A cooperação Itaipu-Embrapa

Eis o futuro!

No mínimo, saíra dessa junção as culturas de bactérias que acelerarão o processo anaeróbio para a transformação da biomassa residual urbana e rural em energia e adubo.

O Bioma Região Metropolitana de São Paulo, quantas Itaipu de Merda será?

Abraços, Gustavo Cherubine.

http://www.itaipu.gov.br/sala-de-imprensa/itaipunamidia/embrapa-e-itaipu-assinam-termo-de-cooperacao

17/03/2011

Embrapa e Itaipu assinam termo de cooperação

A geração de energia alternativa e renovável por meio de pesquisas focadas em biogás levou a Embrapa Suínos e Aves (Concórdia/SC) e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) a assinarem na noite de terça, dia 15, um termo de cooperação técnica. O ato ocorreu durante um evento no FPTI, em Foz do Iguaçu (PR), durante o II Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos Agropecuários e Agroindustriais (Sigera).

O documento assinado entre as duas instituições tem por objetivo a integração de competências e recursos institucionais para o desenvolvimento de ações e pesquisas voltadas para a geração de energias renováveis, especialmente para o desenvolvimento de tecnologias voltadas ao biogás, proveniente da biomassa residual.

– A intenção é somar e contribuir com o desenvolvimento sustentável e ambiental. A parceria será muito importante para a pesquisa nesta área ambiental – falou o chefe geral da Embrapa Suínos e Aves, Dirceu Talamini.

Para o diretor da Itaipu Binacional, Jorge Samek, a parceria com a Embrapa é um grande avanço.

– Estamos no caminho da descentralização da energia. É possível gerar renda com preservação ambiental – destacou.

Para o pesquisador Airton Kunz, da Embrapa, a cooperação técnica com o FPTI representa um avanço na concepção e abordagem do biogás passando este a ser tratado como mais um produto da atividade agropecuária.

O biogás, gerado principalmente através da utilização de biodigestores, é um subproduto com grande potencial de utilização na forma de combustível renovável.

http://www.cnpsa.embrapa.br/?ids=&idn=959

Embrapa e Itaipu assinam termo de cooperação para pesquisas com biogás

|16/03/2011| A geração de energia alternativa e renovável por meio de pesquisas focadas em biogás levaram a Embrapa Suínos e Aves (Concórdia/SC) e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) a assinarem na noite da terça-feira, dia 15 de março, um termo de cooperação técnica. O ato ocorreu durante um evento no FPTI, em Foz do Iguaçu/PR, durante o II Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos Agropecuários e Agroindustriais (SIGERA).

O documento assinado entre as duas instituições tem por objetivo a integração de competências e recursos institucionais para o desenvolvimento de ações e pesquisas voltadas para a geração de energias renováveis, especialmente para o desenvolvimento de tecnologias voltadas ao biogás, proveniente da biomassa residual. “A intenção é somar e contribuir com o desenvolvimento sustentável e ambiental. A parceria será muito importante para a pesquisa nesta área ambiental”, falou o chefe geral da Embrapa Suínos e Aves, Dirceu Talamini.

Para o diretor da Itaipu Binacional, Jorge Samek, a parceria com a Embrapa é um grande avanço. “Estamos no caminho da descentralização da energia. É possível gerar renda com preservação ambiental”, destacou ele.

Para o pesquisador Airton Kunz, da Embrapa, a cooperação técnica com o FPTI representa um avanço na concepção e abordagem do biogás passando este a ser tratado como mais um produto da atividade agropecuária.

O biogás, gerado principalmente através da utilização de biodigestores, é um subproduto com grande potencial de utilização na forma de combustível renovável.

Monalisa Leal Pereira (MTb/SC 01139)

Embrapa Suínos e Aves

Contato: (49) 3441.0454 – [email protected]

Movido a ÁguaItamar Assumpção

Existe o carro movido à gasolina
Existe o carro movido a óleo diesel
Existe o carro movido a álcool
Existe o carro movido à eletricidade
Existe o carro movido a gás de cozinha
Eu descobri o carro movido à água
Quase eu grito eureka Eurico
Aí saquei que a água ia ficar uma nota
E os açudes iam tudo Ceará
Os rios não desaguariam mais no mar
Nem o mar mais virar sertão
Nem o sertão mais vira mar
Banho nem de sol
Chamei o anjo e devolvi a descoberta para o infinito
Aleguei ser um invento inviável
Só realizável por obra e graça do santo espírito
Agora eu tô bolando um carro movido a bagulhos
Dejetos, restos, detritos, fezes, três vezes estrume
Um carro de luxo movido a lixo
Um carro para sempre movido a bosta de gente

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora