Comércio varejista brasileiro cresce 3,8% em maio

Jornal GGN – O SpendingPulse, relatório de vendas do comércio varejista brasileiro desenvolvido pela MasterCard, apontou crescimento de 3,8% em maio de 2014 em relação ao mesmo período do ano anterior.
 
O resultado foi impulsionado por setores que tiveram crescimento acima das vendas totais: artigos farmacêuticos, de combustíveis e de construção. A média de expansão dos últimos três meses (março, abril e maio ) foi de 5,3%, ligeiramente abaixo do primeiro trimestre deste ano (janeiro, fevereiro e março) que foi 5,9%.
 
A taxa de desemprego manteve-se estável (4,9% em abril), devido a efeitos sazonais do período. O comprometimento da renda das famílias com o sistema financeiro nacional apresenta estabilidade (21,4% em março), enquanto a taxa de inadimplência total está se mantendo estável, desde o final do ano passado (4,4% em abril/2014).
 
Ainda de acordo com a pesquisa, o ambiente econômico desafiador que o consumidor brasileiro deve encarar nos próximos meses estará atrelado à volatilidade no setor varejista. A pressão inflacionária ainda se mantém em níveis elevados, numa deterioração do poder de compra das famílias.
 
A confiança do consumidor mantém a tendência de queda, registrando 3,3% em maio com relação ao mês anterior. Isso mostra um consumidor mais abalado e que, mesmo com a segunda data promocional mais importante no ano (Dia das Mães), não conseguiu reagir e as vendas do varejo acabaram encobertas. Com isso, os setores de vestuários, móveis e eletrodomésticos, supermercados e artigos de uso pessoal e doméstico foram os que tiveram as menores taxas de crescimento nas vendas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome