Para Stédile, PEC coloca crise na conta dos trabalhadores

Jornal GGN – Durante evento realizado no último sábado (8), o líder nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, criticou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, afirmando que ela vai retirar direitos, diminuir salários, aumentar o desemprego e é uma maneira de colocar a conta da crise na classe trabalhadora.

Para o líder do MST, é preciso que a população se mobilize contra os eventuais retrocessos trazidos pela PEC. “O espaço da burguesia para fazer a luta de classes é o Parlamento, o governo. O espaço da classe trabalhador, do povo, é a rua, são as praças, os teatros, enfim, aonde nós podemos ser maioria”, afirmou.

O evento, promovido pela Associação dos Amigos da Escola Nacional Florestan Fernandes, reuniu líderes de movimentos sociais e acadêmicos para discutir a conjuntura política atual. Em sua fala, a professora de Ciências Sociais da Universidade Federal do ABC (UFABC), Maria Carlotto, a PEC vai aumentar os problemas nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

“O país vai ser absolutamente distinto do que nós conhecemos hoje se a PEC 241 for aprovada”, afirmou, dizendo também o governo Temer já deu início a corte nas verbas para as universidade federais. Segundo ela, a UFABC perdeu recursos para abrir novos cursos, para a construção de novos campi e até mesmo para pagar contas de água, luz e telefone. Ele disse que a universidade corre o risco de fechar no segundo semestre de 2017, caso os repasses continuem nos níveis atuais.

Veja mais abaixo, em vídeo da TVT:

Leia também:  Transparência Internacional denuncia retrocessos de combate à corrupção em governo Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Comeram bola

    Pois é companheiro, parece que alem do povo não querer fazer politica, quando faz é para garantir seu quinhão.

    E os sonhadores continuam nesta pureza do povo.

    Quando os donos da casa grande acharem que ha espaço voc~es voltam ta!?

    Enquanto isso, vocês continuam com as bravatas do enfrentamento.

    So resta ao MST fazer ameaças vazias e chorar.

    O povo não quer terra para trabalhar…

    Quer um sofá e uma televisão sintonizada na rede bosta.

    Comeram bola

  2. Sobre a PEC 241, pelo que sei

    Sobre a PEC 241, pelo que sei boa parte da classe média, aquela bem estruturada, não esta ligando muito. Tudo o que espera é que a economia volte a crescer. E a outra parte, esta indo como zumbi para o cadafalso. Os brasileiros conscientes e não individualistas têm que protestar e procurar esclarecer a população do que esta PEC fara com ele no futuro proximo.

  3. MST? Ainda existe?

    Pensei que o MST havia fechado as portas pois não vi nenhuma reação do Movimento contra os repetidos atentados dos golpistas contra os direitos básicos de todos os brasileiros.

  4. Sai fora ! Isso é um bunda

    Sai fora ! Isso é um bunda mole, um merdão.

    Não fizeram e não vão fazer porra nenhuma.

    Eram machos no governo do PT.

    Encara agora o carequinha que eu quero ver.

    Tô puto com esses caras

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome