A crise das montadoras

Clique aqui para ler o noticiário sobre a ajuda de Bush às montadoras americanas.

Algumas observações:

1.    Os US$ 17 bi representam apenas capital de giro, para lhes dar um fôlego até a posse de Obama.

2.    Não haverá saída para as montadoras fora da redução drástica de custos. O que passará por redução dos bônus da diretoria, dos salários e benefícios dos trabalhadores. Sem isso, jamais recuperarão a competitividade. E essa tarefa é politicamente inviável.

3.    Haverá a necessidade de uma pressão externa sobre o setor. E não vira do governo. Daí a convicção de muitos analistas de que só a falência resolverá. Lembre-se que o instituto da falência, nos Estados Unidos, equivale à recuperação judicial no Brasil. Sentam-se todas as partes com os credores e acertam, de comum acordo, um plano de salvação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Maia dispara criticas contra Salles: não satisfeito em destruir o meio ambiente, resolveu destruir o próprio governo

1 comentário

  1. Para resolver com rapidez e
    Para resolver com rapidez e eficácia o problema das montadoras norte-americanas: Antonio Maciel Neto e Carlos Ghon.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome