“Se o povo se unir, Bolsonaro vai cair”, gritou a resistência brasileira em Frankfurt

Além de Frankfurt, outras cidades da Alemanha, como Freiburgo, Colônia, Berlim e Munique também foram às ruas para protestar contra a política neoliberal destrutiva em curso no Brasil, pelo auxílio emergencial e pela vacinação para todos.

Coletivo Desmascando Bolsonaro, já!

“Se o povo se unir, Bolsonaro vai cair”, gritou a resistência brasileira em Frankfurt

por Coletivo Desmascando Bolsonaro, já!

Pela quarta vez consecutiva a resistência brasileira de Frankfurt na Alemanha seguiu a chamada pelo Fora Bolsonaro e foi às ruas. Brasileiras, brasileiros e alemães que apoiam a luta pela democracia e pelo estado de direito reuniram-se no Römer, em frente a prefeitura, no centro de Frankfurt. Além de Frankfurt, outras cidades da Alemanha, como Freiburgo, Colônia, Berlim e Munique também foram às ruas para protestar contra a política neoliberal destrutiva em curso no Brasil, pelo auxílio emergencial e pela vacinação para todos.

São Pedro ajudou muito o nosso movimento. Não tivemos as chuvas torrenciais que estão atingindo duramente a Alemanha.
Com a presença da imprensa local e transmissões ao vivo para o Brasil, o Ato teve inicio às 16horas. Muitas pessoas estiveram presentes, apesar das férias de verão.

O evento de Frankfurt foi denominado “Panelaço cultural em solidariedade ao 24 J”. Desta vez contamos com a presença da sindicalista Maria Ebossié e do companheiro Alejandro Rodriguez Meisel, membro da Coordenação latino-americana de Frankfurt.

Ponto central da demonstração foi o panelaço. Já  na chamada para a demonstração, pedimos que os participantes trouxessem panelas e colheres. Foi um sucesso! Ao dar uma volta pela praça, conseguimos atrair muitos passantes, que acabaram permanecendo no ato até o final. Companheiras ativistas do grupo “Fora Bolsonaro-Mourão” de Frankfurt e do “Desmascarando o Bolsonaro, já!” fizeram jograis e leitura de poesia em português e alemão. As cantoras brasileiras Tina e Juliana estiveram presentes animando a manifestação com canções brasileiras entrecortadas pelos gritos de “Fora Bolsonaro Genocida” e palavras de ordem. Um grupo de percussão surgiu de maneira espontânea fazendo a praça dançar! Depois do ato no Römer, integrantes da resistência brasileira em Frankfurt foram à tradicional festa de verão à beira do rio. Lá tivemos a permissão dos organizadores para abrir uma faixa de 4 metros com os dizeres “Bolsonaro racista genocida homofóbico fascista misógino corrupto”, gritar “fora Bolsonaro” e denunciar às pessoas presentes as atrocidades cometidas pelo governo de Bolsonaro.

Frankfurt estará sempre ativa e presente na luta pela democracia e pelo estado de direito no Brasil! Sabemos que “se o povo se unir, Bolsonaro vai cair”. Temos certeza!

Este artigo não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome