Defesa de Dirceu pede que ação sobre sigilo telefônico vá para 1ª instância

Do G1

 
MP quer saber se ex-ministro usou telefone na prisão. Ex-ministro nega. Segundo jornal, ele falou por celular com secretário do governo da Bahia.
 
A defesa de José Dirceu enviou nesta segunda-feira (7) ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido para que seja remetida à primeira instância da Justiça ação do Ministério Público sobre suposto uso de telefone celular pelo ex-ministro de dentro do presídio da Papuda, em Brasília. Dirceu está preso na Papuda, cumprindo pena por condenação no julgamento do mensalão.

A ação atualmente aguarda análise do STF. Para a defesa de Dirceu, pelo fato de ele não ter mais foro privilegiado (não tem mais mandato parlamentar), a medida deve tramitar inicialmente em instância inferior da Justiça antes de ir ao Supremo, que é o único tribunal com prerrogativa para julgar ministros, deputados e senadores.

Em janeiro, reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” afirmou que Dirceu teria falado em um celular, de dentro da Papuda, com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, James Correia. Segundo o jornal, a ligação ocorreu no dia 6 daquele mês. Dirceu e o secretário negam a conversa.

A ação, uma medida cautelar, é de autoria do Ministério Público. No documento, o MP pede que sejam identificadas ligações feitas da região da Papuda para o estado da Bahia. 

No pedido enviado para o STF, a defesa de Dirceu diz que o ex-ministro “reafirma que depois de preso jamais teve contato ou acesso a telefone celular, reiterando que não cometeu qualquer ilícito na execução da sua pena”.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora