Resultado da caderneta de poupança tem 8ª queda seguida em agosto

Jornal GGN Os resultados da caderneta de poupança de agosto de 2016, anunciados hoje pelo Banco Central, mostram nova queda no volume do depósitos, sendo a oitava redução consecutiva, com todos os meses do ano registrando resultados negativos. O saldo líquido ficou negativo, com as retiradas superando os depósito em R$ 4,4 bilhões.

Até agosto deste ano, o volume total teve uma retirada líquida de R$ 48,1 bilhões, e o saldo final atual chegou  a R$ 641,1 bilhões neste mês, contra um volume de R$ 641,3 bilhões em junho de 2016 e de R$ 656,5 bilhões em dezembro do ano passado, já somando com os rendimentos no período.

Miguel José Ribeiro de Oliveira, da ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade) afirma que o resultado negativo pode ser atribuído à elevação da taxa Selic, que aumentou a rentabilidade em títulos públicos como CDB’s e tesouro direito. Outro fator que poder ter influenciado o resultado da caderneta de poupança é a crise econômica, com aumento da inflação e consequente redução da renda das famílias, que ficam com menos recursos para poupar, e, em alguns casos, tem de sacar da poupança para complementar a renda mensal.

Os especialistas acreditam que, com as perspectivas de que o cenário não se altere econômico não se altere (incluindo a taxa Selic, o desemprego e a inflação) a tendência para os próximos meses é que redução no volume dos depósitos da poupança se acentue ainda mais.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome