Delegado diz que esquema investigado na Carne Fraca abasteceu PP e PMDB

Jornal GGN – Uma parte dos valores movimentados em esquema de propina para evitar a fiscalização do Ministério da Agricultura em frigoríficos era revertida ao PMDB e PP, disse, na manhã desta sexta (17), o delegado da Polícia Federal Maurício Moscardi Grillo, que também atuou na Lava Jato.

Em coletiva de imprensa, Moscardi, porém, não soube precisar quais políticos teriam sido beneficiados pelo esquema apurado na operação Carne Franca, nem os valores envolvidos.

Questionado sobre o montante de propina, o delegado afirmou que a polícia apreendeu com um dos fiscais cerca de R$ 60 mil em dinheiro vivo. A PF diz que precisa de colaborações para aprofundar esse eixo da investigação.

Um dos citados na investigação é o atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB). O então deputado federal caiu em um grampo da PF conversando com o suposto líder do esquema criminoso, chamando-o de “grande chefe”. Serraglio, contudo, não é investigado.

Leia mais sobre a operação clicando aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora