Saldo comercial tem superávit de US$ 563 milhões na terceira semana do mês

Jornal GGN – A balança comercial brasileira ficou superavitária em US$ 563 milhões durante a terceira semana de maio, com desempenho médio diário de US$ 112,6 milhões, segundo dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A corrente de comércio somou US$ 9,747 bilhões, com resultado médio por dia útil de US$ 1,949 bilhão.

Em cinco dias úteis, as exportações brasileiras chegaram a US$ 5,155 bilhões (média diária de US$ 1,031 bilhão), resultado 0,6% inferior à média de US$ 1,037 bilhão verificada até a segunda semana do mês.

De acordo com os dados divulgados, houve diminuição de 8,4% nas exportações de produtos semimanufaturados, especialmente de açúcar em bruto, celulose, couros e peles, ferro-ligas e semimanufaturados de ferro e aço. As vendas de itens manufaturados foram 1,7% menores, por conta de autopeças, automóveis de passageiros, polímeros plásticos, açúcar refinado, veículos de carga e suco de laranja. Por outro lado, as vendas de básicos cresceram 2,7%, com destaque para petróleo em bruto, minério de ferro, carne bovina, café em grão, minério de cobre e fumo em folhas.

As importações foram de US$ 4,592 bilhões no período (resultado médio diário de US$ 918,4 milhões), e houve retração de 8,1% sobre a média registrada até a segunda semana de maio (US$ 999,7 milhões), explicada, principalmente, pela queda nos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, veículos automóveis e partes, e adubos e fertilizantes.

Com o resultado, a variação acumulada no mês registra superávit de US$ 789 milhões (média diária de US$ 71,7 milhões). Em maio de 2013, a balança comercial foi superavitária em US$ 763 milhões, com resultado diário de US$ 36,3 milhões. A corrente de comércio, no acumulado mensal, soma US$ 21,969 bilhões, com desempenho médio de US$ 1,997 bilhão. Este valor médio apresentou baixa de 2,2% na comparação com maio de 2013 (US$ 2,042 bilhões) e aumento de 2,6% em relação a abril deste ano (US$ 1,947 bilhão).

Nos 11 dias úteis de maio, as exportações foram de US$ 11,379 bilhões, com média diária de US$ 1,034 bilhão. Pela média, houve redução de 0,5%, em relação ao resultado de maio de 2013 (US$ 1,039 bilhão). Caíram as vendas de produtos semimanufaturados (-13,5%) e de produtos manufaturados (-7,8%), mas as vendas de itens básicos subiram 7%. Na comparação com o resultado diário do mês de abril deste ano (US$ 986,2 milhões), houve crescimento de 4,9% nas exportações. Aumentaram as vendas de produtos básicos (10,5%) e manufaturados (0,4%), enquanto retrocederam as de produtos semimanufaturados (-5,2%).

As aquisições no exterior estão em US$ 10,590 bilhões (média de US$ 962,7 milhões) no mês, queda de 4% na comparação com a média de maio do ano passado (US$ 1,002 bilhão), mas um aumento de 0,2% sobre o resultado verificado em abril deste ano (US$ 960,9 milhões).

Nos 92 dias úteis de 2014, a balança comercial registra déficit de US$ 4,777 bilhões (média diária negativa de US$ 51,9 milhões). Em período correspondente do ano passado, havia déficit de US$ 5,089 bilhões, com resultado médio diário de US$ 54,1 milhões. De janeiro até a terceira semana de maio, a corrente de comércio totaliza US$ 166,159 bilhões (média diária de US$ 1,806 bilhão), com redução de 2,1% sobre a média do período equivalente do ano passado (US$ 1,845 bilhão).

No acumulado do ano, as exportações alcançam US$ 80,691 bilhões (média diária de US$ 877,1 milhões), resultado 2,1% abaixo do verificado no período equivalente de 2013, que teve média diária de US$ 895,5 milhões. O resultado diário do acumulado anual das importações está 2,2% menor em relação ao ano passado (média diária de US$ 949,6 milhões). No ano, as compras brasileiras no mercado externo chegam a US$ 85,468 bilhões (média diária de US$ 929 milhões).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Mais um ano passa e o

    Mais um ano passa e o bombardeio de inicio de ano  tipo apagão, inflação deficit na balança, Brasil quebrando, vão aos poucos se ajustando.

    Triste Brasil

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome