Mangando de vosmecês, por Rui Daher

Por Rui Daher

Tchau querida. Satisfeitos?

Dirijo a pergunta aos pensadores da direita vienense, economistas do ajuste com o fiscal, jornalistas de rabo preso com seus patrões, executivos da especulação financeira, empresários patos e amarelos, senhoras e senhores paneleiros.

Gostaram da performance de seus representantes no ofertório da missa-golpe que pediam? Como? Ah, não os representam. Preferem o termo ferramentas? Atores, talvez. Confesso que me diverti. Fizeram-me esquecer por algumas horas as ameaças que pairam sobre democracia arduamente reconquistada.

Verdade que os achei um pouco espalhafatosos, embora a ocasião pedisse pantomima. Nem o Zé Celso imaginaria espetáculo tão macunaímico, quem sabe dantesco, teratológico.

A missa-golpe agora vai para a consagração dos dízimos, pães e vinhos. Será outro o celebrante. Sai Cunha entra Calheiros. Seu paramento e o ajoelho respeitoso de vocês serão mantidos.

O golpe será consumado na comunhão, com a divisão do vômito de 54 milhões de votos brasileiros, transformado em hóstias a serem exportadas para o Panamá.

Na despedida, solene Gilmar balançará o turíbulo com o incenso, e Jair, à capela e em paz, os cuspirá para casa.

Saca só. A vida não para.

O que faria a Folha de São Paulo e CartaCapital convergirem? Pouco ou mesmo nada, certo?

Pois bem, há poucos dias, o jornal publicou na primeira página um editorial pedindo novas eleições. A revista, através de seu Diretor de Redação, Mino Carta, no caso de o impeachment de Dilma Rousseff passar, propôs o mesmo.

Ambos argumentaram a favor das racionalidade e sensatez. Significa: afastar o mordomo Michel Temer e o corvo Eduardo Cunha do Poder Executivo.

Leia também:  Por decisão do STF, delação de Palocci é retirada de ação contra Lula, comentário de Boeotorum Brasiliensis

Creio, no entanto, que a proposta não para aí. A Folha supõe Marina Silva vencedora em novo pleito. Mino que a herança de Dilma volte a Lula.

Gosto. Qualquer terceiro, se eleito por voto popular, seria melhor do que traidores assim tão rasteiros.

O suplente

Conheço um. Não revelo o nome nem sob tortura, mas seu apelido em nossas rodas de inserção social, me permito declarar: o grande “Mais Uma”.

Ligo para ele:

– E aí, triste por não poder votar?

– Claro, preparei-me meses para isso. Mas, apesar de doente, aquele lazarento não morreu.

– E como você declararia o voto, Mais Uma?

– Pelas cachaças brasileiras, desde a Porto Morretes, do Paraná, até a Chã Grande, de Pernambuco; pela Reserva do Nosco, de Resende, Rio de Janeiro; pela Reserva do Gerente Carvalho, do Espírito Santo; e por toda a Nação Salineira, voto SIM, senhor presidente!

– Bonito. Se envolveria em algum pano?

– Claro. A camisola da minha amada amante Xininha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. O COURO VAI COMER NO LOMBO DE QUASE TODOS OS COXINHAS, BEM FEITO

    Esses coxinhas alienados que preparem o lombo, porque o couro vai comer no lombo de 95% deles. E eu ficarei dando risadas e dizendo “BEM FEITO, BANDO DE IMBECIS, AGORA APRENDAM COMO AS COISAS FUNCIONAM, E DA MANEIRA MAIS DIFÍCIL, ARRANCANDO-LHES O COURO A LAÇO”. rsrsrsrsr

    • Vizin,

      segundo o Pnad entre 2002 e 2012 criamos quase 20 milhões de empregos formais. Agora, na crise, que eles ajudaram a criar, perde-se 2 milhões. E eles dão um golpe. Vão se ……

  2. como diria o ziraldo

    como diria o ziraldo novamente, só dói quando eu rio…..

    talvez vá acontecer com muitos que foram zoados agora e poderão

    vingar-se da zoação daqui a um tempo quando esses que zoaram vão

    começar a quebrar a cara em seus negócios que eram, basicamente,

    relaccionados ao ascenso das classes mais baixas da sociedade…

    gozaram da nossa carfa mas poderão  perder a partir do golpe os ganhos

    decorreentes das políticas de inclusão social……

    e por isso os prováveis excluídos segundo propostas do governo temer,

    o infame,  deixarão de frequentar os negócios desses que zoaram tanto dos golpeados…

    conheço um dono de boteco que é metido a golpista e o escambau

    e que reclama das perdas atuais….

    imagine daqui a pouco, quando seu bar certamente ficará às moscas,

    os bebados enchendo o saco dele o dia inteiro, duros, pedindo esmolas

    na esquina, pra tomar uma pinguinha muito muquirama e falando contra o

    governo darscista de plantão desses golpistas de araque, alguns

    subsidiados pelos irmãos koch, que certamente os bebados jamais ouviram falar…

    • Altamiro, meu caro

      respondo com muito atraso e, assim, sem efeito, mas, infelizmente, é exatamente isso o que acontecerá. E nós, sem sermos gênios do mal, não ficaremos felizes com isso. Abraço.

  3. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome