Viva Fernando Brant!, por Aquiles Rique Reis

Sinto-me honrado por ajuntar-me aos colegas e a Robertinho Brant, que conceberam e participaram do CD Fernando Brant – O Vendedor de Sonhos, uma linda e, acima de tudo, sincera homenagem

Capa do CD de Fernando Brant

Viva Fernando Brant!

por Aquiles Rique Reis*

Hoje trataremos do CD Fernando Brant – O Vendedor de Sonhos (Biscoito Fino). Com produção e arranjos de Robertinho Brant, sobrinho de Fernando, o tributo reuniu 20 canções do mineiro da cidade de Caldas.

Quatro delas têm parceiros diversos: “O Medo de Amar É o Medo de Ser Livre” (Beto Guedes e FB), cantada por Milton Nascimento; “Durango Kid” (Toninho Horta e FB), cantada por Lô Borges; “Paisagem da Janela” (Lô Borges e FB), cantada por Samuel Rosa; e “Canoa Canoa” (Nelson Ângelo e FB), gravada antecipadamente pelo saudoso Vander Lee.

As outras 16 composições são parcerias de Fernando Brant com Milton Nascimento: 16 vozes, 16 arranjos, todos em rara sintonia, numa magia que não se explica, sente-se. “San Vicente”, cantada por Beto Guedes, arrasa; “Credo”, pelo Boca Livre, que segue vocalizando com rara correção; “O Que Foi Feito de Vera”, por Mônica Salmaso, que encanta com sua voz certeira; “Saudades dos Aviões da Panair”, por Joyce Moreno, que canta emocionada a história tocante; “Milagre dos Peixes”, que Djavan, afinado que só, improvisa vocalizes no intermezzo; “Sentinela”, por Dori Caymmi, que com sua voz grave amplia a força da letra; “Outubro”, por Nina Becker, cuja voz cresce na beleza do arranjo; “Travessia”, por Toninho Horta, que dá novo sentido à obra prima; “Ponta de Areia”, por Roberta Sá, quando outro belo arranjo emoldura a sua voz; “Saídas e Bandeiras Nº. 1”, por Seu Jorge, que reforça o que a música tem de pop; “Veveco, Panelas e Canelas”, por Fernanda Takai, suave e sensível; “Beco do Mota”, quando Tadeu Franco despeja vigor nos versos; “Vida”, por Zé Renato, que a cada dia demonstra ser um dos nossos maiores cantores; “Amor Amigo” vem com a voz encorpada de Paula Santoro; “Maria Três Filhos” conta com o suingue de Tavinho Moura; e para encerrar a homenagem a um dos nossos maiores letristas, “Vendedor de Sonhos”, por Flávio Venturini e Marina Machado.

Pós-escrito: Em 2019, o MPB4 e o DuoGisbranco fizeram o show “O Som da Palavra”, no qual também saudamos a parceria de Fernando Brant e Milton Nascimento. Para tanto, entremeamos somente suas músicas com textos curtos sobre os parceiros, como por exemplo: “Milton musicou mais de 50 letras de Fernando. Desse trabalho restou um caleidoscópio de sons e palavras que acrescentaram pontos de luz à nossa busca para decifrar a energia que embalou Milton Nascimento e Fernando Brant.

Leia também:  Boa noite, meu grande amor!, por Luciano Hortencio

Assim encerrava o texto: “(…) Juntos, Milton Nascimento e Fernando Brant personificam a fortaleza de sua obra. São músicas capazes de sublevar um povo (…), de criar esperança e vivê-la… por isso, calma, ninguém larga a mão de ninguém”. E cantamos “Raça”, a música que fecha a tampa do tributo.

Sinto-me modestamente honrado por ajuntar-me aos colegas e a Robertinho Brant, que conceberam e participaram do CD Fernando Brant – O Vendedor de Sonhos, uma linda e, acima de tudo, sincera homenagem. Fernando merece toda e qualquer consagração que a ele se possa fazer.

*Aquiles Rique Reis, vocalista do MPB4.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome