Na CPI, Nise Yamagushi diz que trabalhou em governos do PT; ex-ministro de Lula nega

"Estou à disposição do País. Eu não estou aqui para defender um governo, mas para defender o povo brasileiro", afirmou a médica à CPI da Covid

Atualizada às 14:50

Jornal GGN – A médica Nise Yamagushi disse em depoimento à CPI da Covid, na manhã desta terça (1/6), que não tem governo de estimação e que trabalhou para o Ministério da Saúde nos governos Lula e Dilma, na gestão dos ex-ministros José Gomes Temporão e Alexandre Padilha. Nise ainda frisou que no surto de H1N1, ela foi defensora do uso off-label (ou seja, fora da bula) do Tamiflu para tratar a doença.

“Eu não estou aqui para defender um governo, mas para defender o povo brasileiro”, disse Nise. “Eu sou uma colabora eventual de qualquer governo que precisa de mim”, reafirmou, citando trabalhos também em outros países, como Chile, México e Canadá.

De acordo com a jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil, Temporão teria procurado a CPI para desmentir Nise.

No governo Bolsonaro, Nise foi uma das principais defensoras do uso de hidroxycloroquina em caráter off-label para tratar Covid-19 em estágio inicial. Ela afirmou à comissão que reconhece estudos que indicam que o medicamento não tem eficácia quando o coronavírus já está em estágio mais avançado no paciente, mas ressalvou que ainda não há conclusões científicas sobre a administração do remédio no surgir dos primeiros sintomas.

Acompanhe a CPI da Covid pela TVGGN:

O GGN PRECISA DE VOCÊ PARA CONTINUAR PRODUZINDO INFORMAÇÃO E ANÁLISE RELEVANTES EM TEMPOS DE CRISE. CLIQUE AQUI E SAIBA COMO NOS APOIAR.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome