O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas

http://portalibre.fgv.br/main.jsp?lumPageId=402880972283E1AA0122841CE9191DD3&lumItemId=8A7C8233298A30440129F9C1E66463C7

22-Jul-2010,Aumenta confiança do consumidor em julho

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas – composto por cinco quesitos contidos na Sondagem de Expectativas do Consumidor – elevou-se em 1,1% entre junho e julho de 2010, ao passar de 118,7 para 120,0 pontos, considerando-se dados com ajuste sazonal.

Em julho, as avaliações dos consumidores sobre o momento atual são as mais favoráveis da série inicada em setembro de 2005, enquanto as expectativas em relação aos meses seguintes ficaram estáveis. O Índice da Situação Atual (ISA) avançou 2,9%, ao passar de 131,0, em junho, para 134,8 pontos, recorde histórico. O Índice de Expectativas (IE) ficou praticamente estável, ao passar de 112,0 para 112,1 pontos, o melhor resultado desde maio de 2008.

Assim como havia ocorrido nos dois meses anteriores, o quesito que mede o grau de satisfação com a situação econômica local foi o que mais contribuiu para a evolução do ICC entre junho e julho.

A  proporção de consumidores que avaliam a situação econômica atual como boa aumentou de 23,8% para 25,3% do total; a parcela dos que a consideram ruim reduziu-se de 24,9% para 20,3%.

Houve aumento do otimismo em relação à evolução da situação econômica local nos seis meses seguintes: a proporção de consumidores prevendo melhora reduziu-se de 28,8 de 28,6%; e a dos que preveem piora diminuiu de 10,3% para 8,1%.

A Sondagem de Expectativas do Consumidor é realizada com base numa amostra de mais de 2000 domicílios em sete das principais capitais brasileiras. A coleta de dados para a edição de julho de 2010 foi realizada entre os dias 30 de junho e 19 de julho de 2010.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome