Ex-diretor denuncia 10 anos de esquema corrupto nos governos Alckmin e Serra

Em delação, Sérgio Correa Brasil disse que o esquema durou mais de 10 anos, desde 2004, nos governos de Alckmin e José Serra, e beneficiou políticos do PSDB e também membros do TCE

Foto: Divulgação

Jornal GGN – Desde que o esquema de corrupção do Metrô em Sao Paulo entrou para as investigações da Lava Jato, pela primeira, um alto funcionário denuncia como as gestões de Geraldo Alckmin (PSDB) e José Serra (PSDB) participaram do esquema de propinas envolvendo a empresa por mais de uma década no estado.

Em delação premiada, Sérgio Correa Brasil, que foi diretor do Metrô, disse aos investigadores que o esquema corrupto durou mais de 10 anos, desde 2004, nos governos de Alckmin e José Serra, e beneficiou políticos do PSDB e também membros do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Entre eles, Correa citou o nome do hoje vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), ao lado de João Doria, ex-prefeito de Sao Paulo pelo PSDB e hoje governador. A informação foi divulgada pela Rede Globo, nesta quinta-feira (29).

Sérgio Correa admitiu que recebeu R$ 1,5 milhão no esquema corrupto que envolveu as construções das linhas 2-verde, 5-lilás e 6-laranja, esta última ainda em construção, pelas empresas Odebrecht, Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa.

A investigação tramita na 3a Vara Federal de São Paulo e no inicio do mês tornou o ex-diretor do Metrô e mais 13 pessoas reus no esquema.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora