A pré-estreia do filme da Lava Jato é um evento que explica o país que somos, por Eduardo Ramos

A pré-estreia do filme da Lava Jato é um evento que explica o país que somos

por Eduardo Ramos

Nonsense! as imagens dos sorrisos de Moro e Dellagnol, Moro ter chegado ostentando oito seguranças (a troco de que? quem decide isso, quem paga…?), o tipo de plateia que vai a um filme desses, o fato em si da realização do filme e seus propósitos, a parcela da sociedade que o assistirá…..

São coisas que explicam o país que ainda somos, a partir da VOZ de quem manda, de quem detém o PODER DE FATO!

O luxo dos trajes, o simbolismo dessa estreia, tudo grita com nitidez absoluta, o Brasil FRATURADO, odioso, selvagem, a existência das castas intocáveis, os que estão acima do bem e do mal, os que podem dispor da nação, suas riquezas, seu povo, como quiserem: não há limites, nem freios, nem escrúpulos! Nesse aspecto, é SINTOMÁTICO que a cena que arranque risos da plateia seja justamente um dos eventos mais emblemáticos da Lava Jato, a divulgação da gravação entre Dilma e Lula, que provocou a onda final de protestos, tornando-se o gatilho do GOLPE.

Não importava na ocasião, não importa hoje, o crime gravíssimo configurado. No país do NONSENSE ABSOLUTO, dependendo de quem o comete, contra quem, e por quais motivações, qualquer crime, qualquer violência ao Direito, à democracia, vira “ato de heroísmo” – gera condecorações, aplausos – com os devidos “puxões de orelha” de um ou outro ministro do STF, afirmando que “Moro se excedeu….” (sic….) – a “reprimenda” mais patética, talvez a nível mundial, já feita por uma Suprema Corte a um juiz de primeira instância, diante de um CRIME dessa envergadura….

Leia também:  A Lava Jato foi um Sucesso, por Arnobio Rocha

Mas no país FRATURADO, onde havia uma presidência fraca, odiada por nossa elite e classe média, e havia um PODER DE FATO, a República de Curitiba, tudo o que deveria ter sido tratado com seriedade, dignidade, respeito à leis, virou DETALHE, bobagem, o script já fora escrito e definido, pela Globo, pelo “mercado”, por todos enfim que ansiavam pela deposição de Dilma, a entrega do país a quem se dispusesse a desmontá-lo, fatiá-lo e entregá-lo de bandeja, e por fim a destruição final de Lula.

A cena de estreia do filme, é como “uma última bofetada” nos rostos dos que amam o Brasil e o desejavam civilizado, digno, sério, respeitável, como tentaram fazer – apesar de todos os seus erros… – Lula e Dilma. . “Lava-Jato – A Lei é para todos!” – eis o cínico nome do filme em questão.

Eis a patética reação da plateia diante do crime maior do herói do filme: Moro! Eis um mundo-matrix criado para entreter uma sociedade que virou um rebanho humano tosco, banhado em preconceitos, fanatismos e ódio. É a celebração da farsa do país mais farsesco do planeta.

As imagens do post, a alegria dos procuradores, do juiz, dos delegados da polícia federal, essas cenas em si, são como um filme de Fellini, um conto surreal de Garcia Marques, é o absurdo se impondo a todo o resto, é como uma cusparada na face da dignidade esmagada de um país, um povo, uma nação.

Explica, miseravelmente, o país que somos, revelando com clareza ímpar, a guerra de classes, a guerra de quem detém o poder contra a nação espoliada.

Leia também:  Deputado pede CPI para investigar ações dos procuradores de Curitiba e ligações com Moro

Faz a gente se sentir constrangido, envergonhado, e o gosto amargo de humilhação na boca.

(eduardo ramos)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

26 comentários

  1. Nao entendi esse artigo do

    Nao entendi esse artigo do sr. Eduardo Ramos.

    Condenar a maior operacao anti-corrupcao da história do Brasil?

    Quem dera que nao existisse corrupcao e Lava-a-jato! sim com certeza seria melhor!

    Mas o problema nao é Moro nem Bretas! O problema é a corrupcao!

    Francamente, nao venham que esssa lenga lenga de criticar Moro e a Lava-jato! O fato é que o Brasil deve referencia a esses corajosos servidores publicos!

     

     

     

    • A Lava Jato acabou, se

      A Lava Jato acabou, se acabou, com uns cinquenta por cento da corrupção nacional, já que investigou e “julgou” apenas um lado, enquanto fingiu investigar outro e, para não comprometer esse outro, está desacelerando as turbinas visivelmente.

    • Só mesmo o desespero da elite

      Só mesmo o desespero da elite ao sentir seus anéis se esvaírem dos dedos pode explicar essa “maior operação anticorrupção do mundo”. Coisa pra inglês ver.

    • a maior operacao anti-corrupcao da história do Brasil?

      É sério?

      Os donos ds JBS, os corruptores, estão presos?

      Os doleiros famosos há décadas, onde estão?

      Tem muito mais, é só desligar a rede esgoto e a mídia parça, e o mundo real aparece.

       

       

  2. A lavajato sempre foi uma

    A lavajato sempre foi uma farsa, uma peça de ficção.

    Somente o PT acreditava que se tratava de uma ação promovida por  homens do bem contra o mal da corrupção. 

    A operação lavajato (até no nome se pode perceber a peça publicitária) já nasceu com o objetivo estabelecido de tirar a esquerda do poder.

    Ela não surgiu por “acaso”. É uma segunda versão do caso Banestado. Veja a participação dos EUA nos dois casos. A diferença é que o remake mudou toda a narrativa dos fatos e foi preparada para criar o grande escandalo midiático que entrará para a história política do país como a maior operação de combate à corrupção.

    Levará muito tempo até que a história seja contada como realmente aconteceu, ou pelo menos próximo dos fatos. Até lá, o objetivo já estará consolidado: Brasil fora dos BRICS, entregue aos abutres de Wall Street e totalmente  submisso às determinações de Washington. 

    Parece ser apenas coincidência, mas são muitas coincidências juntas para serem consideradas apenas coincidências.

  3. Jesus Cristo falou que se

    Jesus Cristo falou que se batessem em nossa face deveríamos oferecer a outra. Só que nada existe sobre o que o Cristo nos diria se a segunda agressão fosse concretizada. Considerando que o Brasil é um país cristão, pela misericórdia de Deus que é brasileiro, o senhor é meu pastor e nada me faltará, aleluia ! aleluia ! eu sei a resposta, e, como bom cristão, compartilho meu conhecimento : “Se baterem em sua face esquerda, ofereçam a direita. Se a face direita também for agredida, abaixem as calças. Palavras do senhor ” !

  4.  
    Esse filma, bem como a

     

    Esse filma, bem como a própria lava jato, é a maior chacota da história ao povo brasileiro.

  5. Boa, deveriam perguntar ao

    Boa, deveriam perguntar ao trf4 quem e por que

    pagam seguranças para o juiz ir a convescotes privados….

  6. Excepcional, caro Eduardo. E

    Excepcional, caro Eduardo. E aproveito para analisar essa foto, que achei muito interessante. Nela vemos o dito herói da película em carne osso! Com uma cara de auto-deslumbramento que chega às raias do patético. Sei lá, parece um adolescente abobalhado com a imagem de si mesmo. O “fodão”, o “pica” da turma.

    E ao lado, vemos o aspirante à herói que parece suplicar que o ungido lhe dê a honra de aceitar uma pipoca do seu saco. Uma nova versão do puxa-saco, o “oferece saco”? Impressionante. Quem sabe estará o juiz, o tal Bretas, da franquia lava a jato aqui no Rio, futuramente estrelando um filme só para ele? 

    Mas atenção senhores, lá no sertão está um tal ex-retirante, que não é o Ary Fantoura, arrigimentando a moral de sua tropa. Esse dois Brasis tem um encontro marcado, e é para já.

    • Sim, Juliano…… Os
      Sim, Juliano…… Os sorrisos narcísicos de Moro e Dallagnol demonstra seu deslumbramento com o sucesso, sem a menor noção do quanto caminham em areia movediça…. Não vai levar muito tempo e a História os colocará onde devem estar, a amargura será imensa….. Abraço!!!!

  7. Este é só mais um

    Este é só mais um acontecimento que mostra que a parte que presta do brasil (até mesmo independente de ideologia) deve tratar de tomar o poder e jogar ao mar esta parte que não presta, cujos representantes controlam o poder através do aparelhamento do judiciário, controle sobre a mídia e comando do executivo e legislativo. Muito já foi destruído, mas o brasil ainda tem muito potencial. SE a reação vier a tempo, ainda teremos salvação. Caso contrário, seremos um Paraguai ou Haiti no futuro.

  8. Baile da Ilha Fiscal

    Moro caiu numa delação da própria “operação” que comanda. É um escândalo mesmo para os níveis abissais de moralidade do judiciário brasileiro. O lançamento do filme veio a calhar. Hora de desviar o foco, dar ração para imprensa amiga. Após a denúnica, Moro lançou outra isca – e o PIG mordeu – sobre a história de se aposentar em outubro.

    Em essência, não muda nada. Sua conduta continua suspeita. Há mais indícios de crimes cometidos por Moro na operação, que materialidade das acusações contra Lula e Dilma, juntos, em 13 anos de governo.

    A priori, trata-se de uma obra de propaganda, como os filmes de Leni Riefenstahl, a cineasta preferida do Adolf. Dizem que o filme traz o áudio original do grampo que Moro fez e vazou contra Dilma. Fosse nos EUA, estaria no corredor da morte. Por muito menos, E. Snowden se pirulitou.

    O ritual da pré-estreia foi patético. A camisa preta. Bretas oferecendo pipoca a Moro. Vergonha alheia na veia.

     

  9. Matou a Razão, o Cinema e Abraçou o Abacaxi

    O fim da curva da melancia, …não aprenderemos nunca?

    Como ensinava a madre superiora, não se gasta vela com defunto que não presta e comentários com abacaxi que, se não viesse ao caso à elite dominante que o produz, não passaria sequer em matinê de cinema pulgueiro.

    FIM   

  10. Brilhante coluna, parabéns.

    Como dizem hoje, lacrou, matou a pau. Brilhante coluna, mostra o país que somos, e mostra o ridículo dessa classe dominante, escrota, venal, boçal, imprestável, verdadeira escória humana. E causa uma tristeza porque nos mostra também o que poderíamos ser como país, e que jamais seremos, penso eu. Nos falta vergonha na cara, dignidade, rebeldia, valentia, coragem, para contrapor essa escrotidão toda da escória dominante e dos seus capitães de mato, tipo mouro e outros lixos.

    • Morri de rir…

      Ainda de preto e gravata vermelha “brilhantona”……são 5(4?) as possibilidades:

      1-papa defunto

      2-mafioso

      3-bicheiro

      4-gigolô

      5-Juiz???

      • Exu?

        Imagina na estreia do musical.

        Purpurina e lantejoulas.

        Já disse uma: “Eu Moro com ele….!”  e só, não disse mais

  11. 8%…………

    Acho realmente que os “doutos” promotores e juiz lavajatistas não tem nenhuma razão de rir…..visto que as nossas policias conseguem “entregar”,um suspeito ou varios suspeitos aos procuradores,em 8% dos casos de assassinato……..8%…………comparando:

    EUA-65%

    Inglaterra-90%

    França-85%

    Brasil-8%……….

    A justiça brazuca é completamente ineficiente……tenho a impressão que a investigação policial não existe….entre flagrantes e confissões devemos ja estar bem proximos de 8%…..Como um bando de policiais e promotores tem a pretensão de investigar de maneira seria e eficiente, crimes mil vezes mais complexos que um “vulgar” assassinato? Corrupção politica ja é dificil de “pegar” mesmo nos paises com policias competentes mas é possivel e acontece de tempos em tempos, ja o trafico de influencia é quase uma impossibilidade(mesmo nos paises com policias competentes)….sobretudo se envolve politicos de alto escalão e grandes grupos economicos…Chegaram a criminalizar o fato de um presidente levar empresarios em viagens internacionais para vender negocios e produtos………isso em todas as linguas se chama ……..Diplomacia……Lembro de um caso de uma viagem à China dos representantes do governo da Suiça(menor que o estado do Rio de Janeiro e com uma população de 8,5 milhões de habitantes) no ano passado,foram no avião 40 representates e funcionarios do governo e 130 empresarios….Segundo a lavajato tem que prender todo mundo……
    Quanto ao vazamento das escutas Dilma/Lula, ai meus queridos “doutos”, o motivo é pra chorar e não para rir…em qualquer pais civilizado,é rua na semana seguinte para toda a tropa, o juiz o mais visivel, o primeiro a sair…..E cana dura em alguns paises….Nos EUA é “ferias em laranja”…e loooongas….
    Mas finalmente o que me espanta mesmo é a credulidade/ingenuidade e a falta de discernimento da maioria da população….não é à toa que as igrejas “fazem a festa” na terra brasilis…. 

  12. Os primeiros a assistir
    O marketing do filme comeca aqui. Quanto mais excentrico, mais gente assiste. Quanto maior a critica mais gente assiste para poder criticar com propriedade tambem. E assim o filme acabara sendo sucesso de bilheteria, mesmo que ao estilo House of Cards, Narcos, oversize me e outras producoes mediocres.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome