Cristovam diz que é “estranho” aprovar projeto que pune abuso de autoridade

Jornal GGN – O senador Cristovam Buarque (PPS) criticou a pressa de Renan Calheiros e Romero Jucá (PMDB) em aprovar um projeto de lei que pune casos de abusos de autoridade. Segundo ele, tocar a proposta neste momento seria uma afronta à Operação Lava Jato.

Na semana passada, conforme publicado pelo GGN, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes saiu em defesa do projeto. Ele teria conversado sobre a pauta com Renan Calheiros, que desengavetou alguns textos relacionados ao tema e entregou a uma comissão especial, presidida por Jucá, para unificar as propostas com o intuito de aprová-las em primeira votação já na próxima semana.

Jucá e Renan são investigados pela Operação Lava Jato, mas negaram, assim como Gilmar, que conter abuso de autoridades com o projeto de lei (PL) seja uma maneira de frear o avanço das investigações. Pelas informações iniciais, contudo, o texto poderia pedir a punição de quem vaza delações antes da devida instauração de ação penal – prática recorrente na operação na Petrobras.

Segundo informações do Congresso Em Foco, um grupo de senadores quer retirar da pauta de votações o projeto de lei que pune o abuso de autoridade por parte de delegados, promotores, procuradores, juízes, desembargadores e até ministros de tribunais superiores.

Cristovam integra a frente que não vê necessidade de urgência para o projeto que está em tramitação há sete anos no Congresso. “Este projeto não pode sequer tramitar. Passa a impressão de que o Senado quer barrar a Lava Jato”, disse. “É estranho que este assunto seja colocado na pauta agora”, acrescentou Cristovam, por meio das redes sociais.

O PL ainda pode restringir, por exemplo, o uso de algemas em casos de prisão de autoridades e empresários.

Leia mais:

Gilmar, Renan e Jucá: unidos pela punição de vazamentos contra autoridades

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

14 comentários

  1. Projeto Para Barrar Dr. Eça; Eça Porha

    Boa tarde. Nada mais me parece estranho. É apenas mais um movimento, neste xadrez, tão bem destrinchado pelo Nassif, nos vários artigos, para barrar o poder do Dr. Eça. Eça Porha. No fim, fica bom para todos, afinal a Operação Lasca PT já cumpriu, em parte, sua missão (tornar o PT proscrito, extingui-lo, o que vier primeiro. Depois, sucatear a indústria de ponta nacional (dou uma tapioquinha de coco para quem adivinhar o beneficiário deste desmonte); conseguida, em grande parte. Faltou prender e inviabilizar Lula, ah, mas nem tudo é perfeito).

  2. O Múcio – o personagem do Jô
    Daqui a pouco o Múcio, digo, o Cristovam muda de opinião e passa a aprovar a idéia:
    “Ah! Entendi, se o objetivo é esse então eu concordo”.

  3. Estranho é o Senador sempre

    Estranho é o Senador sempre se fazer de  ingênuo achando esse tipo de coisa ” estranha”. Achou estranho o ministério do Temer, daqui a pouco vai dizer que  acha estranho leão comer zebra, onça atacar capivara…

  4. Jucá

    Ué, o cara perde o cargo de Ministro por atrapalhar a Lava Jato, mas pode continuar sendo Senador?  O Brasil é um país muito esquisito, mesmo.

  5. Cristovãozinho é um bad boy.

    Cristovãozinho é um bad boy. Mas adora e curte demais, dar uma de bom menino embarcando nos assuntos com bastante holofote. Atualmente tá disputando posto com o Malta, no mesmo nível. Aliás, Malta não sabe o que é cultura! Cultura pro abestado é somente folclore! 

  6. Votou pela admissão do

    Votou pela admissão do impeachment?

    Agora tuma!!!

    Se bem que ainda pode ganhar a tão sonhada vaga na embaixada da Unesco em Paris …

  7. Tem que botar pra votar

    Tem que botar pra votar sim,esse projeto de abuso de autoridade,

    Os caras do Judiciário estão PENSANDO QUE É DEUS,quem pode e deve

    botar um freio neles é o Senado,isso é um dever constitucional de todos ali!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome