Bancada evangélica quer abrir igrejas para orar contra coronavírus

Na mesma nota, a bancada diz que votará todas as medidas necessárias para mitigar os danos econômicos e sociais do coronavírus

Jornal GGN – A bancada evangélica, liderada pelo deputado Silas Câmara, emitiu uma nota pública nesta quinta (19) solicitando que as igrejas possam manter as portas abertas para receber os “desesperados” e poder orar contra o coronavírus. A iniciativa desrespeita as recomendações sanitárias de isolamento social em meio à epidemia de COVID-19 em todo o mundo.

“Sabemos que a Igreja é lugar de refúgio para muitos que se acham amedrontados e desesperados. Por isso, neste momento de tanta aflição, é fundamental que os templos, guardadas as devidas medidas de prevenção, estejam de portas abertas para receber os abatidos e acolher os desesperados”, escreveu a bancada.

“Cremos que a fé é uma grande aliada neste grave momento da nação, por isso não podemos limitá-la.”

Na mesma nota, a bancada diz que votará todas as medidas necessárias para mitigar os danos econômicos e sociais do coronavírus.

“Reiteramos ainda nossa disposição plena de apoiar todas as medidas necessárias que visem garantir a proteção da saúde da população, bem como sua estabilidade social e econômica”, afirmou.

Leia também: “Nós profetizamos a extinção do coronavírus”, diz Bolsonaro ao lado de evangélicos

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  GGN Covid Mundo: mundo passa dos 60 milhões de casos

12 comentários

  1. Estou de pleno acordo, as igrejas poderão manter as portas abertas para que seus fiéis entrem e orem por aquilo que quiserem. Só não podem sair.

  2. A fé sem as obras é morta.

    Os Evangélicos podem rezar o quanto quiserem, com fé maior do que uma semente de mostarda, mas se eles não lavarem suas mãos, se não se isolarem, Deus não poderá ajudá-los.

  3. Um dos antepassados da minha mãe foi o poderoso Coronel Paula Souza. Ele era o mandachuva de Xiririca com grande influência em todo o Vale do Ribeira. No século XIX, se dizia que a Lei era uma teia de aranha. Ela só era capaz de apanhar insetos minúsculos. Animais graúdos [como os coronéis] rompiam facilmente as malhas da Lei. Eles sempre conseguiam impor sua vontade, fosse ela legal ou ilegal. Ao que parece nós estamos voltado ao século XIX, Nassif. Esses pastores e deputados já se comportam como se fossem Coronés Evanjegues. A questão agora é saber se em pleno século XXI a trama da Lei será capaz de impedi-los de expor milhares de pessoas ao risco de contrair e espalhar uma doença mortal.

  4. Para eles sempre é tempo de barganhar com a fé dos outros…
    para os outros o maior dos pecados deveria ser o uso das igrejas para disseminar uma doença, mas nunca será

    aos entendidos do assunto, deixo apenas uma pergunta:
    a oração que é feita dentro de uma igreja é mais forte do que a que é feita em casa?

  5. Simples.

    Que tudo quanto é igreja fique aberta 24 horas por dia MAS FICA TERMINANTEMENTE PROIBIDA A TODOS QUE LÁ FOREM DE PORTAREM, SEJA PORQUE MEIO, QUALQUER TIPO DE CÉDULA DE DINHEIRO MOEDA OU QUALQUER NUMERÁRIO FÍSICO PRESENCIAL NA MÃO OU EM QUALQUER MEIO DE GUARDA E TAMBÉM FICA PROIBIDA QUALQUER MEIO PARA A DISTRIBUIÇÃO, TRANSFERÊNCIA POR QUALQUER MEIO FÍSICO OU MÉTODO PARA A GUARDA NO DITO ESTABELECIMENTO.

    FICA INSTITUÍDA A VISITA OBRIGATÓRIA AO CONGRESSO PARA UM APERTO DE MÃO PRESENCIAL EM CADA UM PARA REGOZIJO DO CUMPRIMENTO DO ATO RELIGIOSO.

    PRONTO.

    É SÓ ENTRAR, AJOELHAR (SEM TOCAR NO MOBILIÁRIO) E REZAR PARA QUE O ALTÍSSIMO ACABE COM O VÍRUS DA PRAGA VIGENTE.

    NO MAIS, SALVE-SE QUEM PUDER.

  6. Sou a favor, desde que eles criem também um campo de concentração afastado dos seres humanos para os fieis e “religiosos” que participaram dos cultos. Aí vão poder pregar e orar o quanto quiserem.

  7. Que orem bem alto, de mãos dadas, e que se beijem, se ajoelhem, chorem e se humilhem diante de deus, façam jejuns e lancem o seu rosto em terra, juntos e misturados, e que fiquem por lá mesmo, devidamente coronados.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome