing middle-class incomes, increasing debt levels, misallocating resources to worthless, wealth-destroying activities, allowing government to avoid serious budget control, financing monster houses coast to coast… and our own personal favorite – putting dorky economists in positions of immense power and status.

            And now we even have dorky economists with No. 1 bestselling books. What next?

            Revolution! At least, that is what you might think if you listen to Piketty. He thinks r will continue to outpace g. And the natives will get restless.

            The “market economy, if left to itself, contains powerful forces of convergence in the distribution of wealth,” he explains. But “it also contains powerful forces of divergence, which are potentially threatening to democratic societies and to the values of social justice on which they are based.”
             

            A State Based on Fraud

            Once again, Piketty misunderstands the modern, democratic state. It is not based on real social justice. It is based on fraud.

            The masses are told they control the government. And although the masses busy themselves with reading the newspapers, arguing about Obamacare and voting, the elites profit from bailouts, zero-interest-rate policies, subsidies, tariffs, sweetheart loans – you name it.

            That is how the rich really got so rich… with the eager connivance of the authorities.

            And now Piketty concludes that the forces of “divergence” (of wealth) are likely to be much more powerful in the 21st century and that someone needs to do something about it.

            Who? The same authorities who distracted the public while the elites picked their pockets!

            Until 1968, the Fed was required to maintain 25 cents worth of gold for every dollar in circulation. Then in 1968, under President Johnson, that requirement was scrapped. Thenceforth, there was no limit to the amount of cash and credit in the system.

            In 1971, under President Nixon, the US reneged on its commitment to pay off foreign-held debt in gold. Now, there was no limit to the amount of debt Americans could run up abroad. Instead of paying their bills in gold, they could just pay in dollars, which are essentially more debt instruments (although with zero maturity).

            In 1987… and again in 2000… Alan Greenspan showed that the Fed would not permit a serious correction. When a credit contraction threatened, the Fed came up with more credit on easier terms.

            By 2007, under the leadership of Ben Bernanke, the Fed was fully committed to credit expansion forever. Milton Friedman had convinced Bernanke that the Great Depression was caused by a shrinking supply of money and credit. Bernanke saluted Friedman with: “We won’t do it again.” Thanks to these numbskulls – and many others – real capital disappeared from the capitalist system. It was replaced by what Sisson called “a fictitious money” causing a “monstrous aberration.”

            That is what we live with today. It was caused by the feds. They will continue making it worse… until the whole dreadful system blows up.

          • MUITO BOA, ALEXADRE!

            É isso, alexandre!

            A saber: de quem foi a indicação da DIlma?

            Quem mais apostou na sua “competência” e “inteligência”?

            Daí, o resultado.

             

            Abraço.

             

        • Mas o Afeganistão desfruta da
          Mas o Afeganistão desfruta da “liberdade” proporcionada pelos ianques, assim como o Iraque, a Líbia. Você deveria ir pra alguma dessas democeacias.

    • MIRIAM LEITÃO

      Miram Leitão, quanta “honra” a senhora escrevendo praticamente um artigo nos blogs sujos!!

      Só não entendi esse seu pseudônimo de “LC”

    • Quireza ou Gunter, por favor me critiquem aí

      Preciso de crítica inteligente para poder pensar e quem sabe mudar de ideia. Tá difícil achar isso no blog.

      E o nosso caro Nassif hein? Quer dizer que ela faz afago e promete combater a inflação ao mesmo tempo? E o senhor não faz nenhuma análise sobre a inconsistência lógica/técnica disso? Fala sério Nassif, debochando geral da Presidente e ainda tem uma cambada de trouxa caindo nessa.

      Minha tese da Argentinização fica ainda mais claro com a paranoia constante de mandar deixar o país quem não concorda com a Cris, quer dizer, Dilma. Fico pensando se uma cara desses seria capaz de matar alguém que vote na oposição. Para algumas pessoas aqui do blog já começo a ter dúvidas. Esse governo é absolutamente a cara do Geisel, perdão se algum parente do Geisel leu e se ofendeu.

      Ao coleguinha que falou de Miami, obrigado, não quero não, mas se você conseguir Nova York ou Berlim então estou de saída, são cidades bem interessantes, quando você conhecê-las pode ser até que mude de ideia. Miami você is gostar muito, não precisa saber inglês, portunhol é suficiente.

      Ao outro idiota que falou em Iraque e Afeganistão. Quer dizer que crítica ao governo brasileiro, Iraque e Afeganistão estão todos no mesmo raciocínio agora? O nosso parâmetro de comparação agora é esse? Estamos bem.

      Recurso “ad hominem” e “Brasil ame-o ou deixe-o” que essas quatro “inteligências” utilizam o tempo todo não adiantam de nada.

      PS: Teve um idiota que falou que o blog do Nassif é “blog sujo”? Essa eu não entendi…

  16. Esta é a Dilma de sempre

    Caro Nassif, não existe “nova” nem “inédita” Dilma. Esta é a Dilma de sempre. A que assiste no dia 22/Maio/2006 dando entrevista no Roda Viva, e profetizei:

    Essa será a proxima presidente do Brasil [ http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/2008/03/recordar-viver_28.html%5D 

    Ontem, antes do pronunciamento da presidente escrevi:

    A história se repete [ http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/2008/03/recordar-viver_28.html ]

    Esta Dilma que faz tempo afirmo que, será reeleita mais fácil que muitos especialistas imaginam.

    Portanto quanto a isso ,para mim e a maioria do povo brasileiro, nenhuma novidade.

    Novidade, para mim é que com este texto você assume publicamente que acredita na grande imprensa e seus miquinhos amestrados rsss.

    Abçs, meu Cândido!

     

  17. Pergunte aos milhões de

    Pergunte aos milhões de aposentados e pensionistas que ganham mais de um salário mínimo, que há anos têm seus benefícios sendo corrigidos abaixo da inflação o que acham do governo Dilma; aos funcionários dos correios, que são tratados com desdém pelo governo federal, aos funcionários dos bancos públicos, submitidos a pressão desumana para cumprirem metas extremamente abusivas: no Banco do Brasil os funcionários são obrigados a fazer seguros de cada operação de crédito, seja ela de R$ 500,00, aumentando o valor da parcela para o pobre do cliente. Um banco público que massacra os funcionários ameaçando-os constantemente com a perda de comissão ou mesmo serem transferidos de agência caso não cumpram as metas abusivas. Fora os R$ 700 bilhões de reais pagos pelo governo Dilma anualmente aos banqueiros com esta taxa de juros criminosa, onerando todo um país, que possui péssimos serviços públicos, onde professores ganham em média R$ 1.600,00 por mês. Onde o goveno federal contribui com a melhoria da educação pública no país? Faltam estadistas no Brasil. Acredito que o senador Roberto Requião seja um dos poucos a ter coragem de enfrentar os inimigos do Brasil e torná-lo um país mais justo.

    • Bons para todas essas

      Bons para todas essas categorias de trabalhadores ativos ou inativos foram os dois mandatos do FHC!

      Entretanto, você que se sente tão viúva daqueles tempos, vote no Aécio, para que, possa ter uma reedição do modelo em que os trabalhadores remunerados com salário mínimo recebiam vultosos 70 dólares mensais, e, os demais aposentados, sequer, recebiam reajustes.

      Ademais, o ensino público era ótimo, lembra? Coisa de primeiro mundo! A remuneração dos professores, idem.

      Os pobres, os pretos e as putas, enchiam as Universidades Públcas. Construía-se uma Universidade Pública por mês. Escolas Técnicas, idem.

      Quanto aos Banqueiros?

      Ah, que tempos difíceis para tais pobrezinhos! Só houve aquela merreca de PROER, uns trocadinhos “salvadores” para amainar as agruras de uma gente tão honesta!

      Dinheiro mesmo, gasta-se, hoje, com essa “gentalha” do Bolsa-família, ou como diria você e seus iguais: “bolsa-esmola”!

      Nem vou escrever muito sobre o auxílio-caridade feito ao Cacciola. Uma mixaria, se comparado ao “escândalo” Pasadena!

      Ah, Pasadena! faz-me lembrar a Petrobras, ou seria a PETROBRAX, e sua P-36? E suas Compras todas feitas em Cingapura? E a humilhação dos trabalhadores na famosa greve que resultou em demissão em massa, com a humilhação dos seus líderes, a exemplo do Antônio Carlos Spis.

      Sim! lembra, também, quão pujante era a indústria naval brasileira?

      E as quase “doações” ou vendas por preços módicos do patrimônio estatal, como nos casos da Companhia Vale do Rio Doce, e do Sistema de telefonia a grupos de espertalhões, que, ainda se utilizaram do dinheiro do BNDES, como fonte de financiamento? Uma verdadeira ode ao liberalismo a la Margaret Thatcher, aquela mesma, para quem Mandela era um terrorista e Pinochet um estadista!

      Havia, ainda, a nossa moral com o FMI, lembra? Aqui esta instituição não dava pitaco, nem conseguia nos emprestar, sequer, um centavo de dólar! Mesmo insistindo em fazê-lo. Éramos paparicados, diuturnamente! FHC, jamais, aceitaria uma subserviência dessas.

      E a SELIC? Só por um curto período, tivemos que mantê-la nuns irrisórios 45% ao ano!

      E o “genial” ídolo e “intelectual” de escol, FHC, só repassou ao Lula, um índice de inflação de 12% ao ano. Mas, isso só representa o dobro do que temos hoje! Com a sua torcida e dos seus iguais, há grande chance de se chegar lá, não é viuvinha?

      É viuvinha, que “bons tempos” aqueles! Quando lembro, sinto-me estimulado a “chorar”! E você? Imagino como se sente!

      Vota no Aécio, vota! Teremos tudo de volta!

      Só falta combinar com os russos, ou seja: com a gentalha! 

      • O governo FHC foi um desastre

        O governo FHC foi um desastre completo. Mas o governo Lula seguia a risca a política econômica do FHC até a grande crise de 2008. Se não fosse o aumento estratosférico das importações chinesas do Brasil, principalmente de soja e minérios, o Brasil teria quebrado no governo Lula como quebrou no governo FHC, que adotaram uma política econômica equivocada: juros altos, câmbio sobrevalorizado, altíssima carga tributária. O governo Dilma faz a mesma política para controlar a inflação e está quebrando o parque industrial brasileiro. As contas externas estão sendo fechadas com o capital especulativo, que vem ao Brasil ganhar centenas de bilhões com este juro da Selic pornográfico e irresponsável.

         

  18. Um pouco mais

    Dilma foi bem, mas achei que ainda não chegou ao degrau certo

    Tem que subir o tom um pouco mais

    Tanto que na fala da entrega de casas ontem, tambem melhorou, mas ainda temerosa em bater em quem tanto nela bate

  19. Santa Ingenuidade

    Essa mulher não tem preparo para estar no cargo.   Essa depois do caso Petrobras,  tinha que demitir todo mundo.  Nunca houve na historia deste pais,  tanto roubo e corrupção.   Precisa dizer algo mais?

    • Nunca houve?

      Privataria, compra da reeleição, afundamento da P-36, juros de 45% ao mês, abafamento de CPIs da corrupção, Sivam, Proer, cotação do real artifical até as eleições, quebra do brasil por 3 vezes, FMI na nossa porta, Bancos Marka/FonteCindam, Sudam, Sudene, racionamento de energia…

      Realmente, um título nunca combinou tanto com o conteúdo de um post: “Santa Ingenuidade”.

      • Por falar em Petrobrás,

        Por falar em Petrobrás, esqueceu mais umas do “xoque de jestão” – a venda de 36% das ações da empresa em Nova Iorque (ou, se preferir, New York) na bacia das almas, a divisão da empresa em 40 unidades de negócio, os 50 mi para criar a marca Petrobrax, fora os acidentes ambientais e a história da “Marlim”, que apareceu outro dia no blog “O Cafezinho”, lugar em que o artista provavelmente apareça pra escrever comentários “de alto nível”.

    •   Precisa.
        Precisa ser

        Precisa.

        Precisa ser honesto, coisa que você não é em seu comentário – OU você só conhece História do Brasil começada em 01.01.2003, pra dizer uma patetada dessas.

        E pelamor, PARA de se informar pelo JN. Você nem sabe o que é o tal “caso Petrobras”.

    • almirante

      não se apoquente sr. Ricardo,

      nosso almirante do tiête, dom zé xirico çerra45 vem ai em 2038.

      em 2039 iniciaremos um novo tempo, o phuturo já terá começado,

      a phesta será nossa, etc.

  20. Não sei porque o espanto

    Nuca antes na história deste país (rs) vi os colunistas ficarem tão surpresos com um pronunciamento presidencial.

    Sinceramente, não credito foi uma mudança de postura radical, já no seu primeiro ano de mandato a Dilma deixou claro que seu mandato não seria um mandato de politicagem, deixou oposição e situação acuados com suas chantagens políticas. No inicio ficava até feio o chororô do congresso pelo que chamaram de falta de dialogo da Presidente. Porém, graças a pressão do seu padrinho político, “Dr” Lula, o congresso voltou ser o covil da politicagem.

    Agora o que me surpreendeu foi o “FODA-SE” que a Dilma deu ao apoio dos lobos da chamada “base aliada”. O PR foi visionário, percebeu que a verdadeira faceta da Presidente – aquela que a Dilma mostrou nos seus primeiros meses de mandato -voltará para ficar, sendo assim, não será fácil manter o jogo de politicagem e chantagens, com isso, já se antecipou e tenta emplacar o “Volta Lula”.

    Agora não irá me surpreender se após ganhar a eleição a Dilma der FODA-SE ao seu padrinho para tentar mostrar a face real do seu governo.

  21. A Presidenta está certa: para

    A Presidenta está certa: para quê contemplar os trabalhadores da construção civil (em Pac’s) e os funcionários públicos, quer dizer pudicos? Os ingressos que serão destinados aos construtores dos estádios de futebol serão intermediados pelas empreiteiras. Afinal, para quê empreiteira nacional, pública? Deixemos a Odebrecht reinar. A Amargo Coleira. 

    Ode a Brecht

     

    PERGUNTAS DE UM TRABALHADOR QUE LÊ

    Quem construiu a Tebas de sete portas?
    Nos livros estão nomes de reis:
    Arrastaram eles os blocos de pedra?

    E a Babilônia várias vezes destruída
    Quem a reconstruiu tantas vezes?

    Em que casas da Lima dourada moravam os construtores?
    Para onde foram os pedreiros, na noite em que a Muralha da China ficou pronta?

    A grande Roma está cheia de arcos do triunfo:
    Quem os ergueu?
    Sobre quem triunfaram os Césares?

    A decantada Bizâncio
    Tinha somente palácios para os seus habitantes?

    Mesmo na lendária Atlântida
    Os que se afogavam
    gritaram por seus escravos
    Na noite em que o mar a tragou?

    O jovem Alexandre conquistou a Índia.
    Sozinho?

    César bateu os gauleses.
    Não levava sequer um cozinheiro?

    Filipe da Espanha chorou,
    quando sua Armada naufragou.
    Ninguém mais chorou?

    Frederico II venceu a Guerra dos Sete Anos.
    Quem venceu além dele?
    Cada página uma vitória.
    Quem cozinhava o banquete?

    A cada dez anos um grande Homem.
    Quem pagava a conta?

    Tantas histórias.
    Tantas questões.

  22. Ufa… tava começando a achar

    Ufa… tava começando a achar que só tinha frouxo nesse governo… Algum marqueteiro deve ter buzinado na orelha deles “…em time que está ganhando não se mexe…”, “…responder à provocação é antipático…”. O Problema é que isso só funciona até certo ponto. Numa situação tipo ataquezinho aqui, outro ali, tudo bem. Mas o governo estava sob uma TEMPESTADE de chutes, socos, pontapés, dedo no oho… Um amigo me deu uma luz esta manhã – TVs e jornais só denunciam hospitais públicos, escolas públicas, funcionários públicos… não tem câmera oculta da Globo em fila de banco que humilha velhinhos com detectores de metal, em fábricas que não segue normas de higiene, em escolas particulares… o compromisso de nossa imprensa é com o CAPITAL PRIVADO, sempre. E se conseguirem convencer a população que o capital público não presta, conseguem um pouco mais de mercado para seus pares com ‘privatizações necessárias’. Por isso tanta ênfase na ‘falência do estado’. Os financiadores de campanha agradecem.

  23. Não adianta a oposição,

    Não adianta a oposição, incluindo a imprensa, dizer que tal discurso foi de campanha política. Foi. Acontece que ela seguiu os conselhos de Lula, que disse aos blogueiros, ora considerados milicianos por Nêumann, que Dilma tem a Rede de Televisão para apresentar suas defesas, etc. Então ela fez o que já deveria ter feito, e fazer, sempre, afinal quem gosta de receber paulada todos os dias sem usar seus direitos de defesa?

    Concordo com alguns comentaristas que Dilma, através de seus ministros, precisa agir em prol de alguma categorias. Lembraria aqui a PF, que está revoltadíssima com o Governo, e que tem meios e formas para atacar, pois greve de polícia resulta sempre num estrago enorme para o País, conforme vimos há pouco em Salvador. Neste caso vemos a inabilidade do Ministro da Justiça, cada dia menos expressivo, agindo como se fizesse parte da oposição.

     

  24. Foi um um bom começo de

    Foi um um bom começo de reação, estava preucupado com imobilismo espero que Dilma continue reagindo desta forma que recupera facil os pontos perdidos afinal a oposição é fraquissíma é apenas amparada peolo PIG,  A grande mídia  é  a única  esperança da oposição .

  25. Melhor tarde do que nunca.

    Melhor tarde do que nunca. Dilma tem que assumir as rédeas. Chamar às falas seus ministros mais importantes, em especial o da Justiça. Cobrar resultados, sim, mas delinear as estratégias. E, principalmente, se comunicar melhor: pessoal e institucionalmente. 

    • Será?

      Olha JB, o meu medo, e quase certeza, é que ela não “chama às falas seus ministros mais importantes…”, porque eles só fazem o que ela manda… E sempre a considerei uma neo petista, não tem nada a ver com a ideologia original do partido, assim sendo, ela não sente empatia com determinadas políticas originais, por exemplo, não deixar regredir os debates sobre Direitos Humanos (PNDH)…

      Aliás, é dito à boca pequena que trata-se de “gerente” chegada à “pitis” gerais em tom alto e agressivo. Olha, fui um empregado minha vida toda, mas nunca permiti que chefes ou patrões se dirigissem aos gritos comigo… Nunca dei essa “abertura”, e a única vez que aconteceu, quem terminou “enquadrado” foi o agressor… Ela deveria “falar grosso” é na mídia, na defesa do seu governo, no confronto político! Ser “machão” com subordinado é fácil…

      Um abraço.

  26. DIlma,

    Infelismente a dita tá certa. Poderia ser melhor seaoposição tivesse idéias claras. Mas até agora o que se sabe é que querem rajustar preços dos combustíveis para salvar os especuladores das bolsas.O mesmo tentam fazer com a energia, torcem pelopior para que os preços subam e salvem os especuladores  do sistema eletrobrás.Quanto a questão do alccol é uma mentira dizer que está ruim, querem éo lucro fácil, nosso alccolé o mais caro do mundo.A petrobras nunca foi tão grandequanto é  hoje.Mesmo faltando chuva não falt a energia. Mas……….afinal quaissão as propostas da oposição. Será que vão acabar com o fator previdenciario que eles mesmos criaram?Será que vão voltar ao salário minimo de 100 dólares?Será que vão voltar a taxa selic de 45%? Será que  o crédito imobiliário vai voltara ser sópara os ricos.? Será que vãoacabar com o Pro uni, com o créditoconsignável, com as Upas, comas super creches, como Samu,com o  mais médicos?Cancei.

  27. Dona Dilma, me diga apenas

    Dona Dilma, me diga apenas umas coisinhas básicas: A SENHORA vai continuar adotando  “O CONTRLE REMOTO” como instrumento prioritário e máximo de comunicação de seu govermo? Se a senhora for reeleita o bernado cabral continuará como ministro das Comunicações? E o josé eduardo cardoso ministro da Justiça? E para finalizar… a senhora pensa em participar do programa da Ana Maria da grobo para fazer omeletes; bolinhos de carne ou bacalha; croquetes etc…???

    • Bernardo Cabral??? Ministro

      Bernardo Cabral??? Ministro das Comunicações??? Affeee… ato falho, irônico, ou puro desconhecimento? Parece crítica oriunda do inefável Partido Pátria Livre.

  28. Politicagem

    Inocentes, decisões eleitoreiras escondem a campanha antecipada ao mostrar a estratégia da plataforma, principalmente direcionada aos eleitores fidelizados pela mordomia! Se tivéssemos oposição… ah, se tivéssemos oposição partidária!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  29. A Dilma aprendeu a cerrar os

    A Dilma aprendeu a cerrar os dentes enquanto apanhava e era eletrocutada durante a tortura frequente administrada com requintes de perversidade pelos coxinhas de então, apoiados pelo PIG de até hoje. Demorou para soltar o seu grito.

  30. A oposição resolveu assumir
    A oposição resolveu assumir suas bandeiras, ver declarações de que o salário mínimo esta alto, e que o modelo de crescimento baseado no consumo se esgotou e que é preciso tomar medidas impopulares. É a retomada do discurso neoliberal que vigorou de 1994 a 2002. A oposição cansou de tentar vencer as eleições prometendo que aumentaria o salário minimo, que ampliaria o bolsa família, etc, pois o governo atual sempre representou melhor essas bandeiras. Essa mudança estratégica tem um efeito imediato, o apoio irrestrito do capital da elite e consequentemente da grande mídia, que estão cansados de dividir estradas, aeroportos, restaurantes, shoppings etc com a nova classe média. Esta radicalização sem dúvida motivou o governo a assumir ainda mais suas bandeiras, mostrando a diferença clara de agendas. 

    • Discurso mais do que gasto

      Esse discurso da ‘luta de classes’ pegaria muito bem na primeirametade do séc. XX. Os tempos são outros. Ninguém mais acredita nas falas deste governo que prima pelo desmazelo e falta de seriedade. Cansamos de pagar impostos sobre o suor de nosso trabalho para não ter um atendimento digno no sistema público de saúde ou uma educação de qualidade, enquanto se constrõem estádios de futebol moderníssimos para a Copa ou se financiam obras portuárias em Cuba. Usar ideologia com pano def undo para qualquer discussão hoje me dia simplesmente não funciona mais, ainda mais em se tratando do PT.

  31. Sintomas

    O que não pode é ver inimigo por toda parte.

    Parece que a própria Dilma (seu governo) se isolou e passou a fabricar inimigos.

    Exemplo: 

    Tradicionalmente a maioria dos policiais federais sempre foi ligada a esquerda. As lutas do PT inspiraram os dirigentes sindicais. O que se vê agora é o confronto por falta de diálogo.

    Reconhecidamente há grupos (de delegados) ligados ao PSDB, mas nunca foi a maioria.

    O quadro vem mudando, não por adesão às oposições mas por rejeiçao ao governo.

    • O que não pode é fechar os

      O que não pode é fechar os olhos para a burocracia estável nas mãos de um tipo especial de bacharel, presente no poder judiciário, ministério público, e outros poderes e instituições, cujos conflitos ou dilemas pouco diferem do que ocorre na polícia federal. Seletivos e parciais, com métodos e práticas não republicanas disseminam a desconfiança, a discórdia e a insegurança, distanciando-se de seus compromissos e missões. Quando apenas um poder pode e invade competências de outros dois poderes, a harmonia e independência dá lugar a subalternidade. Até quando vamos assistir quem deve vigiar e punir, se omitir e invadir? Essa anomalia exige política pública e ensinamentos. Quem irá ensinar? Os membros da ordem! Oremos….

    • Em princípio, também

      Em princípio, também concordo. Mas onde você está vendo amigos na política e na mídia nativa?

    • Em princípio, também

      Em princípio, também concordo. Mas onde você está vendo amigos na política e na mídia nativa?

      • Só discurso não resolve… E o tempo urge

        “Amigos” se perde e se conquista.

        Naquele momento  – portanto, anterior ao “nova” Dilma do Nassif – ela estava perdendo os que tinha.

        Vamos acompanhar essa “nova” Dilma…

        Não é por outra razão que Lula tem insistido com ela para ser mais realista e não navegar contra a maré.

        Há exemplos históricos nesse sentido e que demonstram que a política da “cara feia” não funciona e se praticada contra os que a apoiavam aí complica mais ainda.

        Movimentos sociais notoriamente favoráveis estavam (???) se afastando.

        Vamos ver na prática como evolui essa “nova” Dilma. Se ficar só no discurso vai morrer na praia.

         

        • Concordo. Dilma tratou não só

          Concordo. Dilma tratou não só a PF como também todo o funcionalismo como inimigo durante todo o seu governo. Postura dura, intransigente, que se recusa ao diálogo. E contra setores que sempore apoiaram o PT. Não adianta só mandar mensagem de Natal.  Espero que ela mude, ao menos em ano de eleição.

  32. Só da boca pra fora

    Estou cansado desses discursos eleitoreiros, vazios, jogados para a mídia, para satisfazer ambições pessoais e nunca visando o bem comum, o bem da comunidade em que vivemos. Um discurso sem que a verdade no olhar esteja presente.

    Pessoas deixadas no chão de hospitais abarrotados, crianças tendo de estudar numa palhoça que chamam de escola, sistema público penal inexistente, sistema de transporte ineficiente, pessoas públicas dizendo que “Isso é Brasil” para justificar gastos excessivos e atrasos em conogramas de qualquer obra no Brasil, cidadãos agredidos diariamente fisica e moralmente em seus direitos constitucionais…

    Precisamos de governantes que governem realmente para o povo e pelo povo.

    • E nós estamos cansados dos

      E nós estamos cansados dos discursos da imprensa porcalhona e daqueles protegidos por ela. Isso é que está empesteando o Brasil e não a governanta atual. Dilma tornou-se a Geni de plantão de calhordas que só desejam que volte tudo como era antes, em seus próprios benefícios. Só não vê quem não quer mesmo e quem irá se beneficiar com a mudança de governo.

  33. Transbordos a vista

    Pois é. A água bateu em cima e já não´dava mais para respirar com algum conforto.

    O jeito foi apelar pros fantasmas getulistas e chavistas, e conclamar o povão a novas adesões sob as novas promessas e novos ufanos.

    Mas confessamos que está dificil. Nem Lulla salva.

    Vai acabar morrendo afogada nas mentiras do já feito e nas promessas do que faria. Ninguém mais acredita, e não tem salva-vidas disponivel.  

    E os outros dois, também não disseram ainda porque estão por aí. Pobre Brejil…Brasil…Brazil.  Bracil…  

    Quem sabe um Bolsonaro…uma Denise…um pastchô…Aleluias.

     

  34. Ops! Errei de blog.
    Pensei

    Ops! Errei de blog.

    Pensei que estava no blog do Nassif, mas agora estou vendo que entrei foi na VEJA.

    Desculpe, foi mau.

    Fuiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!

  35. AH… ELES ESTÃO DESCONTROLADOS!

    Serveró, pressionado, diz que foi bom negócio! Maria das Graças Foster “foi um péssimo negócio” – isto, sobre a negociata da refinaria de Passadena -EUA.

    “Nunca na história desse país”, se viu tanta incopetência e mentiras expostas ao mesmo tempo.

    O que issto tem a ver com o assunto? Simples: queda nos índices da “governanta” Dilma, desespero da base petista, tentando, de todas as formas e argumentos furados (que só os idiotas acreditam) de que “ninguém vai destruir a Petrobrás” –  porque esse desgoverno já a destruiu, lógico.

    BADERNA NAS RUAS: aprovação, de afogadilho, de medidas punitivas, sem avaliar as conseqüencias sociais disto.

    O DESESPERO EVIDENTE: “Vou aumentar o bolsa faília em 10%”  – leia-se compra de votos.

    SUBLIMINARES NA MÍDIA: Intensa propaganda da Petrobrás, querendo passar que tudo está às mil maravilhas.

    Intensa propaganda do bolsa família, como que se “arregimentando” os eleitores de cabresto.

    BATEU O DESESPERO: Lula manda “bater forte” na oposição. (como se a oposição tivesse culpa das asneiras que eles – petistas e aliados – estão fazendo).

    É ou não é o descontrole emocional, em vista das constantes quedas nos índices de popularidades da Dilma?

    Mudança de postura às vesperas de uma eleição, só demonstra que o governante não tinha e nem tem identidade própria e vive manipulado por interesses menores – puramente politiqueiros.

    É NISTO QUE DÁ…. DESESPERO E PERDA DE RUMO.

    Enfim: Eles estão descontrolados!!!

  36. Mesmo um discurso mais

    Mesmo um discurso mais empolgante e envolvente não é capaz – por si só – de grandes alterações na prática. Nunca foi assim sem uma grande base de sustentação que a toda prova é inexiste na administração pública federal.

    O texto elucida mais que a fala porque vira e mexe aparece ao longo dos anos no blog: as vezes morde, as vezes assopra. Emite sinais antagônicos com certa frequência meio que sinalizando para a platéia.

    A estrutura e o modo de processamento de idéias e propostas continua precário e pobre, preso na camisa-de-força das jogatinas eleitorais.

    O melhor tópico do blog é aquele que o perito informa: crescimento do PIB não é desenvolvimento. Deixa pelado esse ecomicismo de araque, chatíssimo e limitado ao mesmo tempo.

    Daí que no curtíssimo prazo há alguma base, empreguinhos em telemarketing ou na porta de salão de madames..

    Mas para o tempo distante nem pálida sombra, estamos aferrados à proposta “um carrinho por pessoa”., “uma escolinha de merda para cada aluno”., a comunicação de massa hiper concentrada em São Paulo e Rio que montam e desmontam agendas ridículas., o judiciário emperrado…

    Esse exagero de encontrar o super trunfo em míseras coisas – um discurso de 1º de maio, no caso – é sintomático da ausência de grandes propostas e busca das soluções equivalentes.

    Metinhas de inflação., jurinhos na casa de não sei quantos por cento.,

    Ou então invoca o sentimento mais pueril, simplesmente: “trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos”

    Vejam bem o tipo de armadilha montada, para não reclamar depois: a Dilma é e continua sendo a melhor candidata e de modo geral aqueles petistas candidatos a governos de estados.

    Mas sem perturbar, jogar luz sobre problemas substantivos – tributos, justiça, educação, saúde, política – não iremos longe.

    E assim, arrisco dizer: o PT na oposição ao governo federal talvez seja melhor que no comando da presidência.

    Perder as eleições não é um bicho de sete-cabeças e pode servir como revigorante.

  37. CPI da Petrobras

    A oposição contra o governo Dilma, quer a CPI da compra da Petrobras em USA.  O governo quer a CPI da compra da Petrobras em USA, a CPI da Petrobras em Penambuco e a CPI do metros em São Paulo. Concordo com o governo tem que colocar tudo em pratos limpos. So não entendo porque a oposição só quer a CPI  ligada a USA, sendo que em Pernambuco o desvio de grana foi muito maior.  Do que a oposião tem medo, só querem investigação para o outro para “eu não”. INVESTGUEM TUDO PARA DE PENSAR APENAS EM SI, TRABALHE PARA O COLETIVO, O BRASIL PRECISA COMEÇAR A TER BRIO, GENTINHA INESCRUPULOSA, CHEIA DE INTERSSES PRÓPRIOS.

    • RENEST, Comperj, por que não?

      Com certeza a CPI deve abranger as irregularidades detectadas(e amplamente noticiadas) nas obras da refinarai Abreu e Lima e do complexo do Comperj. Perto delas, pasadena realmente é ‘troco de pinga’. 

  38.  Parabens, Dilma..vá em

     Parabens, Dilma..vá em frente com o Brasil e nós Povo lhe apoiaremos…Tucanalhada de plantão vão procurar o que fazer no Mensalão Tucano. cambada!

  39. “DEMOCRATIZANDO”

    Bom, parabens Presidenta pelo discurso. Em segundo lugar a única oposição existente no Brasil (PSDB/DEM) que é um único partido, pois o DEM não exixte fisicamente nem moralmente, vive feito ostra. O PSDB governou o Brasil por 08 anos, teve seus méritos. Mas está a 20 anos em São Paulo e o estado é um caos. Quem não sabe como se encontra Hospital dos Servidores Estadual. Quem não tem acompanhado a situação da maior UNIVERSIDADE “USP”. A  insegurança que não é problema da policia e sim do comandante que é o Governador. Bom, citar o problema da falta d’agua seria covardia, pois o problema inicia com a natureza (falta das chuvas), mas tem o lado Governamental sem nenhum projeto para os proximos anos.

    Abraços

  40.  
    Governo FHC (? )  milhões

     

    Governo FHC (? )  milhões ficaram sem reajuste salarial por oito anos.  Sou um deles .

     

    Alguns já esqueceram  . Memória curta ou safadeza .

     

    • Memória falha

      Se não houve reajuste foi por que a conjuntura da época não permitia. Ou por acaso se esqueceram das várias crises que abalaram a economia mundial(e consequentemente a brasileira) durante os governos de Fernando Henrique???

      • CRISE nos governos FHC? Não

        CRISE nos governos FHC? Não me faça rir. Naquela época, se a bolsa de Timbuctu caía, o Brasil quebrava!! Acho que você não viveu no Brasil na época do FHC. Devia estar em outra galáxia!!! Só isso explicaria tamanha demência!!

  41. Tirando o comentário…

    Tirando o comentário da minha mulher (minha aqui não é correto!,…) de que Dilma tava falando muito, aprovei o discurso mas penso que Primeiro de Maio é uma data para o governante dirigir-se ao povo na e da praça

  42. A correção da tabela do

    A correção da tabela do Imposto de Renda deveria ser a média dos últimos 12 meses da taxa Selic, rendimento hoje de 11% a.a. para os especuladores, que não produzem nada neste país; enquanto a classe média é tungada com um imposto de renda altíssimo e iníquo, pois tira dinheiro dos trabalhadores para pagar os juros aos banqueiros/especuladores.

  43. A correção da tabela do

    A correção da tabela do Imposto de Renda deveria ser a média dos últimos 12 meses da taxa Selic, rendimento hoje de 11% a.a. para os especuladores, que não produzem nada neste país; enquanto a classe média é tungada com um imposto de renda altíssimo e iníquo, pois tira dinheiro dos trabalhadores para pagar os juros aos banqueiros/especuladores.

    • Oi Fabiana,
      Nunca achei legal

      Oi Fabiana,

      Nunca achei legal essa taxação em nossos ombros – classe média que somos.

      Numa sociedade verdadeiramente democrática é inevitável que nos cobrem impostos, porém sempre considerei o Imposto de Renda um imposto mal cobrado, da forma como vem sendo feito. Praticamente é um imposto sobre salários.

      Exatamente por isso me seduz a proposta da Dilma ( e do PT, desde Lula) de criar uma SOCIEDADE DE RENDA MÉDIA.

      Claro está a muito tempo, que no Brasil os dois extremos da sociedade não pagam impostos como deveriam.

      Os ricos, por sub-taxação e artimanhas contábeis e os pobres por não terem mesmo renda para tanto. Cai o ônus de sustentar o sistema nos ombros da classe média, que a meu ver é sobretaxada.

      A solução? Criar uma sociedade de RENDA MÉDIA !

  44. “Poste que nasce torto morre torto…”

    apesar de que nosso sábio honoris causa causante se arrependimento matasse… pense com seus botões, becas e capelos, antes tarde que nunca…

    “Poste que nasce torto morre torto…”

    e nada mais verdadeiro do que a Bíblia para pregar ao povo fiel trabalhador, na abertura oficial da temporada sagrada de vigência do Tratado Teológico-Político de Espinoza (1632-1677), para falar do significado bíblico dos paus pra toda obra atrasada não-planejada mal planejada (meu álbum de figurinhas Copa-Fifa 2014 tem colado, organizado, adiantado todos os times, exceto Bosnia e Camarões faltando mais da metade das figurinhas; já na organização panini dos estádios é uma calamidade a céu aberto: no adiantado da copa só tenho montado colado um pedaço da arena pantanal e outro da arena fonte nova) e de seus correspondentes políticos metafóricos…

    “O título metafórico adaptado emergente desta postagem é um provérbio popular que tenta explicar o porquê algumas pessoas simplesmente não mudam (para melhor). Esse ditado é tirado da agricultura. Quando observamos uma planta com o tronco torto, não importa o que façamos, vai continuar torto até que a planta morra, visto que “ser torta” está em sua genética. Com esse ditado as pessoas querem dizer que existem pessoas que nascem ruins (tortas), e que, como isso está na genética delas, não importa o que se faça e a paciência que se exerça, essas pessoas não têm jeito, vão morrer assim.
    Alguns encontram até mesmo um apoio bíblico para esse pensamento. O sábio rei Salomão, quando escreveu o livro de Eclesiastes, disse:
    “Aquilo que foi feito torto não pode ser endireitado.” (Ecl. 1:15)

    Quem é o sujeito por meio do qual algo “foi feito torto”? Bem, deixando que a própria Bíblia fale por Si mesma, principalmente o livro em questão, vamos encontrar essa resposta em Eclesiastes 7:13, que diz:
    “Vê o trabalho do [verdadeiro] Deus, pois quem pode endireitar o que Ele entortou?”

    Bom, parece bem claro, sem ter que acrescentar nada, que Deus é o Agente que “entorta” (17.13) e “aquilo que foi feito torto” por Ele (1.15) “não pode ser endireitado” por ninguém.
    Então, será que podemos concluir que, de fato, Deus predestina pessoas para serem “tortas” e depois as pune por isso? Será que quem é “torto” não pode endireitar-se nunca? Mesmo que busque sinceramente?
    Caro leitor(a), acha que a Bíblia pode se contradizer? Sendo ela “a verdade” (Jo. 17:17) as Escrituras não podem nunca ser acusadas de contradição! A contradição está nas interpretações equivocadas, dentre tantas, essa de achar que Deus predestina pessoas tortas e depois as pune eternamente no inferno plagiado do paganismo.
    Acha que Deus, o Criador e Sustentador de toda a vida que há (Ap. 4:11), cria coisas “tortas”? Depois do sexto dia de criação, as Escrituras relatam que “Deus viu tudo [dos seis dias criativos] e eis que [era] muito bom.” A palavra hebraica traduzida por “bom” טוב (hebr.: tob) significa tudo que é agradável, correto, prazeroso que um idioma poderia sugerir. No próprio livro de Eclesiastes, Yahweh inspirou Salomão a dizer:
    “Vê! Achei somente o seguinte: que o [verdadeiro] Deus fez a humanidade reta, mas eles mesmos buscaram ardentemente planos [maus].”

    Observamos aqui alguns pontos que nos ajudarão a entender o ponto relacionado ao nosso assunto:
    1. Deus fez a humanidade “reta”. Embora Salomão não use o verbo ímpar בָּרָא (hebr.: bara’), ele usa um dos sinônimos, que é עשׂה (hebr.: ‘asah) que também é usado em Gênesis capítulo 1 para a criação, inclusive a do homem (Gn. 1:26). Um pouco diferente de בָּרָא, o verbo tem o sentido de “formar”, “fazer”, “produzir”, “preparar”. Bom, Salomão disse que Yahweh “formou, fez, produziu, preparou, criou” a humanidade [אֶת־הָאָדָם] (hebr.: ha–adam).
    2. A humanidade, então resumida em apenas duas pessoas, Adão e Eva, era “reta”. A palavra hebraica é ישׁר (yashar), que significa “reto, correto, próprio e justo”. Na criação original de Deus não havia nada de “torto”, pelo contrário, tudo era caracterizado por “bom e agradável”, sendo a humanidade “reta, correta, e justa”.
    3. Salomão diz que “eles [i.e a humanidade] mesmos buscaram ardentemente planos maus.” Interessante vermos uma tradução literal do texto hebraico, tentando transmitir a força dos verbos hebraicos, assim como as suas formações gramaticais. A tradução original seria “eles mesmos”, ou seja, a própria humanidade, e não Deus, lançando assim a culpa do erro nas costas dos homens. A palavra vertida por “planos” é חשּׁבון (chishshabon) que é traduzida pelas versões apenas como “invenções”. Esse substantivo masculino ocorre apenas duas vezes no A.T. Embora sua tradução simples seja “plano, conselho”, a fraseologia do livro, o contexto do capítulo 7, e a teologia de Eclesiastes em si, transmitem uma negatividade sobre a palavra חשּׁבון, que se coloca em contrapartida com a palavra ישׁר (reto). (Cf. Panorama do Livro de Eclesiastes)
    Portanto, se fossemos traduzir a ideia que Salomão provavelmente tinha em mente ao escrever essas palavras sobre inspiração, diríamos:
    “Prestem atenção! Eu descobri e cheguei a entender que Deus criou toda a humanidade reta, perfeita, justa e direita. Se hoje somos tortos, injustos e imperfeitos a culpa é nossa e de nossos primeiros pais, e não de Deus.”

    Então, se Deus fez tudo “reto”, porque Salomão diz claramente que Ele entortou coisas que não podem ser endireitadas? O “problema”, por assim dizer, está no entendimento comum das pessoas do estilo literário bíblico e cultural. Eu chamo isso de “linguagem patriarcal”. Os patriarcas, no sistema semita, eram responsáveis pelas decisões por serem os cabeças das famílias. Mesmo quando estavam avançados em idade, eles não eram excluídos das decisões, mas a honra e o respeito continuavam a estar sobre eles, o que fazia com que algumas decisões tomadas por seus filhos fossem atribuídas à eles, quando, na verdade, eles só consentiam, ou permitiam, que algo ocorresse.
    Por exemplo, em Gênesis 11:31 nos diz: 
    “Tera tomou depois Abrão, seu filho, e Ló, filho de Harã, seu neto, e Sarai, sua nora, esposa de Abrão, seu filho, e estes saíram com ele de Ur dos Caldeus, a fim de irem para a terra de Canaã. Com o tempo chegaram a Harã e passaram a morar ali.”

    Note esta pergunta: Quem tomou a dianteira quando Abrão e sua família saíram de Ur? Lendo isso, a pessoa pode concluir que foi Tera, pai de Abrão, quem tomou a dianteira. No entanto, Atos 7:2, nós lemos a admoestação de Estêvão aos judeus do primeiro século:
    “O Deus da glória apareceu a nosso antepassado Abraão enquanto ele estava na Mesopotâmia, antes de fixar residência em Harã, e disse-lhe: ‘Sai da tua terra e de teus parentes e vai para uma terra que eu te hei de mostrar.’” (Atos 7:2, 3)

    Será que Estêvão estava confundindo isso com a saída de Abrão de Harã? Obviamente não, pois esses versículos fazem parte da inspirada Palavra de Deus. — Gênesis 12:1-3.
    Por que, então, Gênesis 11:31 diz que “Tera tomou . . . Abrão, seu filho”, e outros de sua família e saiu de Ur? Tera ainda era o cabeça patriarcal. Ele concordou em ir com Abrão e, assim, atribuiu-se a ele o fato de mudar sua família para Harã.
    Veja agora um exemplo parecido com este. Quando Jesus discursava sobre Sua identidade como “o pão da vida” em João capítulo 6, Ele diz no versículo 44:
    “Ninguém pode vir a mim, a menos que o Pai, que me enviou, o atraia; e eu o ressuscitarei no último dia.”

    Aqui Deus é o sujeito ativo na frase, é Deus que atrai as pessoas que vão até Cristo. No entanto, alguns versículos depois, Jesus relembrando o que havia dito no versículo 44, diz em João 6:65:
    ““É por isso que eu vos tenho dito: Ninguém pode vir a mim, a menos que isso lhe seja concedido pelo Pai.””

    O verbo grego διδωμι (Gr.: didomi) também tem o sentido de “permitir” (Thayer), tanto ativa quanto passivamente, dependendo do contexto.
    Assim, quando as Escrituras dizem que Deus fez algo que parece contrário a Sua natureza é porque apenas se refere a Sua permissão como Soberano Senhor do Universo. Portanto, as Escrituras colocam como SE Ele tivesse feito, onde, na verdade, Ele apenas permitiu. – Veja Jó 1:11, 12. Note a expressão “tua mão”.
    Tendo isso em mente, quando Salomão disse que Deus entorta coisas que não se podem ser endireitadas, ele estava dizendo que existem coisas que Deus permite que sejam entortadas pela própria humanidade e “eles mesmos” entortam seus caminhos. (7:29) No caso da Queda do homem, não havia nada que Adão e Eva, assim como nós, seus descendentes, pudéssemos fazer para “endireitar” esse erro de Adão, ou, melhor dizendo, “endireitar” nossa relação com Deus, ou desfazer o que nossos primeiros pais escolheram fazer. Não podemos endireitar nossos caminhos diante de Deus por nós mesmo.
    E não apenas isso, mas muita coisa que ocorre hoje nesse mundo torto não pode ser endireitado por nenhum ser humano. Portanto, existem coisas que o homem entortou, pela permissão de Deus, que não podem sem endireitada sem a ajuda dEle.
    No que diz respeito a resolver os problemas da humanidade, endireitar todos os problemas morais, espirituais, culturais e sociais do homem, faz-se necessária a ação divina. A primeira e mais importante coisa que Deus fez para endireitar as coisas aqui na terra, foi enviar Seu filho Jesus Cristo, este irá “desfazer as obras do diabo” e dos homens iníquos. – 1 João 3:8.
    Ao opor-se ao feiticeiro Elimas em Atos capítulo 13, Paulo diz ao espírito impuro que influenciava esse feiticeiro:
    “Ó homem cheio de toda sorte de fraude e de toda sorte de vilania, ó filho do Diabo, inimigo de tudo o que é justo, não cessarás de torcer os caminhos direitos de Yahweh?”

    Eis ai a identidade de quem entorta todas as coisas desde o jardim do Éden. É o diabo que agido em oposição a tudo que foi criado reto por Deus.
    Cristo é a força que endireitará tudo.
    Outra ajuda que Yahweh nos proveu foi a Sua palavra. Sobre a influência do Divino Espírito Santo, Paulo escreveu:
    “Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para endireitar as coisas, para disciplinar em justiça.” (2 Timóteo 3:16)

    A expressão “endireitar as coisas” é o substantivo feminino επανορθωσις (Gr: epanorthosis) que aqui traduzi como um verbo, significando restaurar [algo torto, defeituoso] a um estado correto e justo.
    A capacidade de endireitar o ser humano, desde de seu mais profundo íntimo, até o sistema social em que vive, está nas mãos de Deus. 
    Quando as pessoas aplicam o ditado “pau que nasce torto, morre torto”, elas estão se referindo a pessoas que não mudam seu proceder, seu comportamento, de forma alguma, não importa as chances que lhes sejam dadas.
    Mas, a verdade é que, essas pessoas não mudam porque NÃO QUEREM MUDAR, desejam permanecer no proceder torto de suas vidas. Pois se desejassem ardentemente endireitar suas vidas diante de Deus, elas conseguiriam, assim como milhões de pessoas que assim fizeram ao aceitarem o verdadeiro cristianismo.
    Até mesmo as tortuosidades físicas podem ser endireitadas por Deus. Se fossemos falar de endireitar algo literalmente, os Evangelhos também nos dão prova disso. Em Lucas 11:10-13, é relatado o seguinte:
    “Ele estava então ensinando numa das sinagogas, no sábado. E eis uma mulher com um espírito de fraqueza, já por dezoito anos, e ela estava encurvada e não podia absolutamente endireitar-se. Quando a viu, Jesus dirigiu-lhe a palavra e disse-lhe: “Mulher, estás livre de tua fraqueza.” E pôs as suas mãos sobre ela; e ela se endireitou instantaneamente e começou a glorificar a Deus.”

    Portanto, aquilo que foi originalmente entortado pelo homem através de influência diabólica, que resultou em imperfeição física e espiritual, pecado, sofrimento, governos insatisfatórios e caminhos tortuosos, não pode ser endireitado pelo homem sozinho. No entanto, não ficamos sem esperança, pois sabemos que Deus tem o poder, a capacidade e o desejo de reverter, de endireitar tudo aquilo que foi entortado pela humanidade. 
    Yahweh não criou, nem predestinou ninguém “torto”, e seria a coisa mais antilógica do mundo um Deus reto criar coisas tortas, pois isso lançaria dúvidas sobre Sua retidão, uma vez que a criação carrega consigo traços de seu Criador. – Romanos 1:20.
    Tão pouco parece ser lógico dizer que Deus criou pessoas tortas só para depois puni-las por serem tortas, isso faz sentido para você prezado leitor(a)?
    Assim, o ditado “pau que nasce torto morre torto” é apenas “sabedoria” popular, ou como disse Tiago, “sabedoria terrena” que é “animalesca e demoníaca”. Mas a “sabedoria de cima” nos ensina que com a ajuda de Deus, não há nada torto que não possa ser endireitado por Ele. – Veja Tiago 3:13-18.”

    http://bibliotecabiblica.blogspot.com.br/2010/04/pau-que-nasce-torto-morre-torto.html

     

  45. O pig sempre e agora o psdb, os inimigos da Petrobrás

    Esta é fala de uma peresidenta para seu povo. Muito bom. O apontar dos inimigos da Petrobrás, que são na verdade inimigos do país, foi bem colocado. Viva Dilma!

    A reação deles mostrou o baque que sentiram.

  46. Que fraude a Dilma combate?

    A Dilma não combate a verdadeira causa que cria a desigualade entre pobres e ricos no Brasil.

    Apesar da declaração da boca para fora que irá defender a justiça social, não combate o verdadeiro inimigo do povo, que é o Estado Democrático baseado na fraude. Não por acaso recentemente saiu mais uma pesquisa constatando que o Governo não é comandado pelo povo, mas por Oligarquias.

    Enquanto se diverte o povo com Pão & Circo, eleições e retórica barata, como a do discurso, as elites lucram com empréstimos subsidiados, juros abaixo da inflação, tarifas reduzidas e outras benesses inalcansáveis ao trabalhador ou trabalhadora que sua a camisa pelo seu ganha pão.

    Dá para mudar, mas é preciso mudar o discurso e a prática e passar a combater os verdadeiros inimigos da nação. Estes que elegem sempre os mesmos, os que defendem seus interesses inconfessáveis.

    Só com um pacto nacional, que una as maiores bancadas do Brasil e livre o próximo governo dos nefastos acordos de governabilidade irá produzir tal proeza.

    Temos atualmente uma conjuntura favorável para isto, o PMDB e PROS têm em Requião e Ciro os candidatos para tal façanha, resta saber se o afago a seus membros dado pelas elites que desejam se manter irá suplantar os interesses nacionais?

    Vivemos em tempos interessantes.

    • Exatamente…Tudo se

      Exatamente…

      Tudo se apresenta como se fosse de mentirinha ou naquela brincadeira do “café-com-leite”

      Vocês fingem que acreditam enquanto eu finjo que falo grosso porque a gente da minha campanha já se reuniu com esse, aquele e aqueloutro empreiteiro para garantir o financiamento necessário.

      País de covardes, ninguém peita ninguém e conciliadores empedernidos são aclamados como estadistas geniais. 

      Jamais, nunca mesmo… A raiz dos problemas.

  47. Ontem a Eliane Cantanhede

    Ontem a Eliane Cantanhede estava ao vivo na Globo News durante o pronunciamento. Aí o apresentador a convoca para emitir opinião sobre o pronunciamento que acabara de acontecer.

    Como ela estava ao vivo, duvido que tenha visto, mas foi taxativa: foi campanha. O curioso é que para reforçar o argumento ela citou que outros também já teriam sido, ou seja, o script já estava pronto.

    Independente do que fosse dito, seria campanha.

    Essa é nossa imprensa: não importam os fatos, o que vale é a opinião que eles querem transmitir.

  48. Há pouco mais de 6 meses para

    Há pouco mais de 6 meses para encerrar o mandato , um pouco tarde para encenar qualquer mudanca.

    Firmeza e atitude que seus eleitores gostariam de ter visto há mais tempo !

    • Mas antes tarde do que nunca,

      Mas antes tarde do que nunca, não é melhor assim  Fabio ?

      O que ela não pode e não poderá  fazer, é ficar calada tomando porrada de todos os lados.

      Digo mais, quanto o governo mostrar ao povão tudo que foi feito nesses 14 anos que o PT governa o país, coitada da oposição/PIG.

      Se o governo começar rebater, “na lata”, todas as armações que a oposição está tentado fazer para desestabilizar o governo, leva essa eleição no 1° turno fácil.

      Digo o placar 65X 35 pró governo dos votos válidos.

      Sem medo de errar.

  49. Dilma tá certa. Não adianta

    Dilma tá certa. Não adianta ficar escondida levando porrada de todos os lados. Espero que não tenha sido só nesse pronunciamento. Ou parte pra cima, como disse Lula, ou a o oposição deixará de ser oposição e aí meu caro internauta, a petrobras vai mudar novamente de nome para petroBRAX, simples assim.

  50. Nassif,
    Quando você vai

    Nassif,

    Quando você vai comentar a origem da onda de boatos envolvendo o fracassado e incompetente filho de Lula? Agora que as investigações concluíram que uma das origens dos boatos foi o instituto FHC, seria interessante comentar, já que não interessa à grande imprensa a divulgação destas investigações.

  51. O novo Aécio, que emerge do 30 de Abril :

     

     

     

     

    “Deixando de ver o Timão por causa do meu grande amigo e futuro presidente do Brasil @aecionevesoficial que hoje como visita eu deixei ele escolher assistir o Cruzeiro! Vamos Timão e vamos Cruzeiro!”, disse Ronaldo no Instagram.

  52. Agora?

    AGORA DILMA?, depois de tres anos e meios afastada dos trabalhaderes, bajulando banqueiros e empresarios e de inercia politica, quer aparecer agora como lider carismatica e alinhada com os anceios dos brasileiros.

    Parece oportunismo barato e ancia eleitoreira, infelizmente senhora presidente, com diz o ditado, AGORA INEZ É MORTA. E ja esta tarde para parecer uma lider.

    • “depois de tres anos e meios

      “depois de tres anos e meios afastada dos trabalhaderes, bajulando banqueiros e empresarios e de inercia politica”:

      Mentira pura.  Ler antes de comentar.

      • li e não

        Reli e não mudei de opinião, a politica dela de alta taxas de juros, que ajuda somente a banqueiros e especuladores, a ajuda bem camarada a industria automobilistica e sem ter realmente feito uma reforma tributaria seria e necessaria. e pior não ter dado siquer uma palavra de consolo para os coreligionarios ( realmente amigos dela), na hora que eles mais necessitavam, quando eles estavam sedo massacrados com o julgamento do mensalão .

  53. A Nova Dilma que emerge do Primeiro de Maio
    Como já de costume, antes de alguma data comemorativa, a presidente Dilma Rousseff vai ao ar na mídia e em meios de comunicação de massa para um pronunciamento não somente com o intuito de se aproximar de seu eleitorado, porém, também de todo o povo brasileiro, principalmente diante de feriado que tem menção direta com este: o dia do trabalhador. Essa grande parcela foi a grande responsável pela sua eleição como presidente, contudo, essa classe andava um tanto quanto desacreditada em virtude das últimas manifestações de insatisfação popular com o rumo do país nas mais vastas questões, desde a regional diminuição do preço das passagens de coletivos até o nacional descontentamento da atual situação política que chegou até insinuar uma reforma política que acabou desandando e caindo em total esquecimento. A primeira presidente mulher do país se pronunciou para tentar realizar uma nova tentativa de reaproximação com os que a colocaram no poder, começando por comentar o aumento da renda recebido pelos beneficiados da política social da Bolsa Família e também, o crescimento do salário mínimo. A presidenta, como se autodenomina, também fez um breve comentário do escândalo da Petrobrás com a Refinaria de Pasadena do qual teve seu nome envolvimento e esclareceu que todas as atividade ilícitas serão apuradas, além de pontuar a alta inflação que afirmar ser momentânea devido às condições climáticas desfavoráveis e também, a moderado, mas ainda constante, crescimento econômico. E já andando para uma finalização, Dilma ressalva os pactos com investimento na educação com o capital dos royalties, da saúde com o controverso Programa Mais Médico e também, pela mobilidade pública, tendo em mente a proximidade com a Copa e conclui apontando para o futuro, o que nos sugere em sua óbvia, ainda que apertada, reeleição no final do ano que se sucede e finalmente relembra seus cidadãos que reforma política não deve acontecer sem a participação popular.

  54. brabo.sa

    nesse pais quem tem caneta para enfrentar nosso ditador de plantão, mr. j. brabo.sa?

    passou da hora dessa pessoa fazer algo e segurar o touro pelos chifres!

     

  55. Esse pessoal não sabem com

    Esse pessoal não sabem com quem está lidando.

    Pensam que a Dilma está morta

    Coitados  !

    A Dilma é terrorista, e terrorrista tem sangue frio, espera o momento certo para dá o bote.

    Isso aconteceu em 2010.

    A Dilma estava apanhando direto, pois diziam que ela era à favor do aborto. 

    Claro que era a campanha suja do Serra.

    No debate da Band, dizem que ela hesitou em mencionar e incluir a mulher do Serra no debate politico.

    Depois de apanhar muito das falcidades e mentiras do Serra, no 3° bloco do debate não teve jeito, ela trouxe a mulher do Serra para cena politica.

    Quando disse ” A sua mulher está mentindo, ela foi lá para Caxias, RJ, fazer campanha contra mim dizendo que eu vou matar criancinhas, é mentida da sua esposa “

    Quem se lembra ?

    Depois desse episódio, apareceu uma ex aluna da mulher do Serra dizendo que esta havia dito que tinha feito aborto quando morava no Chile. 

    Deu um fuzuê dos diabos, literalmente, no meio do PSDB e a mulher do Serra sumiu de cena.

    Desse momento em diante não se falou mais em aborto, e a Dilma deslanchou na campanha.

    Para o Serra restou se refugiar nas Igrejas catolicas, protestantes, macumba e o que viesse mais de religioso.

    O climax da campanha foi o míssil de última geração que caiu na cabeça do Serra.

    Na minha opiniaõ, a Dilma é extremamente politica nos momentos certos e precisos, que o digo José Agripino Maia.

    Esse pessoal não sabem com quem está lidando ! 

    • Para cima deles, Dilmona!

      É exatamente isso, Gilson. Quando a gente critica a Dilma por inação política, não é esperando que ela seja um Lula, que é gênio político. É injusto cobrar isso dela. Mas é pedir que ela lute na esfera política, do jeito dela. 

      E o jeito dela é esse que voce falou. Parte para cima com convicção e coragem. Uma mulher que foi para a luta armada com 19 anos é tudo menos covarde.

      Lula é um conciliador, o melhor que o país já teve. E melhor ainda porque é uma conciliação a favor do trabalhador. Ele consegue o melhor concretizável para o povo brasileiro. No melhor da tradição trabalhsita.

      Já Dilma é de enfrentamento. Ganhar a disputa por mostra na lata que ela é assim, antipática, mas está do lado do povo e os adversários dissimulados porque estão do lado da elite financeira.

      Sem medinhos e sem constrangimentos. Todos sabem que a oposição faz campanha 24hs por dia através do pig. Então manda um “foda-se”, se a Tucanhede vai dizer que fez campanha antecipada. Só precisa preparar-se no campo jurídico para as investidas judiciais da oposição.

      Eu como torcedor fanático da Flamengo não exijo que meu time ganhe sempre. Mas sim que lute em campo, mesmo se os jogadores não são os melhores. E Dilma tem o que mostrar, então parta para cima deles

  56. Penso que a “pegadinha” com o

    Penso que a “pegadinha” com o bolsa-família ainda vai dar o que falar.

    O aumento de 10% é apenas para aqueles que são do programa Brasil-Miserável, por uma exigência do Banco Mundial de manter-se um mínimo em dolar para os miseraveis, o que depois da desvalorização do real não estava mais ocorrendo. 

    Vamos ver na sequência, mas acredito que todos beneficiários entenderam que vão receber mais esta esmola.

    Dias bicudos esperam os gerentes da CEF. 

  57. Discurso muito bom,
    Ela

    Discurso muito bom,

    Ela poderia fazer um disco mais incisivo politicamente, o trabalhador brasileiro precisa ter em mente que a sua participação ( sob a liderança dos seus respectivos sindicatos) é fundamental para que o poderes da república aprofundem os meios necessários para que seja implantada medidas necessárias (reforma tributária com uma taxação maior para os que possuem fortunas – Ampliação e aprofundamento da reforma agrária – democratização da comunicação social , etc…) para que consigamos realizar  transformações fundamentais para que o nosso país alcance definitivamente a paz social .

    Eis um belíssimo discurso de Getúlio Vargas, no dia do trabalhador, em 1951 :

    [video:http://youtu.be/LQCV1iFegZg%5D

     

  58. O país das maravilhas(só que não).

    Dilma vai cair porque é incompetente. Alçada à condição de estatista por seu mentor(Lula) ainda durante a pré-campanha para as eleições de 2010, mãe do PAC e de todos os brasileiros, não teve pulso para implentar as mudanças necessárias nas áreas tributária, previdenciária e política. Promoveu algumas reformas puntuais e de efeito meramente cosmético, ao sabor de conveniências eleitoreiras momentaneas. A Petrobras, antes referência entre as grandes petrolíferas do globo, hoje segue mergulhada em dívidas e irregularidades administrativas, um pálido fantasma do que já foi, às custas de décadas de trabalho árduo para consolidar sua imagem.

    Tanto a presidente, como os demais membros de seus partido(salvo raríssimas execeções, é claro), mostraram-se muito bons em termos de discursos e frases de efeito, porém padecem de capacidade real para administrar a coisa pública, demonstando displicência e incorrendo nos mesmo vícios que codenavam enquanto oposição. 

     

  59. O país das maravilhas(só que não).

    Dilma vai cair porque é incompetente. Alçada à condição de estatista por seu mentor(Lula) ainda durante a pré-campanha para as eleições de 2010, mãe do PAC e de todos os brasileiros, não teve pulso para implentar as mudanças necessárias nas áreas tributária, previdenciária e política. Promoveu algumas reformas puntuais e de efeito meramente cosmético, ao sabor de conveniências eleitoreiras momentaneas. A Petrobras, antes referência entre as grandes petrolíferas do globo, hoje segue mergulhada em dívidas e irregularidades administrativas, um pálido fantasma do que já foi, às custas de décadas de trabalho árduo para consolidar sua imagem.

    Tanto a presidente, como os demais membros de seus partido(salvo raríssimas execeções, é claro), mostraram-se muito bons em termos de discursos e frases de efeito, porém padecem de capacidade real para administrar a coisa pública, demonstando displicência e incorrendo nos mesmo vícios que codenavam enquanto oposição. 

     

    • Mostre as suas afirmações com

      Mostre as suas afirmações com dados, tipo posição da petrobras no ranking em : lucro, produção, investimentos , reservas provadas, etc…, Fora isto, é conversado fiada de sabujo pago. 

      • e teus dados ruins vem de onde?

        uma empresa do tamanho da petrobras pode ter variações durante um período, nada mais natural, se pegar sua curva, o que ja conquistou, o que terá no futuro e analisar a logo prazo so teremos coisas positivas.

         

        reclamado do rombo de varios milhões da maior empresa do país e se esquecem de bancar os nervosinhos com o rombo de bilhoes em uma simples obra de metro em SP, aa sei, do PSDB pode né….

      • Discurso da Dilma.

        Contra números não há argumetos. Só não enxerga  as mudanças

        ocorridas no período LulaDilma, quem  torce contra o Brasil ou acredita,

        nas mentiras da mídia vendida e golpista.

      • O óbvio está diante dos olhos.

        Os dados referentes ao desempenho da petrolífera são de domínio público e amplamente divulgados pela imprensa. 

    • Exemplo de dignidade, mas com altivez!!!

      Não subestime, de forma alguma, essa mulher que com a cabeça erguida e destemida, enfrentou os militares que a torturaram barbaramente!  Muitos que como ela, enfrentaram com a cara a tapas esse nefasto período de nossa história, morreram nessa luta! Muitos dos “mauricihos atuais”, sujariam as cuequinhas se estivessem na mesma situação. Pois ela enfrentou com garra, sobreviveu e hoje está aí para os aplausos e admiração de todos aqueles que têm  um pouquinho que seja, de discernimento para avaliar sua história de vida!  

    • Chantagens e muito mais…

      Apesar de uma base aliada onde encontramos muitos chantagistas e de uma oposição que em detrimento do país torce pelo “quanto pior mellhor”, procure se inteirar do que que ela pode apresentar dos feitos nesses 3 anos e meio. Talvez mude de opinião.

  60. História Esquecida do 1º de Maio

    Não haver um Post específico para o 1º de Maio neste Blog é esquisito.

    Outras fontes podem-se pegar informações mais completas e mais exatas (esta eu copiei do Wikipedia PT e o mais completo Wikipedia EN):

    Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos.1 2 3

    Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.1 4

    Três anos mais tarde, no dia 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.1 2 4

    Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países.1

    Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que a jornada de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diárias.

    …………………………….

    International Workers’ Day (also known as May Day)[1] is a celebration of laborers and the working classes that is promoted by the international labor movement and occurs on May 1 every year.

    May 1 was chosen as the date for International Workers’ Day by the Socialists and Communists of the Second International to commemorate the Haymarket affair in Chicago that occurred on May 4, 1886.[2]

    Some countries celebrate a Labor Day on other dates significant to their respective labor movements, such as Labor Day in the United States on the first Monday of September.

    Subsequently, the May Day Riots of 1894 occurred. In 1904, the International Socialist Conference meeting in Amsterdam called on “all Social Democratic Party organizations and trade unions of all countries to demonstrate energetically on May First for the legal establishment of the 8-hour day, for the class demands of the proletariat, and for universal peace.” The congress made it “mandatory upon the proletarian organizations of all countries to stop work on May 1, wherever it is possible without injury to the workers.”[7]

    In many countries, the working classes sought to make May Day an official holiday, and their efforts largely succeeded. May Day has long been a focal point for demonstrations by various socialist, communist and anarchist groups. In Germany, May Day coincides with Walpurgisnacht.[8] May Day has been an important official holiday in countries such as the People’s Republic of China, North Korea, Cuba and the former Soviet Union. May Day celebrations typically feature elaborate popular and military parades in these countries[citation needed].

    In the United States and Canada, the official holiday for workers is Labor Day in September. A September holiday was first proposed for the United States in the 1880s, before the Haymarket affair. Groups in Canada were already celebrating a Labour Day. In 1887, Oregon was the first state to make it a public holiday. By the time it became a federal holiday in 1894, thirty states officially celebrated Labor Day.[9] After the Haymarket affair, US President Grover Cleveland feared that commemorating Labor Day on May 1 could become an opportunity to commemorate the affair.[citation needed] Thus, in 1887, it was established as an official holiday in September to support the Labor Day that the Knights favored.[10]

    In 1955, the Catholic Church dedicated May 1 to “Saint Joseph The Worker”. Saint Joseph is for the Church the patron saint of workers and craftsmen (among others).[11]

  61. A “nova” Dilma

    Olha o “novo”:

    “…O prazo para um acordo com os policiais federais, que ameaçam entrar em greve durante a Copa do Mundo, está chegando ao fim, disse hoje (29) a ministra do Planejamento, Miriam Belchior…”

    “…Em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento (CMO), ela disse que a resistência da categoria pode impedir ganhos futuros porque a legislação eleitoral proíbe o envio de propostas ao Congresso a partir da metade do ano…”

    “…Miriam Belchior destacou que, entre todas as categorias do serviço público, apenas os agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal recusaram o reajuste de 15,8% parcelado em três anos…”

    “… Em e-mail enviado à Agência Brasil, o diretor de Comunicação da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Renato Deslandes, diz que os agentes federais estão com salários congelados há cinco anos e acumulam perdas estimadas em 45% do seu poder aquisitivo. Segundo ele, apesar desse quadro, os agentes são considerados pelo governo “intransigentes por não aceitarem uma proposta de 15,8%”. “É incrível como o governo tenta inverter a situação, diante de um assédio moral coletivo dos agentes federais”, disse Deslandes….”

    Matéria completa:

    http://www.fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/44892

    Por que será que os Federais não aceitam o paraíso depois da morte?

    Tá parecendo político que oferece a dentadura inferior antes e a superior depois das eleições.

    O quadro abaixo dá uma idéia de como a Ministra Belchior está desinformada e mal assessorada.

     

     

                

    • O paraíso ou o inferno?

      Obs.: o último reajuste dos Federais foi dado em 2006 para viger nos três anos subseqüentes, portanto, 2007, 2008 e 2009.

      O reajuste tinha como objetivo reparar perdas passadas. A última parcela de reajuste foi algo em torno de 3% no final de 2009.

      De lá para cá os diálogos giram em torno de “ofertas” no Paraíso. Ou seja, correção da defasagem para depois das eleições.

      Melhor ficar com a Igreja do Edir Macedo que oferece o paraíso aqui mesmo na terra.

      • Nada comparado com o PSDB em S`

        Nada comparado com o PSDB, que em está com reservatórios de agua abaixo de 10%, rodizio de agua em 70% da cidade e afirma que não existe racionamento por conta de eleição, e o pior quer impor multa pra quem aumentar o consumo, assim quem tem grana gasta agua mesmo e financia sua campanha, quem não tem não recebi visita em casa pq senão….

        • Coisas distintas

          Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa.

          Sou eleitor do PT, mas discordo da politização  sensacinalista e irresponsável sobre a falta de chuvas em São Paulo.

          Acho que também coopero com o partido  criticando  e apontando seus erros.

          • Não me venha com essa

            Não me venha com essa de que é petista e tente botar a Culpa em São Pedro.

            Existem Estudos a mais de duas Decadas falado da agua em SP e mostrando a necessidade de investimento, a culpa é do governo de Esoado (PSDB) sim, que a 20 anos administra de maneira mesquinha a cidade.

             

            Botar a culpa em São Pedro é um pouco d+

  62. A verdade é uma só:

    o PiG e a elite raivosa desse país morrem de medo da Dilma e é por isso que eles estão com a campanha volta Lula. Estou convencido de que a Dilma ganha já no primeiro turno. A minha crítica que sempre fiz à Dilma é que ela não rebate as porradas que vem tomando do PiG desde que ganhou. E aqui fica a minha critica a ela por começar a responder só agora. Ela tem que por uma coisa na cabeça: com o PiG e a elite raivosa sempre estaremos numa guerra. 

  63. A PresidentA e seu discurso: O Prenúncio do Desastre

    Qual a estratégia da política econômica de Dilma?

    1)Controlar a inflação via aumento da Selic

    2)Por outro lado, não ataca os fatores que influenciam o custo Brasil

    3)Aumenta gastos com políticas sociais, porém, como o Brasil cresce de forma medíocre desde 2011, a continuar as condições políticas atuais e a se concretizar o que a “magnífica gestora” disse ontem indubitavelmente será necessário um aumento da carga tributária para sustentar esses programas. 

    Só esses fatos mostram que a supergestora do Sul do mundo não tem rumo de nada e não tem idéia do método a ser empregado para fazer esse país crescer!  O Brasil está muito mais próximo de uma inflação de dois dígitos do que uma inflação de 6,5% que é o teto estabelecido pela autoridade monetária. 

    • Para quem não sabe onde quer

      Para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve.

      Estamos sendo administrados sob a marca da famosa ” fuga para a frente “, que todos sabem onde vai dar.

      De resto, o PT já mostrou porque foi criado e qual é sua verdadeira ideologia, ela resume-se a ganhar eleições, apenas isso.

    • Crescimento ínfimo, cara-pálida?

      Quem cresceu mais que o Brasil, cara-pálida? Diga aí, que quero saber.

      Você quer o quê? Arrocho salarial? Diga aí, cara-pálida, que eu quero saber.

      A política que preza o poder de compra dos salários não é boa por quê? Diga aí, cara-pálida.

      E compare, viu, compare os governos, porque isso é importante: Não quero, nem nos piores pesadelos, que a tucanalha volte: a) crescimento pífio da economia; b) arrocho salarial; c) volta da dívida externa; d) a indústria brasileira em frangalhos; e) o sucateamento da educação (quantas escolas técnicas e universidades o PSDB criou?); f) o Brasil de pires na mão no FMI; f) a sujeira varrida pra debaixo do tapete: nenhum escândalo de corrupção conhecido; g) a festa do PIG; h) muita grana nos paraísos fiscais; i) a privataria sem precedentes! E chega, que não gosto de falar de coisa ruim!

      • Pelo jeito você não gosta ou tem preguiça de ler, né?

        1)Quem cresceu mais que o Brasil, cara-pálida? Diga aí, que quero saber.

        Caso não tenha preguiça irá constatar no site do senador Humberto Costa, que isso que você disse falta com a verdade, meu caro. Países como Chile, Peru, Colômbia e até Bolívia (cresceu 6,5% ano passado) foram malandramente omitidos no comentário. Prova de que você faltou com a verdade.

        Chile 4,1%

        Peru 5,02%

        Colômbia 4,3%

        Bolívia 6,5% A supergestora do sul do mundo que administra o país mais importante da AL perde até Bolívia em matéria de crescimento kkkkkkk

         

        2)Você quer o quê? Arrocho salarial? Diga aí, cara-pálida, que eu quero saber.

         

        Não cara pálida. Todos são favoráveis a agendas positivas e pacotes de bondades. O que 99,9% das pessoas esquecem é que essas bondades tem um custo e a grana para cobrir esse custo precisa sair de algum lugar. E a questão nem é essa. O governo brasileiro é mastodôntico, com 40 ministérios, 20 mil cargos comissionados, não sabe executar obras, não sabe fazr planejamento a amioria das obras em que se mete a fazer acaba custanto 15 ou 20 vezes o valor orçado. Quero alguém que pense o Estado como uma máquina eficiente e que racionalize suas despesas, só isso militante.

         

        3) A política que preza o poder de compra dos salários não é boa por quê? Diga aí, cara-pálida.

         

        Aí você se supera. Política que preza poder de compra? Onde você tá vivendo desde 2011? Você faz compra no supermercado, por acaso? Garanto que não, porque mamãe faz, né?

        Acorda cara! Desde 2011 crescemos 2% ao ano e temos uma inflação de 6%. Se aumentássemos os combustíveis e a energia elétrica já estaríamos com uma inflação de 2 dígitos.

         

        4)E compare, viu, compare os governos, porque isso é importante: Não quero, nem nos piores pesadelos, que a tucanalha volte: a) crescimento pífio da economia; b) arrocho salarial; c) volta da dívida externa; d) a indústria brasileira em frangalhos; e) o sucateamento da educação (quantas escolas técnicas e universidades o PSDB criou?); f) o Brasil de pires na mão no FMI; f) a sujeira varrida pra debaixo do tapete: nenhum escândalo de corrupção conhecido; g) a festa do PIG; h) muita grana nos paraísos fiscais; i) a privataria sem precedentes! E chega, que não gosto de falar de coisa ruim!

         

        Opa! Eu comparo sim, senhor! Tanto comparo que acho o 1º mandato de Dilma inferior ao 1º mandato de FHC e isso é fato. Basta não ter preguiça e observar o desempenho econômico de ambos, mesmo sabendo que FHC estava estabilizando a moeda e enfrentando crises internacionais.  Creio que em desempenho econômico ambos foram ruins, creio que o salário deve seguir a mesma métrica da produtividade para que não haja desequilíbrios, a dívida externa aumento 37% com Dilma se você não sabe, como pode conferir aqui:https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2013/12/27/divida-externa-cresce-37-no-governo-dilma-e-bate-recorde

        Quanto a indústria em frangalhos o PT também atuou  para destruir a indústria de transformação de vido ao câmbio, de que adianta construis campi universitários se não consegue garantir a infraestrutura mínima para fazê-los funcionar? Sujeira varrida pra debaixo do tapete? Não lê jornal não?

        Tudo que lembra ao petismo e suas práticas me dá repulsa!

         

    • Meu Deus, quando achismos

      indibitavelmente na opinião de quem e com base no que? já sei na tua brilhante opinião né.

      Para aumento de qualquer beneficio é necessário dizer de onde vem o dinheiro e apvorar no orçamento, coisa que já fi feita e já vinha sendo discutido a muito tempo, procura que saberá de onde saira o dinheiro, quem sabe aprenderá que não é de onte tu supõe e imagina.

      Usa o que vem na tua criativa imaginação para escrever absurdos. so rindo

    • Quanta ignorância dissimulada

      Cara tu usa argumentos toscos para desacreditar as coisas boas que o país conquistou, foca no insignificante para colocar teus argumentos e na hora que está agonizando me solta post como a militancia raivosa ! Isso é mais do mesmo

       

      Tu como um bom Ctrl+C / Ctrl +V do pig vai mesmo postar aqui a pergunta de qual a estrátegia da politica econômica do Governo Federal? e ainda vai me soltar uma de que é através da inflação e aumento da Selic? usar coisas que o jornalões vivem comentando para parecer que sabe do que fala?

      Qual a estratégia da política econômica de Dilma?

      A estratégia econômico-social de Dilma continua sendo a mesma: 1) integrar o Brasil na 3ª Revolução Industrial; 2) fazer a articulação do curto com o longo prazo, buscando a transformação da ênfase do consumo no investimento; 3) buscar e avançar o mais que puder nas questões de infraestrutura; 4) manter o controle no imediato das contas do governo: dívida interna e externa, taxa de juros e câmbio, balanço das transações correntes, entre tantas outras que não se resume só ao teu item 1) e que caberia inumeros exemplos em cada um dos itens, mas seria verdadeira perca de tempo expor a você devido ao teu modus operandi de questionar.

       

      3)Aumenta gastos com políticas sociais

      Novamente de onde tu tirou que não tem de onde sair o dinheiro dos gastos sociais? Sabia que os aumentos com gastos sociais, informados por ela, foram discutidos por pelo menos 1 semestre e que todo aumento de gasto social deve ser dito antes de onde virá o dinheiro, que isso já estáva programado, foi debatido, exposto, aprovado

      Sabia que para cada 1.00 do bolsa familia o mercado produz 1,78 ? não sou bom em matemática mas acho que isso é bom né….

       

  64. Partido dos Trabalhadores

    Alguém sugeriu que a Voz do Brasil fosse adaptada à televisão. Acho que a ideia deve ser analisada com atenção, porque seria muito bom que a presidente fosse mais vezes à talevisão, falar sem cortes e diretamente às pessoas, sobre o que o governo esta trabalhado e suas batalhas com a imprensa, o Congresso, aprovação de leis etc. 

    O pronuncimento de ontem é digno de um herdeiro do brizolismo, de um governo trabalhista. Eh esse o caminho.

    Na falta de um real partido socialista e de uma esquerda unida, então temos que continuar a acreditar e lutar ao lado do unico partido até aqui que tem estado ao lado do povo; um partido massacrado dia e noite pela imprensa e pelos que sempre dominaram o Brasil.  

  65. Hora de sair de cena

    Felizmente o povo brasileiro está acordando para o julgamento desses políticos que de última hora e com o dinheiro da classe média do país tentam fazer afagos na classe menos favorecida. O que a presidente deveria estar anunciando era o crescimento da saúde, da educação, da segurança, da energia, do saneamento no Brasil, coisa que,  Infelizmente, o PT e sua forma arrogante de governar não conseguiram melhorar. É hora de algo novo. Graças a Deus, esse socialismo mambembe e esse presidencialismo de colizão do PT  estão chegando ao fim. A alternância do poder é algo extramemente salutar numa sociedade. É preciso mudar! O PT e seus mensaleiros já tiveram sua chance.

    • Chamando terra

      http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/os-numeros-das-gestoes-do-psdb-e-do-pt

       

      quer comparar um pouco mais, quer realmente mostrar aqui a evolução da saúda e a taxa de crescimento do PSDB x PT

      quem sabe na educação, não dá né

      pera, pera, peraaaaa! vamos pegar o PIB xiii não da

      calma, calma, calma! vamos pegar a divida interna ou extrena, não, não esquece… não dá.

      mas… perai, vamos pegar energia, vamos comparar o apagão lembra do apagão e racionamento, é quase igual o da agua em governo do PSDB em SP, ano passado Dilma diminuiu a conta de energia, esse ano, devido a fatores climaticos teve que ligar termoeletricas e o preço subiu, mas mesmo assim menor do que se não tivesse tido a redução ano passado…. aaaaaaa tá isso é gestão né….

       

      para, vou comparar mais não.

  66. Julgamento errado

    Nassif ela nunca se afastou do povo e movimentos sociais, tanto que as politicas sociais tem aumentando acada ano, não so aumentando como melhorado em sua qualidade e meio de controle com vista a combater os desvios.

     

    Ela somente não atua de forma politiqueira quando está no cargo de predisente, o que é natural venha a acontecer quando está em ano de eleição.

    Não são as palavras que tornam uma pessoa próxima ao povo e movimentos, são as ações, palavras e posicionamentos são para serem usados de acordo com o que pede o cenário.

    • Como destruir a economia de um país, por Dilma Rousseff!

      1)” aumentando como melhorado em sua qualidade e meio de controle com vista a combater os desvios.”

      Prezado

      Como a sua “ídola” fará para sustentar essa plêiade de programas sociais se o Brasil NÃO CRESCE?

      Me responda! Acho que você é mais um inocente útil que acha que o (des) governo pode fazer tudo.

       

      2)”Ela somente não atua de forma politiqueira quando está no cargo de predisente, o que é natural venha a acontecer quando está em ano de eleição.”

      Sério mesmo! Você acredita no escreveu? A madame se cercou de gente com “reputação ilibada” desde o início de seu mandato criatura! Quer que eu enumere?

      1)Antonio Palocci (Casa Civil)

      2)Alfredo Nascimento (Transportes), 

      3)Nelson Jobim (Defesa),

      4)Wagner Rossi (Agricultura),

      5)Pedro Novais (Turismo)

      6)Orlando Silva (Esporte).

      7)Carlos Lupi (Trabalho)

      Todos, excetuando-se Jobim, caíram após denúncias! http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2011/12/04/com-nova-serie-de-acusacoes-ministro-do-trabalho-e-o-setimo-a-deixar-o-governo-dilma.htm

      Não falarei do Juquinha da Valec http://goias24horas.com.br/18433-juiz-federal-mantem-bloqueio-de-bens-de-juquinha-das-neves-ex-valec/

       

      Muito menos dos sucessivos escândalos da Petrobras, que pra você e pra maioria do BLOG acha que é “massacre midiático”

       

      3)”Não são as palavras que tornam uma pessoa próxima ao povo e movimentos, são as ações, palavras e posicionamentos são para serem usados de acordo com o que pede o cenário.”

      É justamente isso que faz de um político “politiqueiro” como você disse. Isso que você disse é uma sopa de falsidade, demagocia e hipocrisia. Só mostra o quanto você não sabe a postura que DEVE ter um estadista, coisa que a Sra. Rousseff NÃO É!

      Um estadista faz o que é preciso para o seu país. Um político (Rousseff) faz qualquer coisa para ser reeleito.

      Não vi nenhuma menção no discurso vazio, opaco, oportunista e politiqueiro da “búlgara” o que ela pensa para o Brasil daqui 15, 20 anos!

      Aliás, acho que seria exigir muito dela, pois só um mandato mostrou que ela não tem competência pra gerir o Brasil e “mostrar o novo” que o dono do Blog tanto fala.

      Falar que vai aumentar mínimo, aumentar Bolsa Família, Bolsa Miséria, Abono, corrigir a tabela do IR (diga-se de passagem inferior a inflação) isso tudo NÃO É o SUFICIENTE.

      Está claro que tais medidas de caráter claramente POPULISTA aumentarão a inflação. Some-se a esse galão de gasolina, os preços dos combustíveis que estão congelados há um bom tempo e as tarifas de energia. Algumas distribuidoras já anunciaram que aumentaram as tarifas acima da taxa de inflação, mais combustível para o fogaréu inflacionário.

      • De onde saiu todo esse brilhantissimo comentário!

        O Brasil não cresce??? bom era o PSDB que andava ao contrario e quebrava uma vez por ano cerro?

        3 maior crescimento economico mundial em 2013, um dos poucos países que em meio a crise mundial cresceu e não só aumentou investimento social como melhorou a qualidade dele….

        http://jornalggn.com.br/noticia/crescimento-economico-brasileiro-e-o-3%C2%BA-maior-do-mundo-em-2013

        http://jornalggn.com.br/noticia/breve-comparativo-entre-a-economia-do-brasil-e-do-mundo-em-2013

         

        O inglês Richard Titmuss (1907-1973) escreveria o crescimento do Brasil dos últimos anos como uma instância do “crescimento social” com que sonhava.

        O The Economist publicou em um artigo saudava o crescimento apoiado no mercado interno e as políticas brasileiras anticíclicas.

        http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2012/289/a-crise-economica-internacional-e-o-brasil

         

        Claro que não está nenhuma maravilha, mas está bem melhor que governos anteriores e querer alegar falta de fundos para programas sociais com crescimento é uma tremenda de má fé tua.

        Os passos para um crescimento descente do Brasil a longo prrazo não depende so da Dilma meu caro.

         

        3) Dilma não é grande estadista pra quem? pra tu? pq para a maioria da população Brasileira que votou nela e que irá eleger novamente em primeiro turno é. Democracia que nao vá de acordo com o que tu pensa virou hipocrisia quando?

         

        Sobre os programas que você de forma ignorate critica leia um pouco mais meu comentário, com varias referências nacionais e internacionais a favor que certamente você se achara um ignorate que taxa de apelidos programas e opiniões contrarios ao teu ponto de vista.

         

        Enfim, és mais um critico derrotado, com argumentos mesquinhos.

         

         

        • A militância falta com a verdade? Sim, senhor!

          1)O Brasil não cresce??? bom era o PSDB que andava ao contrario e quebrava uma vez por ano cerro?

          3 maior crescimento economico mundial em 2013, um dos poucos países que em meio a crise mundial cresceu e não só aumentou investimento social como melhorou a qualidade dele….

          http://jornalggn.com.br/noticia/crescimento-economico-brasileiro-e-o-3%C2%BA-maior-do-mundo-em-2013

          http://www.senadorhumberto.com.br/alta-pib-representa-vigor-brasil-diz-lider-pt/

          http://jornalggn.com.br/noticia/breve-comparativo-entre-a-economia-do-brasil-e-do-mundo-em-2013

          Caso não tenha preguiça irá constatar no site do senador Humberto Costa, que isso que você disse falta com a verdade, meu caro. Países como Chile, Peru, Colômbia e até Bolívia (cresceu 6,5% ano passado) foram malandramente omitidos no comentário. Prova de que você faltou com a verdade.

          Chile 4,1%

          Peru 5,02%

          Colômbia 4,3%

          Bolívia 6,5% A supergestora do sul do mundo que administra o país mais importante da AL perde até Bolívia em matéria de crescimento kkkkk

           

          2) “O inglês Richard Titmuss (1907-1973) escreveria o crescimento do Brasil dos últimos anos como uma instância do “crescimento social” com que sonhava.

          O The Economist publicou em um artigo saudava o crescimento apoiado no mercado interno e as políticas brasileiras anticíclicas.

          http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2012/289/a-crise-economica-inte

           

          Claro que não está nenhuma maravilha, mas está bem melhor que governos anteriores e querer alegar falta de fundos para programas sociais com crescimento é uma tremenda de má fé tua.

          Os passos para um crescimento descente do Brasil a longo prrazo não depende so da Dilma meu caro.”

           

          Certamente a The Economist saudou as políticas de formação do mercado interno,  sua sustentação e expansão. Porém, na reportagem Brazil takes off, publicada pela revista em novembro de 2009 já alertava os problemas que no horizonte alertando a valorização do Real frente ao dólar. Claro! Houve parcial correção até o presente momento com o Real na casa dos R$2,30, o que não é o suficiente para reanimar a indústria de uma forma geral e dar competitividade ao produto brasileiro no exterior. A revista apontava também para a questão da fabricação local de equipamentos para a prospecção de petróleo (claro todos são favoráveis por isso gerar empregos), mas alertava para os custos para as empresas que essa decisão traria, por produzir no Brasil é demasiadamente caro!

          A revista , meu caro, também apontava para o fato da então candidata, a atual presidentA, afirmava  que não era necessária uma reforma trabalhista no Brasil. Curiosamente a revista, nessa reportagem que mencionei apontava para o perigo que o Brasil corria: a arrogância. Quem é que disse que a crise internacional era uma marolinha? Engraçado que o ministro da Fazenda mencionou os baixos índices econômicos conquistados devido a crise. Afinal de contas, quem está certo? O oráculo do comissariado do PT ou o ministro da Fazenda que reconhece a intensidade da crise internacional e as dificuldades que ela trouxe?

          A revista ainda menciona que Lula surfou na onda de valorização das commoditties  e nas reformas empreendidas por FHC (não sou eu quem está dizendo isso é a revista que VOCÊ mencionou) e destacava a necessidade de reformas para o Brasil ganhar velocidade na economia e que isso dependeria do candidato a ser escolhida na eleição de 2010. Bom a economia está em marcha lenta com crescimento de 2% ao ano e inflação na casa dos 6%, portanto resultados medíocres! Você, se souber inglês pode acessar em:http://www.economist.com/node/14845197

          Já que citou a The Economist, a revista também fez uma reportagem intitulada: Has Brazil blown it?http://www.economist.com/news/leaders/21586833-stagnant-economy-bloated-state-and-mass-protests-mean-dilma-rousseff-must-change-course-has

          Nem preciso dizer que ela apontava o descontentamento dos brasileiros com o (des)governo com a madame Rousseff. Interessante destacar que eles colocaram nessa reportagem o medíocre crescimento de 2012 0,9%, que o IBGE passou maquiagem e cresceu a 1%, as passeatas do meio do ano passado e a constatação de mais um “chicken flight” (vôo de galinha kkkkkkk). De resto o fato de que não realizamos reformas e patinamos na infraestrutura.

          “Since then the country has come back down to earth with a bump. In 2012 the economy grew by 0.9%. Hundreds of thousands took to the streets in June in the biggest protests for a generation, complaining of high living costs, poor public services and the greed and corruption of politicians. Many have now lost faith in the idea that their country was headed for orbit and diagnosed just another voo de galinha (chicken flight), as they dubbed previous short-lived economic spurts.”

          Quanto a manutenção dos programas sociais e a política de valorização do mínimo (TODO MUNDO É FAVORÁVEL) o problema, prezado, é como fazer isso com uma economia que não cresce? è preciso gerar riqueza para continuar a distribuição.Como não crescemos, não geramos essa riqueza, teremos que tirar dinheiro de outro lugar caso quisermos manter o ritmo de “redução das desigualdades sociais” e “formar uma nova classe média”, como diz a “ídola” que você idolatra. De onde sairá o dinheiro, sabendo-se de antemão que a economia não cresce? Através de aumento da carga tributária, afinal de contas toda despesa precisa ter uma receita correspondente que a cubra. Será bom para o empresariado? O povo que gera emprego e carrega esse país nas costas tendo que enfrentar a competição na arena internacional com produtos mais sofisticados e com preço competitivo gostará dessa decisão do governo? Eu acho que não. Má fé é não querer enxergar isso. No discurso da “moça” ela apontou para a exacerbação do “modelo neodesenvolvimentista” criado por ela. Por isso, sem medo de errar o Brasil com ela novamente na presidência (será um retrocesso monumental) a inflação tenderá a alcançar dois dígitos e não no teto de 6,5%.

          Um crescimento decente, a longo prazo, é definido através de um projeto de país devidamente estruturado, com grupos de discussão e equipes que desenvolvam um planejamento para que se conquiste ou alcance a metas estabelecidas. Obras com seus respectivos projetos, com valores finais para a sua execução e as fontes de financiamento. Isso é básico! A senhora Rousseff NÃO tem competência para isso e um mandato já foi mais do que o suficiente para demonstrar isso.

           

          3)”3) Dilma não é grande estadista pra quem? pra tu? pq para a maioria da população Brasileira que votou nela e que irá eleger novamente em primeiro turno é. Democracia que nao vá de acordo com o que tu pensa virou hipocrisia quando?”

          A maioria da população não sabe o significado da palavra vocábulo, pois o Estado não garantiu uma educação decente para ela. Um povo que não tem conhecimento, não tem senso crítico e acompanha partidos políticos de forma cega (messianismo), como certo caso que noto agora. Daí o Estado acha que pode melhorar a vida do povo com cotas na universidade, ao invés de investir na base. A desigualdade começa quando o Estado não faz maternidade, não faz programa para acompanhamento da saúde da gestante. A desigualdade piora, quando o Estado não faz creche. Aliás, aqui cabe uma observação a “supergestora do sul do mundo, apoiada pelo novo consultor jurídico da República, o barbudinho, prometeu 6000 creches espalhadas de Norte a Sul, Leste a Oeste. Menos de 10% foram construídas. Onde está o comprometimento com a base? Pior ela prometeu também quadras cobertas para a garotada fazer atividades físicas e culturais. Não fez nenhuma. A ausência de creches afeta o desenvolvimento cognitiva das crianças e a vida profissional e financeira da mãe (ou da família, como preferir) pois atrasa a sua entrada no mercado de trabalho, pois precisa cuidar do filho já que o Estado não cumpre  sua parte. No ensino básico e no ensino médio é mesma tragédia. Aliás, porque não comenta o aumento da evasão escolar no ensino médio verificado nesses últimos anos? Como querem fazer um país crescer e ser mais socialmente justo, mais desenvolvido se o pessoal abandona a escola no ensino médio? Quanto a saúde não me venha com a peça publicitária Mais Médicos, pois isso NÃO resolveu nada. O que é preciso para sanar pelo menos em parte a demanda por saúde é investir em estrutura, em maior remuneração dos profissionais da área dentre outras coisas. Riqueza é sinônimo de conhecimento. E o conhecimento liberta o povo. Riqueza não é sinônimo de distribuição de bolsa ou se ufanar (falsamente) de que o Brasil é um país de “kráci” Média

          Antes que diga que isso é uma besteira importante ler o artigo da insuspeita (para a esquerda, é claro!) Carta Capital http://www.cartacapital.com.br/blogs/speriferia/a-nova-classe-media-fantastica-falacia-7725.html

          Caso não se convença, até o Pochmann disse que isso era um mito e lançou um livro a respeito:http://www.rodrigovianna.com.br/plenos-poderes/pochmann-derruba-mito-da-nova-classe-media-e-classe-trabalhadora.html

          Eu reafirmo tudo aquilo que disse sobre o fato de Dilma NÂO SER ESTADISTA, de pensar unicamente na reeleição e empurrar com a barriga os problemas que esse país tem e que o impedem de crescer! Ela como profissional é medíocre e como líder é sofrível. Não sabe o rumo a ser adotado e muito menos o método e na análise das pesquisas é muito provável um segundo turno. O ESTADISTA administra o país para gerações futuras usufruírem e o político pensa na próxima eleição, faz discurso populista, politiqueiro, recheado de bondades e cortesias com chapéu alheio para atrair o eleitorado. Pode continuar debatendo comigo, é muito bom desmascarar as mentiras da militância alucinada do PT!

           

          • Ooo santa perda de tempo

            Queria muito ficar horas debatendo com você variados assuntos, mostrando inumeras referências, desacreditando as matérias do The Economist que você citou e inclusive lhe dizer porque ela foi editada, mas ficaria trivial e seria dizer o que todos sabem, que dependendo do momento cada um escreve o que quer.

            Poderia perder tempo expondo seu metodo alienado e ridículo de critica, aquela que medianta a inumeros pontos positivos distorce tudo, usa desculpas furadas se concentra em um ponto insignificante do assunto e leva o debate para o ládo do fla x flu, enfim uma verdadeira lastima de critica.

             

            O Fato meu caro, é que este governo e infinitamente melhor que o anterior, ninguém disse ser perfeito, mas conhvenhamos, querer comparar o crescimento anterior, a saída para crise e o ritmo do país com o governo que existia antes é hilário e comico da tua parte. Tu cai na valha comum de todo direitista odioso, desacredita a crise mundial porque o Brasil saiu bem dela, chama de “marolinha”… acho que aqueles carros queimados na Europa, na Grecia, em Portugual por conta do desemprego e da crise era peça de teatro certo?

            Pra você certo são os odiosos e alienados né….

            Enfim, uma perda de tempo, Estadista era o FHC né, que deu a Vale e quase a Petrobras…

            Novamente reafirmo, o goberno atual, assim como em outros no mundo, não é perfeito, e todos utilizam de metodos condenaveis em época de eleição (vide caso do PSDB em SP com o plano sofrivel de culpar São Pedro pela falta de chuva e beneficiar os mais ricos em detrimentos dos mais pobres). Agora chamar crise mundial de marolinha…

            usar argumentos toscos para desmerecer pontos positivos do governo e coisa de alienado.

      • Portador de deficiência moral

        Li o comentário do Abdias e não sei por que o identifiquei com aquela senhora deputada cadeirante do PSDB.

        Não sei se foi pela fala carregada de ódio e pouco inteligente ou pela oposição abaixo da linha de cintura.

        De qualquer forma fica aqui meu repúdio a comentário tão torpe.  

  67. Opinião muito pessoal

    Assim como numa batalha (ou até mesmo uma guerra inteira), embora o General seja combativo, honesto e enérgico, ele não ganha sozinho. Para isso, precisa do seu corpo de oficiais e da tropa, devidamente treinada. Estamos em guerra contra o atraso, contra a miséria e a exploração, em favor do emprego e de um destino melhor para mais de 200 milhões de brasileiros. Ainda, dentro de um clima mundial de possível volta da guerra fria EUA – Rússia.

    O desenvolvimento do país é uma tarefa que compete a todos nós, não apenas a Dilma e ao PT e aliados. O governo sinaliza o rumo, cria condições de desenvolvimento nacional, fornece economia semi-planejada, resgata socialmente as frações mais pobres (políticas sociais), fornece educação, saúde e outras ações.

    Sou apenas um pequeno empresário que comanda uma tropa de 12 funcionários (minha empresa). Dou emprego a eles e crio riqueza agregando valor aos trabalhos que desenvolvo. Acredito na nossa comandante Dilma e faço a minha parte, como tentei fazer – como cidadão – no período tucano, com FHC, embora tenha ficado desempregado esses exatos oito anos de desgoverno. Não possuo um único dólar depositado no exterior e nunca fui (nem quero ir) aos EUA.

    Critico aqui, então, à oposição que reclama sem propor nada melhor, e aos mais de 20 mil maus brasileiros, que somam mais de 520 bilhões de dólares depositados fora do Brasil, em paraísos fiscais. Repudio a sua indolência e desamor pelo país onde nasceram. Repudio a quem torceu contra o Eike Batista sem nunca ter investido um puto de um real em alguma coisa de interesse nacional. Repudio a quem torce contra a copa do mundo, logo agora que está próxima. Repudio os milhares de alienados que anualmente visitam Disneyworld para que os seus filhos conheçam um pato e um rato de mentirinha. Repudio gente como o Ministro Barbosa que comprou apartamento em Miami, sinalizando com isso onde é que fica o seu porto final de chegada na vida e o seu grau de compromisso com o país que lhe conferiu tão alta distinção.

    Miami está cheia de gusanos cubanos e brasileiros (e outros países latinos), fazendo vestibular para o Green Card. Bandos de alienados, arriscando até a sua vida em guerras dos outros (exército dos EUA em troca de Green Card) ou trabalhando como empregadas domésticas.

    Repudio todos esses críticos de plantão, os políticos oportunistas, o PIG, os poderes ocultos, que roubam do povo desde há mais de 500 anos e não largam o osso. Repudio gente que levanta bandeira do dia do trabalho sem ter trabalhado tanto assim nesta vida. Repudio médicos gananciosos que reclamam pela concorrência que beneficia ao povo mais necessitado. Repudio o episódio do helicóptero cheio de drogas, mas que não tem culpados, nem comprador nem vendedor. Dá-me muita raiva ver como os tucanos, criadores do esquema Valério (e do próprio Valério) saírem impunes enquanto vemos os nossos líderes presos por motivos injustos e tendenciosos.

    Não apenas Dilma mostrou-se diferente neste dia, através do seu discurso. Levanto aqui a minha p