Maia diz que demora da vacina pode gerar impeachment de Bolsonaro

O presidente da Câmara, que até agora impediu qualquer processo de derrubada do presidente, indicou que se a vacinação começar a demorar, Bolsonaro poderá cair

Foto: Divulgação

Jornal GGN – Apesar de diversos pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro já terem sido ingressados na Câmara dos Deputados, por diferentes razões que suscitam o crime de responsabilidade, o sinal verde foi acendido com a vacinação contra a Covid-19.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que até agora impediu qualquer processo de derrubada do presidente da República, indicou nesta terça (12) que se a vacinação começar a demorar, Bolsonaro poderá sofrer um processo de impeachment.

O tom de ameaça do presidente da Casa, que encerra seu mandato neste mês, foi sentido pelo suposto ânimo da população: “A questão da vacina está começando a transbordar uma pressão que a sociedade poucas vezes fez nos últimos anos”, disse.

“Talvez ele [Bolsonaro] sofra um processo de impeachment muito duro se não se organizar rapidamente. Porque o processo de impeachment, você sabe, é o resultado da pressão da sociedade”, disse.

A fala foi dada em entrevista ao site Metrópoles, divulgada nesta terça (12). O trecho sobre o impeachment de Bolsonaro foi adiantado na noite desta segunda (11).

Já de saída do posto, a declaração assumiu o tom maior de ameaça quando Maia afirmou que ele consiga dar abertura a um processo de derrubada do presidente.

Quando questionado se ele poderia aceitar esse processo, recuou: “Estamos em recesso, não vai ajudar agora. Vou apenas criar desorganização em um momento em que se está elegendo um novo presidente. Acho que esse papel cabe ao novo presidente.”

Leia também:  Bolsonaro ataca: "Faltou a Ford dizer a verdade: querem subsídios"

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

  1. “Colapsar o SUS” é o interesse governamental, o qual está por trás de toda a encenação feita para retardar, ao máximo, o início da vacinação contra a pandemia do coronavírus.

    4
    1
  2. Balela. Mero canto da sereia para receber o apoio do PT. A pauta de Maia e Bolsonaro segue a mesma. Daí o fato de não haver impeachment até aqui. Também não ocorrerá sob a tutela de Baleia Rossi. A Gleisi Hoffman já sabe disso, aliás.

  3. Segundo quem ja deveria ter iniciado há muito o processo de impeachment deste debil mental aboletado no planalto: “… o processo de impeachment, você sabe, é o resultado da pressão da sociedade”
    Discordo!
    Basta que os EUA façam 👍 ou 🖕. Aí alguns generais tiram apoio do exército, as policiais batem em quem vestir camisa da cbf na rua e “tchau milicia”.
    E como trumpicio já tomou pé na bunda, o sinal já foi dado.
    Simples assim.

    • Bem por aí.

      Até aqui, qualquer pedido de impeachment ia direto para a gaveta. Agora, a possibilidade é, pelo menos, citada.

      Só falta haver eleição indireta para presidente – faltam menos de dois anos para o término do mandato.

  4. Outra coisa. Ao que parece o brasileiro não tem mais sensibilidade para nada. Onde está o clamor social pelo impeachment? Resposta: não há grupos norte-americanos interessados num eventual impeachment – ao contrário do que aconteceu em desfavor de Dilma Rousseff. Sem isso, possivelmente não veremos gente na rua pedindo a saída do Cramunhão. As pessoas parecem estar com o rabinho entre as pernas pela opção que fizeram. Algumas, não todas. Todo dia eu vejo fanáticos apoiadores do Doido, os quais insistem, aconteça o que estiver a acontecer, que o sujeito faz um governo exemplar.

    1
    1
  5. Impeachment é pouco. O sociopata miliciano genocida amante de armas deveria ser cassado e preso. Vai acontecer? Até ontem não acreditava. Porém imagine se mais montadoras e outras empresas começarem a sair do país. “É A ECONOMIA ESTÚPIDO”. O deus mercado vai continuar a bancar esse desgoverno suicida?

    • Ó! Agora, ponha nessa conta o desemprego e o fim do auxílio emergencial. Se o Coiso continuar atrasando a vacinação, não duvido nem um pouco de que o povo venha a urrar pelo impeachment.

      Além do mais, como o @carlos elisioc disse, já deve ter havido alguma mudança nos bastidores.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome