O mundo irreal criado pelas manchetes

Há duas tendências se firmando na economia.

A primeira, a constatação do refluxo das tentativas de impeachment.

O grande trunfo de Dilma Rousseff é uma oposição extraordinariamente medíocre, que se move disputando espaço nas manchetes da mídia. 

***

De repente, há espaço para a radicalização, e lá se vão os Fernando Henrique Cardoso, Aécio Neves, José Serra, Carlos Sampaio, Mendonça Filho com a disposição dos jovens carbonários, disputando quem range mais os dentes. Aí Marina Silva percebe que o contraponto é acenar com o bom senso. E acena.

De repente, o impeachment reflui. Toca então esse brilho fugaz de nome Carlos Sampaio a entrar com o pedido de extinção do PT. Só isso! E FHC é ouvido para contrapor que a vitória deve ser nas urnas, não no tapetão. E a multidão de áulicos olha reverencialmente para esse conselheiro Acácio dos tempos modernos.

Aí Marina se dá conta de que poucos continuam falando do impeachment. Então o contraponto para ganhar manchetes é radicalizar novamente. E tome Marina, Cristóvão, Marta.

***

É inacreditável como o mundo politico e jornalístico despregou-se totalmente do mundo real. Parecem vaqueiros bêbados e armados em saloons do Velho Oeste, atirando em qualquer sombra que passe pela porta. É tão grande o vácuo de ideias, que a institucionalidade se rege, agora, pelas manchetes de jornais. E as alianças se consolidam pelo recurso à lisonja.

É o caso do prêmio de O Globo para as pessoas que fazem a diferença… para as Organizações Globo. A contemplada foi a futura presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Carmen Lúcia, cuja obra de maior repercussão em 2015 foi uma frase tão grandiloquente quanto inútil:  “O crime não vencerá a Justiça”, no voto que confirmou a decisão de Teori Zavaski, de manter presos o senador Delcídio do Amaral e o banqueiro André Esteves. Quando Teori concedeu o habeas corpus a Esteves, significa então que o crime venceu?

***

Leia também:  Política, dissabor, esperança e bom humor. Reflexões do pós-golpe, por Luís Fernando Praga

Esse jogo demagógico, a busca do aplauso fácil, da consagração em torno de frases fáceis, tornou-se uma constante que não perdoa sequer Ministros do Supremo. E o oportunismo dos jornais, de abrir espaço para qualquer asneira, praticamente matou os filtros que poderiam permitir um mínimo de racionalidade nas discussões políticas e econômicas.

O que tem de procuradores, delegados, dizendo o que os jornais querem, para fazer jus a uma manchete ou a uma premiação futura, e posar para a foto com os prêmios, que colocarão em suas salas de visitas, tornou a discussão institucional brasileira um pregão de feira livre, com donas de casa alvoroçadas disputando a xepa.

***

Do seu lado, a presidente só se pronuncia quando julga que alguma crítica ou decisão atinge sua augusta autoridade pessoal. Não se vê como poder institucional, como responsável pela condução do país.

País de provincianos, sem um mínimo de noção de bem público. Quando se compara com a qualidade dos homens públicos dos anos 50, dá um desânimo enorme.

***

A segunda tendência se firmando é que há espaço para que o governo Dilma apresente uma proposta minimamente viável de condução do país.

Nas próximas semanas se saberá se esse vácuo aberto pela oposição será preenchido com um mínimo de protagonismo do governo

50 comentários

  1. Nassif
    Análise

    Nassif

    Análise imbatível 

    Efetivamente o Brasil virou e alguém já disse antes: “um deserto de homens e idéias”

  2. Há algumas semanas pensava em

    Há algumas semanas pensava em algo parecido: a população do Brasil e suas elites e a perda da realidade de quem é quem de fato.  A elite política, contaminada desde muito tempo, imagina quer  este  Brasil das suas cabeças continuar existindo; os pobres vivem num outro Brasil, os ricos em outro; a mídia  bota nas manchetes um Brasil pra colar nas cabeças  de quem não consegue pensar além de sua própria ignorância. Para a mídia, não existe um Brasil complexo, diverso e  grande, mas um país que é uma espécie de vilarejo movido a fofocas e poder.

    Na verdade o impedimento de Dilma não foi em frente porque os ricos e empresários, o grosso da elite que alguns pensam estar de mãos dadas com o PSDB, de fato não está tão aliada assim. Este é aqueles casos de falsa realidade.  Esta elita é resmungona, mas não é idiota de botar todos os ovos na cesta desta oposição de lunáticos. Quer dizer, para eles votar em Aécio tudo bem, mas tirar a Dilma e deixar o lugar pra quem estiver disponível, lhes parece loucura.

    Outra coisa, neste momento crítico, vemos como faz falta o carisma de Dilma. Não só carisma, mas ter o poder da palavra.  Ela tem discursos muito ruins. 

    Para terminar, já que o assunto é sobre a realidade.  Fico imaginando… a única coisa que me resta,  como estaria este governo se tivesse um ministro da Justiça melhor, ou ao menos nem tão mediocre.   

  3. Já perdi a conta de quantas

    Já perdi a conta de quantas vezes o Nassif pede a Dilma que – governe !  Todo esse circo de horrores da política nasceu porque ela não conseguiu ainda iniciar o seu segundo mandato passado mais de um ano da posse. E uma outra coisa me deixa preocupado= a falta de capacidade política de Dilma (a virtú de Maquiavel ) é proporcional à sua falta de sorte. Ela destroi a Petróbras bem no momento em que o petróleo no mundo está quase servindo como bala de troco da padaria; um novo vírus assola o Brasil, o Zica, e o ministro da saúde só sabe dizer idiotices (aliás, o blog poderia fazer um post sobre as pérolas do Sr. Marcelo Castro; provavelmente se fosse ministro de um governo da oposição isso já teria sido feito); no momento em que a economia ruma para o terceiro ano seguido sem crescimento, a China, nosso maior parceiro, mostra sinais preocupantes em sua economia. E temos em 16 uma Olimpiada justo no momento em que há na praça um Estado Islâmico que já mostrou seu cartão de vistias nos atentados em Paris ; O EI torna a Al Caeda um grupo de missão de paz da Onu. Enfim, Dilma é incompetente e não tem sorte, o que explica que hoje o país consiga a proeza de retração violenta na economia e, apesar disso, inflação de dois dígitos.  E deixo bem claro = ela TEM que terminar o seu mandato. Tirá-la será o atestado de república de banana tamanho família – além de fazer de Dilma vítima e ninguém merece ver Dilma se fazendo de vítima, de pobre coitada. 

  4. Pesadelos vão se tornando realidade.À deriva….

    O prêmio de O Globo para a tal ministra mortícia é porque ela é que será a próxima presid do stf, entao já estao massageando o ego dela para que ela faça a diferença do jeito que se espera. Ela é medíocre e uma “colaboradora” cheia de vaidades como é a maioria por lá. 

    Dilma já se familiarizou com o vácuo[ela e o zé]. Nao precisam mesmo derrubar quem já está obedecendo, entao ela fica.. De proposta que vem aí ?A reforma da previdencia; [A entrega pacífica do petróleo] – “[…] ouviu de Dilma e Braga que o governo considera ter outros operadores, além da Petrobras, no pré-sal nos casos de unitização.[…] Sem detalhar as medidas que serão tomadas para permitir a entrada de estrangeiras no pré-sal, Camargo, em entrevista coletiva para falar do que foi debatido hoje no encontro, disse apenas que a ideia é regulamentar a unitização e, possivelmente, promover leilões, ainda sem data para acontecer”[ http://www.viomundo.com.br/denuncias/lobby-das-petroleiras-diz-que-dilma-estuda-permitir-que-estrangeiros-invadam-pre-sal.html ]

    Do jeito que as coisas estao acontecendo rápido o país vai se tornar é um vazio em si mesmo. Ninguém é igual à ninguem, eu sei…mas acho que o Brizola ia preferir lutar, brigar  muito ao invés de ceder, vergar, e ir entregando aos poucos o país para os gringos e acatar à risca todas as recomendaçoes do FMI. 

     

     

     

     

  5. É realmente estarrecedor.

    A completa falta de bom senso dessa turma é inacreditável. O que os move é a vingança e o ódio. Da parte deles, por terem ficado tanto tempo alijados do poder. E da parte de seus apoiadores, por terem perdido determinados privilégios – que julgavam ser seu por direito divino ou “merecimento” -, como a exclusividade em certos ambientes (aeroportos, shoppings, universidades, etc.) ou o acesso fácil e barato a serviçais que lhes permitia exercer, de dentro de casa, o “manda quem pode, obedece quem tem juízo” a seu bel-prazer. Para a turma de cima (não os apoiadores), o prêmio é o butim do Estado. Não enxergam mais nada. O pior de tudo é que não precisam nem estar fora da “máquina”, pois a “máquina” já lhes pertence. À guisa de exemplo, veja só o que acaba de sair no Brasil 247: “http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/214775/Doria-obteve-R$-950-mil-da-Apex-para-exaltar-FHC.htm”

    O janotinha, que alguns consideram a versão brasileira do Donald Trump (este, a versão piorada, em carne e osso, da personagem fictícia Gordon Gecko), como todo bom defensor do Estado Mínimo, defende o mínimo. Mas só para os outros. Já para os seus e para si, o que interessa é a mamata. A verdadeira mamata. A mamata na qual o Estado Máximo lhes distribui benesses aos borbotões. Quer dizer que a APEX, agência destinada a fomentar exportações brasileiras, deu quase um milhão de reais – somente o ano passado – para o janotinha promover um convescote em Nova York (enquanto essa turma tem fixação por Nova York, seus apoiadores adoram Miami), para homenagear o FHC. A justificativa que o janotinha e a APEX dão é, segundo o Brasil 247, que “o evento poderia contribuir para estimular as exportações brasileiras”. FHC é o único ex-chefe de estado (ele não merece E maiúsculo) do mundo que vai para o exterior para falar mal do próprio país. Como é que isso pode estimular as exportações? Só se for a de outros países.

    Ah, sempre é bom lembrar que o presidente da APEX e o janotinha são compadres de longa data. Essa história lembra a amizade real do banqueiro André Esteves que, apesar de ser “amigo do Lula”, bancou a viagem e a estadia em hotel de altíssimo luxo em Nova York – sempre Nova York – de um dos líderes da oposição golpista, Aécio Neves, quando este se casou. Mas, como sói acontecer, quando a coisa envolve a oposição golpista, soa – e continuará soando eternamente -, qual um trovão, a voz definitiva da fé cega da justiça tucana a bradar: “Isso não vem ao caso.”

    E, como sempre, a imprensa “milenária” que faz o papel da oposição sempre amiga, dirá: “Podemos tirar, se achar melhor.”

    • Pois é
      Esse senhor Riquinho

      Pois é

      Esse senhor Riquinho Rico de Sampa além de se notabilizar pelo seu Miai político-empresarial (apresenta políticos a ricos e ricos a políticos) costuma mamar nas tetas do “estado malvadão”.

      Me causa espécie como essa patota, mesmo fora do governo, suga seus recursos.

  6. O vácuo aberto pela oposição está sendo preenchido…

    O vácuo aberto pela oposição está sendo preenchido pelo Ciro Gomes. Gostem ou não, em 2018 a banda do PSDB não vai mais tocar no Planalto. Acho que o PT deveria apoiar a candidatura do Ciro Gomes ao Planalto para enterrar de vez as pretensões dos carbonários tucanos e da mídia golpista. Com o apoio do PT o Ciro Gomes entra na disputa com 54 milhões de votos e tem condições de ganhar em todos os Estados no primeiro turno.

    • Concordo.

      Eu gostaria de apostar nesta possibildade. Para mim ainda é uma aposta. Não tenho convicção em bom desempenho do Ciro. Vamos ver até lá.

    • O Ciro é uma figura interessante.

      Ele tem uma trajetória oposta à de uma certa “esquerda”, que, com o passar do tempo, foi caminhando cada vez mais para a direita. Ciro, ao contrário, vem vindo da direita para a esquerda. Quem sabe, não seria o momento de, como você disse, apoiá-lo? Se não for Lula, quem sabe, não é Ciro?

  7. É vácuo em ação

    “O vácuo aberto pela oposição” originado do “vácuo aberto pelo governo” será preenchido por ….

    tcham, tcham, tcham…. pausa dramática… mais um pouco… algumas manchetes eeeeeee

    UM NOVO VÁCUO DO GOVERNO.

    O “conselhão” por exemplo….

  8. MUNDO REAL

    O que interessa mesmo é o mundo real. Vejamos: No que as manchetes mudam a maneira do pensar? Em nada. Quem os “mancheteiros” atingem? Ninguém. Poderá se candidatar a receber todo o dinheiro que EC não tem na Suiça quem apontar um, só um, que tenha mudado a maneira de pensar com os “ensinamentos” de FHC, Sampaio, Mendonça, et caterva. Repercutem e repercutirão suas sandices em qualquer situação, mesmo com manchetes eventualmente contrárias. Além do que, jornais vivem o momento Tostines: morrerão primeiro e deixarão leitores (uns 200 mil) sem jornal ou primeiro morrerrão os 200 mil e deixarão os jornais sem leitores? Verá quem sobreviver. E os premios dados pela midia só servirão mesmo para enfeitar uma sala, mas quantas pessoas adentram? umas quatro? 

    Marta, Marina, Cristovam. Também se candidata ao dinheiro acima citado quem apontar um, só um, que deixou o PT atirando, ou atirou depois, e que conseguiu fora do PT, metade de um décimo dividido por um milhar a mais do que tinha no Partido. Politicamente transformam-se em ressentidos zumbis. Só não vê que já morreu. 

    O grande drama do mundo real está na segunda tendência apontada pelo Nassif. Terá o Governo Dilma competencia para apresentar uma proposta de condução do país?  A história pregressa não é animadora, mas torçamos a favor.

     

  9. IVC – logo ele – constata o óbvio…

    Mas o que mesmo essas manchetes estão gerando? Pois se até o IVC – patronal por excelência – constata que a tiragem dessa chamada grande impressa (e mesmo a eletrônica) desaba à céu aberto, qual é a conclusão natural? Que a nossa grande Imprensa familiar pode até estar levando o PT, Lula e Dilma para o buraco, o que ainda é discutível… mas está indo junto e à frente. É simplesmente estarrecedor que em tempos de Internet, patrões como o Dr. Otavinho e mesmo os Marinho, continuem a pensar o jornalismo como Chatô (filmaço… não percam…) e Hearst, o eterno Kane. O resultado aí está… Thanks, IVC! 

  10. Estarrecedor

      É estarrecedor saber que o governo financia, desde que o PT entrou no governo, todos que lhe dão “porradas generosas para nenhum inimigo botar defeitos”. A Globo é financiada pelo Planalto; a Veja maldita tem anúncios generosos e por aí vão muitos exemplos…..os blogueiros que defendem o governo, para não se dizer que seriam favorecidos, nada !  Que peçam doações aos seus leitores para continuar a missão de trazer as verdades a publico.

     Este senhor amigo do Barbie Paulista (em  todas as fotos o mesmo sorriso) é um lobista, está em todas – vá no google e veja- já foi diretor e presidente das aero GOL e TAM, é conselheiro de órgãos de transporte nos estados e executivo de empresas do Dória e outras paulistas.

    Este é o PT., este é o governo moralista que deixa um Zé Dirceu, Genoíno se defenderem do rigor da LEI…

    O Dória é amigão do Moro que vai prender o Lula – e por ter emplacado um seu no governo Dilma – será que não dá para defender os ídolos petistas presos, o Planalto dá uma força !

  11. tivemos momentos de gozo no desespero deles ao fator selic
    Os comentariztas raivosos nao falavam nDa coetente
    Tevw ate E;baiaXador, Economistss no Globo News Painel dizendo muitad mentiras e incoerrencias cabeludas
    Piada foii ver David Zinebnstai; anunciar fim ds rra do petroleo
    Drspenha o Pressal pregando doacao pras Muktis
    Crime de lesa patria, qual seraa sua Patria?

  12. Se grande o grande trunfo de Dilma Rousseff

     é uma oposição extraordinariamente medíocre, o grande trunfo da oposição é ter uma presidente também totalmente medíocre, alienada da realidade do Brasil, e que não passa uma semana sem dar um tiro no próprio pé. Já cansei dessa turma que vive no mundo palaciano de Brasília. Desemprego, recessão, inflação e zika fazem parte de meu dia a dia.

  13. Nos tempos do dr.Roberto

    Nos tempos do dr.Roberto Marinho a GLOBO atuava politicamente com certa finesse e sutileza. Sem o patriarca a GLOBO perdeu a compostura e a elegancia florentina dos ataques manipuladores, agora é na truculencia sem verniz do “”FAZ A DIFERENÇA” mas quem é que julga essa diferença?  O coro orquestrado sobre uma pesquisa onde a corrupção é mais preocupante que o desemprego, o desempregado prefere ver o Marcelo Odebrecht dormindo no chão do que arrumar um novo emprego, é um processo grosseiro de varias manipulações juntas, premios, pesquisas que saem da cartola para apoiar

    a plataforma já montada, premios onde os premiados aceitam alegremente sem pudor algum, como se fosse normal no mundo premiar juiz em concurso, lembrando que gigantes do intelecto recusaram Premios Nobel por acharem inadequado.

    A GLOBO de hoje é um dos simbolos da crise do Estado, como a FOXNEWS é um dos arautos da Era Trump, o ponto mais baixo da democracia americana em 240 anos de existencia.

    • Sim, André, como na grande maioria dos

      “grandes” grupos empresariais brasileiros (não tão “grandes” assim) a geração herdeira tende a copiar os defeitos da geração anterior esquecendo de copiar também suas qualidades.

      É por isso que não duram.

  14.  
    Essa “realidade” se

     

    Essa “realidade” se estabeleceu quando a chamada “grande mídia” perdeu os últimos resquícios de pudor e passou a atuar ostensivamente como partido de oposição, Dada  a inação tanto de Lula quanto de Dilma esse “partido” cresceu ganhou musculatura se aliou com outros partidos, principalmente o PSDB, cooptou instituições como o MPF, se infiltrou na PF  e tornou o STF seu refém,  por isso vivemos nesse mundo virtual onde manchetes de jornais e revistas decadentes pautam os descaminhos por onde se precipita a nação.

     

  15. Saudade dos anos 50, há,
    Saudade dos anos 50, há, parece texto do AA!
    … Mas sobre o fato de essa oposição ja ger se descredenciado completamente pra qualquer debate responsável, a centralidade dos meios de comunicação e o mutismo infantil e irresponsável desse governo, realmente dá desânimo. Acrescento a palermice do chamado “campo academico”: todos tambem olhando com cara de namoradeira pro que a imprensa publica e edita.

  16. Mas a oposição não tem a

    Mas a oposição não tem a responsabilidade de ter o governo nas mãos. O individualismo, o egoismo, a mediocridade e a irresponsabilidade da presidente Dilma estão destruindo a única conquista social e política da minha geração: o estado democrático de direito. Para manter a sua “aura de honestidade” a presidente e seu “ministrinho da justiça” estão permitindo arbitrariedades e humilhações públicas  a cidadãos brasileiros, que culpados ou não, estão sendo desrespeitados em seus direitos fundamentais. 

    A narrativa do deputado  Paulo Pimenta no caso Cristina Mautoni me fez ter vergonha de ter votado em Dilma Rousseff. E medo do aparato judiciário/policial brasileiro. Assim como dos canalhas que comandam e fazem parte da grande mídia brasileira que se juntou a esta oposição medíocre e mesquinha que, ao invés de defender a normalização democrática e o direito dos cidadãos, se preocupam apenas em tomar o poder para dele usufruir com mais corrupção do que dizem combater

     

  17. Roberto Carlos que se cuide.

    Roberto Carlos que se cuide. Se o juiz da Globo (não estou falando de futebol) resolver gravar um disco, o “Rei” será substituído por Sérgio e a Banda dos Vazadores no famoso (e repetitivo) especial de fim de ano.

  18. Discordo do Nassif num ponto.

    Discordo do Nassif num ponto. Ele fala como se o fim da racionalidade nas discussões políticas e econômicas, bem como na mídia, fosse um efeito colateral indesejável, resultado das várias ações de agentes independentes, cada um prezando pelo seu somente. Não é isso. A falta de racionalidade é desejável, até mesmo se isso prejudicar quem a prega no curto prazo. O que está em curso é um ataque a governos progressistas e promovem distribuição de renda.

    A nossa assim-chamada “elite” age em causa própria quando tenta melar isso da maneira que for. Vale mais para eles no longo prazo, vão manter todas as coisas como estão. Vai que o povo começa a gostar desse negócio de não ser mais um pobre ou um miserável e eles se lascam? E pior, e se começarem a entender como o mundo funciona e se organizarem contra essa ordem? Eles não vão pagar para ver, e isso mesmo se o preço for manter o país subdesenvolvido.

  19. ótimo comentáario.
    acrecsento

    ótimo comentáario.

    acrecsento que esses aproveitadores acabam perdendo moral para

    defender qualquer coisa que tenha a ver com dignidade, pois devem saber

    que estão sendo manipulados e ainda aceitam tudo bovinamente….

    ora, ganhar um premio criado pela globo, cujos juízes pertecem ao mesmo 

      esquema da globo, é o mesmo que nada….

    pior, macula a historia da pessoa para sempre, historicamente….

    é como ficar com a estátua na mão que era aprentemente de ouro

    mas que na verdade é de lata.

  20. a realidade da ilusão
    -> “País de provincianos, sem um mínimo de noção de bem público. Quando se compara com a qualidade dos homens públicos dos anos 50, dá um desânimo enorme.”

    o desenvolvimentismo JK teve a ilusão que através das multinacionais o Brasil se ergueria do Terceiro Mundo, mas foi Jango quem ousou, timidamente é verdade, apontar no rumo correto: as reformas de base.

    na década de 50, o capitalismo vivia seus anos dourados, mesmo que sob ameaça do armagedon nuclear. hoje mergulhamos na tirania financeira, o Estado de bem estar social em colapso, nações destruídas, populações inteiras transformadas em refugiados.

    o lulismo alimentou a ilusão que através de uma cínica e precária pax social entre Bolsa Família e Bolsa SELIC seria possível desenvolver o país, gerou-se a bolha de crédito e a ingovernabilidade sistêmica.

    qual agente político tem hoje a ousadia de apontar o rumo correto para o desenvolvimento? Marina Silva com sua eloqüente mudez a respeito da lama tóxica da Vale? a putrefata Direita, sempre oportunista, golpista e entreguista? lulistas, mais preocupados em defender o chefe e a seus próprios cargos e patrocínios?

    estamos no grau zero. nunca foi tão escancarado que as provincianas elites brasileiras não tem qualquer projeto para a Nação e o Povo.

    o futuro, se existirá algum, está nas ruas percorridas com bravura pela juventude do MPL, nas escolas ocupadas pelos secundaristas em SP e Goiânia. nos que se lançam no desafio de construir um outro jeito de se viver. somos um clube da esquina. e nossa esquina é o mundo.

    em meio a tantos gases lacrimogêneos ficam calmos. porque sonhos não envelhecem. a chama não tem pavio.
    .

    • Pergunte

      Aos 40 milhões fora da miséria ou 20 milhões de empregos. Ou quem finalmente entrou em uma universidade graças aos programas petistas. Incrível como este esgoto tucano ainda vem escrever merda aqui. Nunca passou dificuldade e que o resto se foda.

    • Realidade e ilusão. Qual a sua solução?

      É Bestial hoje se livre de poucas más ações, a internet dissolveu as teses e as transformou na celebrização do pensamento pessoal, ou seja milhões. É increível como todos acham os erros alheios e mais crível ainda é o copia e cola de trilhões de palpiteiros, e assim  faça o seu palpite também, e que o resto dos trilhões de palpiteiros irão reclamar da mesma forma, pois o que vale hoje e a personificação de ser a próxima celebridade palpiteira reconhecida. Só isso, simples assim. Gostaria que o Nassif ou qualquer outro palpiteiro de plantão publicasse qual nação com protagonismo na economia mundial está tão melhor que o Brasil. Eu acho que vão gaguejar e não vão achar nada lá essas coisa, talvez a COREIA DO NORTE. 

      • Carlos Alberto,
        o seu

        Carlos Alberto,

        o seu comentário é bestial. Experimente espremer, espremer, espremer para conferir o que resta:

        1. Um pedido: que o Nassif ou outros palpiteiros publicassem se existe alguma nação com protagonismo e sem problemas.

        2. Eles vão gaguejar e achar a Coreia.

        Fala sério. Você acha que com esse conteúdo você está habilitado a criticar palpiteiros?

        Você acaba de inaugurar uma nova categoria: o Movimento dos Palpiteiros sem Palpite.

      • protagonismos
        -> “qual nação com protagonismo na economia mundial está tão melhor que o Brasil. Eu acho que vão gaguejar e não vão achar nada lá essas coisa, talvez a COREIA DO NORTE.”

        depende, antes de tudo, do que se entende por protagonismo. a Coréia do Norte é um exemplo de país onde onde o Povo não tem protagonismo algum, uma ditadura no pior estilo stalinista. protagonismo deve ser entendido não vinculado a tamanho do PIB. aliás um conceito inadequado mesmo no que se propõe. protagonismo como pais destruído pelo neoliberalismo que renasceu das próprias cinzas: Islândia. também a Grécia durante a gestão de Varoufakis. o “protagonismo na economia mundial” é aferido pela capacidade do país, pouco importando o PIB, de viabilizar soluções ao modelo hegemônico, neste sentido mesmo a Bolívia e o Uruguai estão muito melhores do que o Brasil.
        .

  21. “Nas próximas semanas se

    “Nas próximas semanas se saberá se esse vácuo aberto pela oposição será preenchido com um mínimo de protagonismo do governo”

      Resposta: NÃO. Motivo? No próprio texto: “Do seu lado, a presidente só se pronuncia quando julga que alguma crítica ou decisão atinge sua augusta autoridade pessoal. Não se vê como poder institucional, como responsável pela condução do país.”

      A incompetência de Dilma, a presidenta incompetenta (ou anarquista, vai saber), só não é mais desesperadora que o (vou pegar leve) mau-caratismo da atual oposição, instalada inclusive em órgãos judiciários e policiais.

    “País de provincianos, sem um mínimo de noção de bem público. Quando se compara com a qualidade dos homens públicos dos anos 50, dá um desânimo enorme.”

      É, Nassif… seu desalento é visível, e não o critico por isso. Antes o acompanho.

  22. vácuo político

    gostei da análise e conspiro q apontar o vácuo mencionando personagens  como Marina, Martha e até o próprio Cristovão, sem mencionar CIRO ou é uma provocação das brabas sobre a sua audiência, ou então uma daquelas “falhas” que depois são desconstruidas com o bom e velho: “AH! falhei de propósito só para ver se vcs estavam prestando atenção.”

    tá na internet, tá na mídia que vc procura (e não na mídia insitucionalizada, é claro), que Ciro começa sua caminhada rumo a 2018 do alto do seu puleiro imaculado, que, por mérito, foi construido por ele mesmo. Parece um remédio à esquerda TÃO BOM E OBVIO, que cria desconfiança… o velho “é bom demais pra ser verdade”. E AE NASSIF – VAMOS TER Q ESPERAR 2017 PRA SABATINAR O CAMARADA?

  23. Não há um projeto de

    Não há um projeto de País.

    Nem por parte do Governo nem da Oposição. O que AMBOS querem é chegar ao poder e se eternizar nele. E se é verdade que a mídia é majoritariamente oposicionista, tb é verdade que blogs e jornalistas de valor (como o Luis Nassif) se contorcem pra explicar o inexplicável e justificar o injustificável. Algumas atrocidades éticas e ideológicas (nem todas do LN, o mais respeitável destes blogueiros):

    1) Dilma defende a reforma da Previdência (que virá com prejuízos para os trabalhadores). A mídia de esquerda cai de pau, mostrando alguma coerência. Mas não ataca a mãe da idéia (o governo de plantão), porque ao mesmo tempo tem obrigação de defendê-lo;

    2) O monstrengo chamado Petrobrás. Uma empresa que nitidamente está prejudicando a economia (tente ser um caminhoneiro hoje em dia com o diesel no preço em que está). Uma empresa cujo desempenho (pra ficar no comercial) tem sido uma lástima pro país e que não vale mais nada na Bolsa. Culpa de gestões incompetentes, corrupção etc. Qualquer jornalista econômico de bom senso deveria meter o pau nela. Não é o que se vê;

    3) Cresci ouvindo que o maior problema do Brasil é a corrupção. Quando o MP, a PF e a Justiça finalmente colocam na cadeia corruptos e corruptores deu azar do governo de plantão ser de esquerda e de vários de seus membros terem as mãos sujas. Aí a bússola cai no chão, se espatifa e não se tem mais o referencial ético. Marcelo Odebrecht e figuras do tipo viram presos políticos e clama-se aos céus contra os “coitadinhos” que a justiça coloca na cadeia. Há até quem diga que instituições de Estado (e não de governo) devem servir somente aos propósitos do governante de plantão. A ética que vá às favas;

    4) Tenta-se de qualquer maneira compatibilizar AJUSTE FISCAL com EXPANSÃO DO CRÉDITO com participação dos bancos públicos. Idéia esquizofrênica mas que eu já li por aí;

    5) Defender os crápulas que abundam no PT só porque os outros partidos também os têm. Isto é o pior de tudo: a relativização da ética. 

    E por aí vai. Valores e idéias não são coisas que vc troca como roupas ou sapatos…

  24. Desterritorialização

    Abolidas as identidades e diferenças ( até de classe) pelo acesso e culto ao consumo de massa; acomodados ao estilo de vida médio, midiatizado; satisfeitos, sobretudo, com as “verdades”  de segunda mão, apreendidas de orelhada,  pergunto-me como é possível superar esse estágio de representação fundada  na identificação entre desenvolvimento e progresso, crescimento econômico, incremento do consumo e avanço da sociedade, ‘ditadura’ que prescinde de reflexão   e ideologia de Estado, e até de controle policial.  Lembro quando Frei Beto saiu do governo do Lula.  A gestão do PT promoveu a inclusão social,  investiu na educação, alavancou a economia, mas não granjeou sucesso quanto ao desenvolvimento da “consciência” (icultura exige tempo). Este espaço, entretanto,   continua sendo ocupado  pelos meios de comunicação de massa, que ditam hábitos, costumes e mundividência (de acordo com a sociedade de consumo) , mas cujo poder é circusntancial, na medida em que suas necessidades são mais ou menos atendidas. A derrota da grande midia nas eleições para Lula é um exemplo. Mas bastou apertar o cinto, uma campanha midiática, necessidades restritas a machetes,  para cultura da manada,  encerrada em suas cavernas, embarcar  ( do Domingo de Ramos à Sexta da Paixão) na eleição de seus arcaicos bodes-expiatórios.  Diante deste fenômeno, gostaria de saber como a intelligentsia,  fundada no materialismo econômico, a favor das causas sociais,  poderá dialeticamente superar esteestado de coisas, o que está aí estabelecido.

  25. A oposição política trocou a Política pela velha mídia.

    A grande discussão sobre a oposição política brasileira na era PT no Governo Federal é marcada pela existência de uma oposição acomodada e forjada, apenas, no denuncismo ao Governo com o irrestrito apoio da velha mídia para este denuncismo contra qualquer ação do Governo Federal, petistas e outras administrações do PT.

    Foi sendo criada de 2003 para cá uma relação promíscua entre diferentes segmentos da oposição política e a velha mídia. Todos com direito a voz, excetuando o PCO e PSTU.

    Houve e há níveis hierárquicos. Por exemplo, o PSDB tem primazia na relação com a velha mídia.

    Por quê?

    Porque ele não somente faz o papel de denuncia ao PT, como defende na Política concreta do Executivo e Legislativo os interesses da velha mídia, que se confundem com os interesses do mercado (a sociedade do 1%).

    Porém, todos tem seu quinhão na onda de denúncias contra o PT e o Governo Federal.

    O PSOL, por exemplo, tem o direito de falar mal do PT e do Governo Federal. Tem microfone aberto para esta postura. Porém, não tem o direito de expor com clareza sua Ideologia e ideias de intervenção na sociedade, porque elas estão à esquerda do PT. Então, o PSOL se adapta. Denunciamos o PT e o Governo Federal, quando queremos holofotes e conseguimos.

    Marina Silva, Marta Suplicy, Heloísa Helena, Cristóvão Buarque e assim por diante, sabem do jogo e jogam, também. Fale mal do PT, de Haddad e de Dilma que eu vou colocar a sua opinião nos jornais, revistas, rádios, telejornais e portais da velha mídia. Exponho suas imagens de forma positiva em troca de denegrir o PT e os governos petistas.

    Vivenciamos este processo num crescente ano a ano. Tudo ficou manjado. Fale mal, mas fale do PT e eu exponho sua imagem de forma positiva na TV, rádio, jornal, portal ou revista que controlo (a velha mídia e seus bem mais de 80% de controle da informação/notícia que chega aos brasileiros).

    Nesta troca a oposição foi se acomodando e sonhando que era só denunciar o PT e os seus governos, que era só falar mal deles e pronto! Estariam angariando votos e vencendo eleições. O Poder lhes cairia nas mãos.

    Nunca deu certo!

    O PT venceu 3 eleições seguidas para a Presidência do Brasil.

    E a coisa se sofisticou.

    Juntaram partes da Polícia Federal, do Ministério Público e até do STF na tarefa de denunciar o PT e seus governos de qualquer coisa.

    E deu PT pela quarta vez.

    Hoje, a amálgama é gigante e não parece ter limites.

    Porém, de que adianta esta teia de aranha gigantesca se a oposição política se esqueceu do principal:

    Ter programa de Governo, fazer Política e trazer propostas administrativas para a população abraçar?

    Não adianta viver do denuncismo e não adianta os holofotes da velha mídia se não há trabalho, se não há um Projeto de País, se não há interesses no Brasil e seu povo por parte de toda a oposição.

    Talvez, timidamente, tenha o PSOL, mas, de uma forma muito pouco prática. Em 13 anos de partido eles não conseguiram fazer mais de 5 parlamentares no Congresso Nacional.

    Motivo:

    De tanto que se perdem em mais buscar ser um crítico ao PT do que se tornar uma opção mais à esquerda e mais capaz de administrar o Brasil do que são os petistas.

    2018, não está parecendo um filme idêntico?

    Todos os políticos, os meios de comunicação da velha mídia e os seus aliados do Judiciário contra o PT e o Governo Federal e o povo acabando por escolher o PT de novo?

    Como votar em quem não apresenta uma proposta sequer, consistente, de Projeto de País? E ataca tudo o que de concreto o Governo Federal faz e que promove melhorias reais na vida da população mais necessitada?

    Podemos até estar em um momento de instabilidade econômica, todavia, a população está acordando para a realidade e sabe que não é só culpa do Governo Dilma, o problema. O Congresso Nacional e sua oposição política sem nenhuma ação, nenhuma proposta de nada, nenhuma disposição em ajudar o Executivo a encontrar saídas para a retomada do crescimento, sem nenhum limite ético e cheio de interesses particulares, de propostas conservadoras, antisociais e contra a classe trabalhadora se desnuda diariamente!

    Querem mais do que Eduardo Cunha & Cia. como baluartes da oposição política e alçado a herói pela velha mídia em fevereiro de 2015?

    Imaginemos viver escorado na velha mídia e na Lava-Jato, que no frigir dos ovos, está ferrando com o empresariado nacional e a classe trabalhadora brasileira e atingindo o trabalhador de classe média qualificado em seu emprego técnico?

    Ou alguém acredita que a população vai viver acreditando que o combate à corrupção (só do PT) é o problema central para resolver os problemas do Brasil?

    Uma hora vira o filme, penso eu.

    Já está virando.

    Ou a oposição política se desgarra deste círculo vicioso de ser apenas um apenso da velha mídia em troca de uma imagem positiva em seus meios de comunicação ou o PT vai, com todos os seus erros na condução da economia, vencer novamente. E, com mais votos do que o esperado.

    Quem se desponta para concorrer com o PT em 2018?

    Somente o Ciro Gomes?

    Este a velha mídia não abraça e tem o detalhe próprio dele, fala mais do que deve. Não integra, dissuade (faz a gente mudar de opinião sobre ele), separa e não sei se pode ir muito longe pelo modo peculiar de agir. 

  26. Faltam lideranças

    Faltam lideranças de porte. Lideranças estadistas.

    As do PT estão presas. Ou esfaceladas por escândalos sucessivos. Ou são mercadantemente inoperantes. As que sobram, são patéticas. Dilma inclusa.

    Como são patéticas as novas lideranças do PSDB, Aécio incluso.

    Ao final do governo o Nassif vai ser dar conta de que não adianta pedir à Dilma que ela faça algo que não sabe fazer (governar). É como pedir ao Bolsonaro para ser equilibrado.

     

  27. O mundo irreal, criado pelas manchetes

    O mundo irreal, criado pelas manchetes, tomou o lugar da mensagem central para todo governo afastado de Deus.

    Ninguém levou a sério criar a realidade para o espírito do homem ser liberto dos fatos e efeitos dos seus pecados.

    Criei o mundo real para expulsar as sequências do mercado satânico e elevar o mundo físico à medida do registro bíblico: O Reino de Deus.

     

  28. A vantagem de ler o Nassif é que ele é sempre otimista

    Deve ser a 88ª vez que ele explica que foi aberta uma brecha para o governo exerçer o seu protagnoismo.

    Como não sou o Nassif, eu já adianto que será a 89ª vez que o governo perderá esta oportunidade.

  29. na real
    -> “Nas próximas semanas se saberá se esse vácuo aberto pela oposição será preenchido com um mínimo de protagonismo do governo”

    nem Dilma, nem Lula, nem o PT, nem o Governo, nenhum deles assumirá qualquer protagonismo que não seja o que aí está: o medíocre e humilhante rastejar frente as provincianas elites brasileiras, suplicando pelo mandato.

    e para isto cedendo anéis, dedos, mãos, braços e todo o corpo. como ainda não suficiente, entregando a alma. pateticamente resignando-se a um papel decorativo. e ainda implorando para aqueles que realmente governam não cogitarem em mudar a decoração…

    pior do que vender a alma ao diabo é não ter certeza dele ter aceitado a compra…

    fica Dilma! desmascara-se de vez como a esclerosada Esquerda pelega, abrindo caminho para os novos movimentos sociais, estes sim os protagonistas que precisamos.
    .

  30. Aí é que está o problema

    País de provincianos, sem um mínimo de noção de bem público.

    Como acabei de escrever em ouro post, falta-nos a virtude republicana, preconizada por Montesquieu, sem a qual, segundo o criador dos freios e contrapesos repúblicanos, a República não se mantém de pé.

    Falta aos atuais homens e mulheres públicas ( se assim posso chamá-los ainda ) deste país a humildade de reconherem que são menores que os interesses públicos.

    Como isto não existe mais, nós, que candidamente entregasmos os rumos de nossa sociedade a esses homens e mulheres, ficamos aí a observar arder essa fogueira de vaidades e outros interesses menores sem termos sequer balde d´água a mão.

    E o pior de tudo, com suas respectivas retóricas, estes senhores e senhoras conseguem arrebatar uma multidão de seguidores que, seja de um lado ou de outro, abanam folhas de bananeira para ver se a fogueira se expande para o lado contrário.

  31. Haveria espaço ?

    A sugestão(pela enésima vez)do Nassif, para que o atual governo ocupe o espaço que está sendo deixado por esta oposição medíocre, e use este protagonismo, para oferecer uma solução viável para o país, pára na falta de alianças confiáveis no Congresso; Na falta de parceria com o empresariado de porte; Na falta de divulgação de uma imprensa, que torce contra, e que virou um verdadeiro partido político, ávido pelo Poder, ou para colocar algum aliado lá.

    E aí fica difícil, que qualquer plano vindo do Executivo, vingue, pois as fôrças ocultas( ou nem tão ocultas assim)abortam qualquer plano, que possa significar, o “levantar” do chão da arena, de um governo abatido por tantos golpes dos adversários, que temem que a atual equipe de governo da situação, continue governando.

    Somente uma grande mobilização apartidária nacional, faria com que todas as fôrças políticas e os Poderes Legislativo e Judiciário, engrossassem esta corrente, em prol do futuro do país. Mas isso é meio que utopia, e… 

  32. Qualidade?

    Qualidade dos homens públicos dos anos 50 x homens públicos atuais:

    JK x Lula= 10 a 0 para Lula.

    Carlos Lacerda x FHC= 0 a 0.

    Jânio x Dilma= 10 a 0 para Dilma.

    Adhemar x Alckmin = 0 a 0.

    Tancredo x Aécio = 0 a 0.

     

    • Então, é Zero a Dez!

      A idéia do placar é boa mas a apresentação gera interpretação errada. Ou vc quis dizer que o JK daria de 10 a 0 numa comparação da sua estatura política com a do Lula?

  33. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome