Bolsonaro diz que Forças Armadas poderiam atuar na “primeira falta” de um governo do PT


Foto: Reprodução
 
Jornal GGN – Mais uma vez o candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL), disse que não aceitará resultado diferente nas eleições presidenciais que não seja a sua vitória. Do Hospital Albert Einstein, o candidato concedeu entrevista ao programa de televisão Brasil Urgente, comandado por Datena, na Band TV, e afirmou que a única opção de vitória para o PT seria “pela fraude”.
 
Questionado se uma possível vitória do PT viesse a ocorrer, o candidato do PSL disse: “Não posso falar pelos comandantes [militares]. Pelo que vejo nas ruas, não aceito resultado diferente da minha eleição”, afirmou.
 
E disse, também, que as Forças Aramadas não devem tomar iniciativa para contestar o resultado, mas que sim poderiam atuar “na primeira falta” do novo governo: “O que vejo nas instituições militares é que não tomariam iniciativa. Mas na primeira falta, poderia acontecer [uma reação] com o PT errando, sim.”
 
E contraditoriamente emendou: “Nós, das Formas Armadas, somos avalistas da Constituição. Não existe democracia sem Forças Armadas”.
 
Ainda, o presidenciável voltou a criticar duramente seu vice, o general do Exército, Hamilton Mourão (PRTB), por declarações dele. Bolsonaro disse que pediu para que Mourão “ficasse quieto” porque ele “estava atrapalhando”.
 
Perguntado se concordava com as declarações de seu vice, disse: “Não concordo [com as falas de Mourão]. Ele falou que o 13º salário é uma jabuticaba. Outros países têm [direitos] parecidos. Divirjo, lógico. Disse no Twitter que é cláusula pétrea, não pode mexer nem por proposta de emenda à Constituição. Disse também que demonstra desconhecer a Constituição. Falei para ele ficar quieto porque está atrapalhando”.
 
E acrescentou: “Um vice geralmente não apita nada, mas atrapalha muito”.
 
Sobre a polêmica da separação de Bolsonaro, de que ex-esposa Ana Cristina Valle o acusou de ter ocultado milhões em patrimônio, além de roubar joias e valores de um cofre dela, tratou como “probleminha” e “cotoveladas que acontecem” em uma separação. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Alergia a voto, por Homero Fonseca

23 comentários

  1. Esse cara é doente

    todas as vezes que se sente contrariado, parte para agressão

    Agredir pessoas, explodir quarteis, mandou matar os assaltantes, etc etc

     

    Esse boçal tem graves problemas psiquiatricos

    • Perfeito !
      Perfeita a sua definição, Jorge !
      Simplesmente um doente mental ( de verdade , não é metáfora, deveria de estar entre tratamento! ) que se juntou a um outro que é seu vice !
      Dois miseráveis , na realidade dignos até de uma certa compaixão , e que , tudo indica cairão no ostracismo após este circo todo de baixarias que levaram a cabo nos últimos meses Unidos aos seus potenciais eleitores , uma trupe de ignorantes , boçais e doentes sociais !

  2. O coiso
     

    Se ele fosse preto e pobre, só pelo seu discurso já estava na cadeia.

    O que ele está precisando pra ficar esperto é ficar pobre por uns tempos.

    Bem pobrinho, mesmo.

    Pobre e desempregado,  pra ver se acorda pra vida.

  3.  … “Aí nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição” ..

    Não vejo diferença …

     

  4. A força eleitoral de Lula e do PT

    Ao golpe não resta outra alternativa, se não chamar os militares e fechar o regime.

    Pelo voto Lula e o PT vão voltar a governar este país.

    O desespero do candidato do PSL, é resultado da força eleitoral de Lula e do PT. e a enorme possibilidade de Fernando Haddad do PT  vencer as eleições que se aproxima.

    O recente ataque ao 13° salário, e ao o abono salarial de férias de 1/3 dos trabalhadores com carteira assinada, tem o potencial de fazer o candidato do PSL despencar nas pesquisas eleitorais, já que 80% dos trabalhadores com carteira assinada estão nas regioes SUL e SUDESTE,one hoje o candiato do PSL ele lidera nas pesquisas eleitorais.

    Acredito  que essa força eleitoral demonstrada pelo candidato Fernando Haddad do PT, mesmo com Lula preso, deve provocar uma ação de membros do STF, incluindo Barroso para o restabelecimento da ordem júridca.

    O ato de Fux provavelmente foi último ato dos golpistas no judiciário, não acredito nem em pedido de vista durante a votação em plenário.

    O golpe acabou, foi derrotado pela enorme força eleitoral do PT que vai eleger Fernado Haddad Presidente e Manuela Pinto Vieira d’Ávila  Vice-Presidente.

  5. Há trocentas horas no JN, só falam de Bozo

    Se deram ao trabalho de mostrar cada ajuntamento e carreatinhas mixurcuas em trocentas cidades, depois de mostrar algumas das grandes manifestações do #EleNão. Cuidou do dia inteiro dele e até da ex-mulher candidata arrependida.

    Aliás, 2 curiosidades sobre ela:

    1) E a primeira mulher que conheço que adota o sobrenome do marido depois de separada. Por que será, hein?

    2) Se ela confessadamente mentiu no processo, deve ser condenada por mentir a justiça, não?

  6. O mundo está de olho no Brasil
    Sem saber, sem querer, por uma peripécia do destino, Bolsonaro está chamando a atenção do mundo para o Brasil. E com isto destroçando a direita golpista brasileira.

  7. DayAfter

    Nassif: convenhamos, o Candidato da Bala tá com o cú na mão com esse seu vice.

    Capitão não manda em general. No primeiro embate o de hierarquia maior enquadra o menor. E ele dança.

    O pessoal da Praia Vermelha, em conluio com meganhas do Galeão e da IlhaFiscal, foram bem acessorados pela inteligência da CIA.

    Os milicos do Jaburu até que tentaram demover alguns veredeolivas desse plano. Mas ele é bom demais para ser deixado de lado.

    A questão agora tá no seguinte pé — se a patota do SapoBarbudo levar, passam o serol nele (o Japonês aceita a missão) e encanam todos os ditos socialistas do País.

    O problema da atual superlotação dos presídios também foi analisado e combinaram com o PCC e o CV vão soltar seus homens, juntamente com os ladrões e corruptos ligados à política. E para não deixar às moscas esses estabelecimentos, juntam os novos encanados no local. 

    E como devem faltar vagas, aquela potência do norte ofereceu doar helicópteros, 10 unidades do modelo BoeingCH47-Chinook, adiantamento por conta da transação com a Embraer, para a limpeza étnicasocial. Embarcam os caras e fazem daqueles voos com passagem só de ida, que argentinos e chilenos faziam, por conta da OperaçãoCondor.

    Por isto acredito na sinceridade (e seriedade) das promessas do Candidato. Ele está tão somente adiantando o que vai contecer no dia 8 de outubro, pf. Se é que teremos futuro.

  8. Pesquisa CNT/MDA 27-28/9 Haddad 25,2% empate técnico

    A margem de erro é de 2,2 pontos percentuai

    30/09/2018—–Agência CNT de Notícias—Resultados da 139ª Pesquisa CNT/MDA

    Levantamento traz as preferências dos entrevistados em cenários de primeiro e segundo turnos, o limite de voto e o grau de informação dos eleitores

    A 139ª Pesquisa CNT/MDA, divulgada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) neste domingo (30), traz as preferências dos entrevistados em cenários de primeiro e segundo turnos, o limite de voto e o grau de informação dos eleitores a respeito dos candidatos. Também aborda o interesse dos entrevistados nas eleições e a percepção de desempenho dos candidatos na propaganda eleitoral.

    A pesquisa foi realizada entre os dias 27 e 28 de setembro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país.

    A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-03303/2018.

    Conclusão

    Os resultados da 139ª Pesquisa CNT/MDA mostram que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno para a eleição presidencial, com a disputa ocorrendo entre Jair Bolsonaro (PSL), citado por 28,2%, e Fernando Haddad (PT), que aparece com 25,2%. Em seguida, aparecem Ciro Gomes (PDT) com 9,4%, e Geraldo Alckmin (PSDB) com 7,3%. É importante observar que Jair Bolsonaro e Fernando Haddad são os candidatos cujos eleitores se declaram como os mais decididos a confirmar o voto neles – acima de 80% para ambos.

    Em hipótese de segundo turno, Fernando Haddad venceria Jair Bolsonaro, caso a eleição fosse hoje, por 42,7% a 37,3%. Jair Bolsonaro perderia de Ciro Gomes e venceria Geraldo Alckmin. Fernando Haddad, por sua vez, aparece empatado tecnicamente com Ciro Gomes, e ambos venceriam Geraldo Alckmin em um eventual segundo turno.

    Em relação à rejeição aos candidatos, Ciro Gomes, Fernando Haddad e Geraldo Alckmin ficaram estáveis. Já o candidato Jair Bolsonaro registrou aumento nesse índice.

    Observa-se, ainda, aumento do interesse nas eleições nesses últimos dias, assim como o do conhecimento sobre as opções de candidato para presidente.

    Conclusão: Apesar de ainda estar em aberto, a eleição presidencial indica sinais de que Jair Bolsonaro e Fernando Haddad se consolidam como os candidatos que estarão no 2º turno.

    Clique aqui para fazer download do relatório com todos os resultados​​

    Clique aqui para fazer download do resumo​​​​

    Resumo dos resultados

    Eleição presidencial 2018

    1º turno: Intenção de voto ESPONTÂNEA

    Jair Bolsonaro: 25,5%
    Fernando Haddad: 19,7%
    Ciro Gomes: 6,7%
    Geraldo Alckmin: 5,0%
    Lula: 2,4%
    João Amoêdo: 1,6%
    Alvaro Dias: 1,3%
    Marina Silva: 1,2%
    Henrique Meirelles: 1,1%
    Outros: 1,5%
    Branco/Nulo: 12,5%
    Indecisos: 21,5%

    1º TURNO: Intenção de voto ESTIMULADA – VOTOS TOTAIS

    Jair Bolsonaro 28,2%
    Fernando Haddad 25,2%
    Ciro Gomes 9,4%
    Geraldo Alckmin 7,3%
    Marina Silva 2,6%
    Henrique Meirelles 2,0%
    João Amoêdo 2,0%
    Álvaro Dias 1,7%
    Cabo Daciolo 0,7%
    Guilherme Boulos 0,4%
    Vera 0,3%
    João Goulart Filho 0,1%
    José Maria Eymael 0,1%
    Branco/Nulo 11,7%
    Indecisos 8,3%

    1º TURNO: Intenção de voto ESTIMULADA – VOTOS VÁLIDOS

    Jair Bolsonaro 35,3%
    Fernando Haddad 31,5%
    Ciro Gomes 11,8%
    Geraldo Alckmin 9,2%
    Marina Silva 3,3%
    Henrique Meirelles 2,5%
    João Amoêdo 2,4%
    Álvaro Dias 2,1%
    Cabo Daciolo 0,9%
    Guilherme Boulos 0,5%
    Vera 0,4%
    João Goulart Filho 0,1%
    José Maria Eymael 0,1%

    •    Entre os eleitores de Jair Bolsonaro, 82,5% consideram a decisão de voto como definitiva. Dentre os de Fernando Haddad, 82,8%, Ciro Gomes, 66,7%, Geraldo Alckmin, 57,8%, Marina Silva, 45,3%, Henrique Meirelles, 57,5% e João Amoêdo, 66,7%.

    •    Caso acreditem que o seu candidato de preferência não tem chances de ir para o 2º turno, 76,4% manterão a decisão de voto mesmo se considerarem que o candidato não continuará na disputa. Outros 21,0% dos entrevistados dizem que poderão mudar o voto.

    •    Os candidatos com mais chances de receber o voto de entrevistados que se declaram indecisos, e sendo permitido citar até duas opções, são: Fernando Haddad, 19,3%, Ciro Gomes, 18,7%, Jair Bolsonaro, 17,5%, Geraldo Alckmin, 13,3%, Marina Silva, 7,8%, Alvaro Dias, 3,6%, João Amoêdo, 3,0%, Henrique Meirelles, 1,2%, Outros 1,8%, Branco/Nulo, 3,0%, Indecisos, 42,8%.

    2º TURNO: Intenção de voto ESTIMULADA​

    CENÁRIO 1: Ciro Gomes 42,7%, Jair Bolsonaro 35,3%, Branco/Nulo: 17,8%, Indecisos: 4,2%.
    CENÁRIO 2: Fernando Haddad 42,7%, Jair Bolsonaro 37,3%, Branco/Nulo: 16,1%, Indecisos: 3,9%.
    CENÁRIO 3: Jair Bolsonaro 37,0%, Geraldo Alckmin 33,6%, Branco/Nulo: 25,1%, Indecisos: 4,3%.
    CENÁRIO 4: Ciro Gomes 34,0%, Fernando Haddad 33,9%, Branco/Nulo: 26,9%, Indecisos: 5,2%.
    CENÁRIO 5: Ciro Gomes 41,5%, Geraldo Alckmin 23,8%, Branco/Nulo: 29,1%, Indecisos: 5,6%.
    CENÁRIO 6: Fernando Haddad 39,8%, Geraldo Alckmin 28,5%, Branco/Nulo: 26,4%, Indecisos: 5,3%.

    •    Entre os entrevistados, 70,4% dizem considerar mais importante que o seu candidato preferido seja eleito. Contudo, para 18,1%, importa mais que o candidato que rejeitam não vença as eleições.

    •    O candidato que os entrevistados acreditam que vai ganhar a eleição para Presidente da República é Jair Bolsonaro (42,0%). Em seguida, aparecem: Fernando Haddad (29,0%); Ciro Gomes (4,5%); Geraldo Alckmin (3,9%); Outros (1,8%); não soube informar (18,8%).

    Limite de Voto – Presidência da República

    CIRO GOMES: é o único em quem votaria 7,0%; é um candidato em quem poderia votar 48,1%; não votaria nele de jeito nenhum 37,1%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 4,5%.

    FERNANDO HADDAD: é o único em quem votaria 19,3%; é um candidato em quem poderia votar 27,2%; não votaria nele de jeito nenhum 48,3%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 2,6%.

    GERALDO ALCKMIN: é o único em quem votaria 5,0%; é um candidato em quem poderia votar 36,2%; não votaria nele de jeito nenhum 52,8%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 2,7%.

    JAIR BOLSONARO: é o único em quem votaria 23,7%; é um candidato em quem poderia votar 17,3%; não votaria nele de jeito nenhum 55,7%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 1,5%.

    Interesse nas eleições

    Programa eleitoral:

    •72,5% viram a propaganda eleitoral na televisão ou a ouviram no rádio; 27,5%, não.
    •Na opinião de quem já viu ou ouviu, o candidato que está apresentando a melhor propaganda eleitoral é: Fernando Haddad (20,8%); Jair Bolsonaro (18,0%); Geraldo Alckmin (12,9%); Ciro Gomes (12,5%); Henrique Meirelles (3,1%); outros candidatos (5,5%); nenhum (14,5%); não souberam informar (12,7%).
    •Dos entrevistados, 32,0% se dizem muito interessados nas eleições deste ano para Presidente da República. 25,1% declaram ter interesse médio, enquanto 20,8% afirmam ter pouco interesse e 21,4% nenhum interesse nas eleições.
    •19,5% afirmam conhecer bastante sobre as opções de candidatos a presidente. 40,4% conhecem mais ou menos. O restante dos entrevistados diz conhecer pouco (26,5%) ou nada (12,9%) a respeito dos candidatos que concorrem a presidente da República.

    Agência CNT de Notícias

     

    URL:

    http://www.cnt.org.br/imprensa/noticia/resultados-139-pesquisa-cnt-mda

     

  9. Ameaças à democracia proferidas por bolsonaro

    É um fascista deckarado e a mídia fascista bate palmas. Mas tenho certeza que o amor vencerá o ódio.

     

  10. Caro Nassif
    Para continuar

    Caro Nassif

    Para continuar doando as riquezas, perder a soberania, phondendo os trabalhadores, detonando com as poucas coanquistas sociais, somente com o apoio dos miltiares, que pelo vice, estão babando de vontade. 

    A 5ª coluna está pronta.

     

    Saudações

     

     

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome